Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

domingo, 29 de julho de 2012

"Folha" reconhece que não há provas da existência do 'Mensalão'!

PHA - Folha inocenta Dirceu - do Conversa Afiada, 29/07/2012

Como diz a Folha no pé do editorial: o julgamento tem que ser feito fora dos autos.


Imagem enviada pelo amigo navegante Marco Antonio Borges

Saiu em editorial da Folha (*) com a suposta intenção de condenar o Dirceu:

À espera do mensalão


(…)

Evidências colhidas em sete anos de investigações, entretanto, não seriam suficientes, aos olhos de alguns especialistas, para caracterizar a ilicitude em duas questões centrais: a finalidade do esquema e a natureza dos recursos.

Não há nos autos elementos que sustentem de forma inequívoca a noção de que o objetivo do mensalão era comprar respaldo no Congresso. Sem a demonstração de que os pagamentos foram oferecidos em troca de apoio parlamentar, perdem alguma força as acusações de corrupção.

Quanto ao dinheiro, o STF precisará se pronunciar sobre sua origem, se pública ou privada. Comprovar o desvio de recursos públicos é pré-requisito para algumas acusações de lavagem de dinheiro, por exemplo.



PHA - Navalha
(…)

Navalha
Logo, não há como condenar o Dirceu – e muitos outros.

Como diz a Folha no pé do editorial: o julgamento tem que ser feito fora dos autos.

Tem que ser político.

Ou, como diz o editorialista, um julgamento para ficar na História.

Que História ?

A escrita pelo Otavinho ?

Ou a que o Mauricio Dias e o Leandro Fortes escreveram sobre o mensalão tucano, com a adição de um assasinato.


Em tempo:
essa montagem do Marco Antonio Borges é um barato, não?


Links:

http://www.conversaafiada.com.br/pig/2012/07/29/folha-inocenta-dirceu/

Editorial da 'Folha':

http://www1.folha.uol.com.br/opiniao/1127657-editorial-a-espera-do-mensalao.shtml


Meu Comentário!

Se não há nada, nos autos do processo, que prove a existência do ‘Mensalão’ (fato este que é reconhecido pela 'Folha' em seu editorial), então porque se promove essa farsa com este patético julgamento, que tem, claramente, um caráter reacionário e macarthista?

Até a ‘Folha’ já descobriu, e como já diz o Mino Carta há muitos anos, que não há nada que prove a existência do tal do ‘Mensalão’.

Esse julgamento do inexistente Mensalão é desonesto, canalha, macarthista, e tem uma natureza nazi-fascista. 

Ele é tão sério quanto os processos e julgamentos da Ditadura Militar, que torturava barbaramente os prisioneiros, para obrigá-los a confessar atos que jamais haviam cometido.

A diferença é que, hoje, a tortura é promovida pela Grande Mídia reacionária e golpista (afinal, ela apoiou todos os Golpes de Estado que aconteceram na América Latina nos últimos 10 anos), que promove uma brutal pressão sobre o STF para que o mesmo condene os réus, mesmo que não haja nenhuma prova que sustente as acusações feitas contra os mesmos. 


Hitler, Mussolini e Pinochet devem estar vibrando com a atuação dessa Grande Mídia retrógrada e fascista que temos no Brasil.

Nenhum comentário: