Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Avança ofensiva contra bandos terroristas na Síria!

Avança ofensiva contra bandos terroristas na Síria - do Vermelho

A situação na Síria se mantém tensa nesta quinta-feira (2) com a ocorrência de fortes enfrentamentos na cidade de Alepo, onde os bandos terroristas armados e financiados desde o exterior tentam sem êxito ocupar a cidade.


Enquanto isso, o Exército sírio mantém bloqueados os principais acessos, sobretudo na região vizinha à Turquia, com o que corta as fontes de abastecimento dos bandos e prepara as condições para uma ofensiva contra seus redutos, agregou a fonte que pediu anonimato.

Em uma guerra de posições, os bandos armadas se encontram em desvantagem e serão derrotados, algo que algumas fontes consideram que ocorrerá em alguns dias, apesar da cautela do governo de não lançar uma ofensiva que cause perdas entre os civis.

A ofensiva das forças governamentais, iniciada depois do atentado de 18 julho em Damasco, se estende a várias províncias do país.

Em áreas da capital e nas cercanias rurais de Damasco, o círculo de resposta que se desencadeou na madrugada de 19 de julho se abre lentamente, na medida em que avançam as operações de enfrentamento aos terroristas em vários povoados e aldeias.

Depois de operações em vários bairros da capital, em especial Al-Midán e Kafarsooseh, o Exército prosseguiu o enfrentamento em áreas rurais de Damasco, algumas das quais estão separadas do entorno da capital por uma rua ou apenas uma avenida.

Barzeh, Qaboun, a nordeste, Qaddam e Dareya, a leste e sudeste, Hameh Qudseya, a oeste, em um raio de entre cinco e 10 quilômetros, foram alvo nos últimos dias de julho de fortes enfrentamentos aos bandos que tinham escapado de Damasco depois de sua forte batida.

Nesses dias, o círculo se ampliou mais, tomando como centro a capital, até Harasta, Douma, Bibila, Yelda, em cujas proximidades se encontra o acampamento palestino de Yarmouk, até uma distância de entre 10 e 15 quilômetros, pelo nordeste e pelo leste.

Mais para o sul está Moadamieh, alvo nos últimos dois dias de enfrentamentos que causaram baixas superiores a uma centena nas fileiras dos grupos terroristas.

Um pouco mais afastada, a uns 20 quilômetros do epicentro de Damasco, está o povoado de Yedeidet Artouz, onde as forças governamentais infligiram importantes baixas aos insurgentes nesta quarta-feira (1º/8).

Durante as batidas das forças governamentais, os bandos armadas perderam dezenas de membros, muitos dos quais de procedência estrangeira, foram capturadas grandes quantidades de armas, meios de transporte e outros equipamentos bélicos, segundo fontes governamentais e imagens mostradas pela televisão.

Há dois dias, alguns meios de comunicação ocidentais informaram sobre enfrentamentos no bairro cristão de Damasco, nas áreas de Bab Touma, o que na realidade foi uma operação contra um esconderijo de grupos terroristas na zona periférica da capital conhecida como Al-Sadaat, resultando em vários mortos e feridos.

Uma fonte na chefatura de polícía do governo de Damasco informou sobre o confisco de armamentos, granadas, metralhadoras PKC, fuzis automáticos e munições, entre outros equipamentos bélicos.

Ouro aspecto muito destacado por alguns meios de comunicação é que os grupos insurgentes têm em seu poder vários blindados capturados durante ataques a postos de controle nas proximidades de Alepo.

Segundo uma fonte oficial não chegam a uma dezena, algo insignificante, se se tem em conta que os equipamentos blindados do Exército Árabe Sírio superam as cinco mil unidades.

O enfrentamento aos terroristas se amplia nos arredores da capital, aumentam as medidas de controle e segurança, e Alepo se prepara para uma ofensiva final, que tarde cedo ou tarde chegará a essa cidade e a toda a província.

Com informações da Prensa Latina

Link:

 http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=190076&id_secao=9

Nenhum comentário: