Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

domingo, 5 de agosto de 2012

Gurgel ignorou mais de 500 depoimentos e não apresentou provas, dizem advogados!

Gurgel ignorou mais de 500 depoimentos e não apresentou provas, dizem advogados

"É muito holofote em cima de uma ação penal e isso torna medíocre o debate técnico", afirma defensor de um dos reús 
 

Publicado em 04/08/2012, 10:13

Gurgel ignorou mais de 500 depoimentos e não apresentou provas, dizem advogados
José Luís Oliveira Lima (à direita), advogado de Dirceu: "Gurgel não apresentou provas" - Foto: Roberto Jayme/Folhapress 
 
São Paulo – O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, preocupou-se mais com os holofotes da mídia do que em apresentar provas concretas contra os réus na Ação Penal 470, conhecida como processo do “mensalão”, durante a leitura de cinco horas de sua denúncia, feita ontem (3) no plenário do Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília.

Essa é a avaliação de alguns dos advogados dos 38 réus na ação. Gurgel, mais uma vez, centrou suas acusações no ex-ministro chefe da Casa Civil do primeiro governo Lula, José Dirceu. O procurador, como previsto, manteve a tese de que Dirceu seria o mentor do suposto “mensalão”.

Para o advogado do ex-ministro, José Luís de Oliveira Lima, Gurgel “fechou os olhos” para o conteúdo da própria investigação. “Ele desprezou os mais de 500 depoimentos do inquérito. Não há nenhuma menção que o incrimine. Ele fala que a prova são exatamente as testemunhas da ação penal.

Só que não apresentou nenhum testemunho, porque não há de fato nenhuma prova”.

Já o advogado do ex-presidente do PT José Genoino, Fernando Pacheco, disse que o procurador nada mais fez do que, mais uma vez, repetir as conclusões CPMI dos Correios, de 2005, e suas alegações finais, sem trazer ao tribunal elementos comprobatórios de culpa de seu cliente. Segundo Pacheco, “não há qualquer prova da efetiva participação” de Genoino no suposto esquema.

O advogado do ex-deputado federal Paulo Rocha, João dos Santos Gomes Filho, acredita que a acusação do procurador-geral teve cunho político. “[Esse] jogo aqui não vale, o que vale é a questão jurídica, técnica. Ele ficou duas horas falando de Genoíno e de Dirceu. É muito holofote em cima de uma ação penal só e isso torna medíocre o debate técnico porque não está dentro do processo”.

O defensor do ex-deputado Roberto Jefferson  (PTB), Luiz Fernando Corrêa Barbosa, disse que Gurgel fez denúncias vazias. Ele acredita ainda que o final do julgamento vai resultar em um “festival de absolvições”. O advogado também disse que pretende insistir na inclusão do nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como réu no processo.

Já Márcio Thomaz Bastos, defensor do ex-dirigente do Banco Rural, José Roberto Salgado, considerou a sustentação de Gurgel “competente”.

Na segunda-feira (6) começa a fase do julgamento em que os advogados iniciam em plenário as defesas dos 36 acusados. Eram 38, mas Gurgel, na leitura de ontem, pediu a absolvição de Luiz Gushiken e Antonio Lamas. Serão cinco defesas por dia, com uma hora cada. Os primeiros a rebater as acusações do procurador serão os advogados de Dirceu, Genoino, Delúbio Soares, Marcos Valério e Ramon Hollenbach.

Com informações da Agência Brasil

Link:

2 comentários:

José da Mota Leite Neto disse...

O Supõeseoduto do supôs-se Valerioduto de alguns da grande mídia.
Antes de entrar no mérito da questão, Supõeseoduto, vou repetir um trecho postado em dois de meus artigos publicados em meu Blog.
"Examine, não seja boi de boiada, use a inteligência. Ricardo Lewandowski! Dar seu parecer, voto, como relator do mensalão do PT até o fim deste mês maio? Num processo de 69.000 páginas que contam resumidamente nossa história desde 15 de novembro 1889, da proclamação da República. Ou 1894, data da eleição do primeiro presidente da República do Brasil, Prudente de Moraes. Desde lá, de 1894 por definições limitadas de controle de gastos de campanha já existia o caixa 2, ainda que usassem outro nome para este tipo de auxílio, patrocínio, àos candidatos. Como é feito até hoje por falta de regras bem definidas sobre o tema. De uma forma ou de outra sempre há caixa 2 em campanhas eleitorais.
Se o ministro Ricardo Lewandowski levar em consideração a realidade brasileira desde os remotos tempos de 1894, de Prudente de Moraes. Poderá economizar o tempo de leitura das 69.000 páginas do processo do mensalão do PT e dar o seu parecer, voto, imediatamente e com toda segurança. Absolvição total e irrestrita para o caixa 2 de campanha. Quanto aos outros crimes se por ventura houveram, como a compra de votos de parlamentares para projetos e etc... vai depender dos laudos, se há provas ou não."
É óbvio que dinheiro de caixa 2 tinha que vir de algum lugar e passar por algum agente financeiro até chegar à todos os partidos envolvidos. Mas supõe-se que este argumento tenha sido armação. Porque livrariam os réus de muitos dos crimes que fariam no mínimo uma meia-dúzia de bois de piranha, para atirarem às mídias golpistas.
Também é óbvio que alguém teria que ir ao banco buscar sua parte ou do partido, e o dinheiro deveria estar indicado à ele. Mas supõe-se que o dinheiro era para comprar o apoio desse ou daquele parlamentar e ou partido já da base aliada e recebendo sua parte do caixa 2, então porque venderia o seu apoio? Porque supõe-se que o caixa 2 não era caixa 2?
O PT como todos sabem só ganhou as eleições também porque fez aliança com todos os partidos de esquerda a até os chamados nanicos. O que naturalmente caracterizaria um apoio financeiro para todos os partidos, porque campanha custa caro. E deste apoio, alguma ou toda parte viria em caixa 2, como acontece com a maioria dos partidos há séculos. Por falta de regras bem definidas sobre o mote até hoje.
Esperando agora em 2012 uma mudança na lei pela reforma eleitoral que, pode criar instrumentos que venham a diminuir mais ainda os abusos financeiros em campanhas eleitorais. Mas creio que senão ilimitarem os gastos de campanha, jamais extinguirão totalmente o caixa 2.
Porque sempre haverá um gasto aqui e outro acolá que sai do bolso de algum patrocinador sem nenhuma declaração e ou documento.
Pois se no Brasil ainda existem inexplicáveis fortunas e movimentações financeiras estrondosas até em bancos, como vimos há pouco tempo e vemos sempre, como algo que nunca cessa. Sem falar na verba do crime organizado que, quando pegam alguns, surgem dúzias querendo seus lugares, e algum sempre assume.
Como por exemplo os bilhões que o tráfico de drogas movimenta pelo país e ou, as importações de produtos chineses, eletrônicos e bingos eletrônicos, que volta e meia vemos nos noticiários.

José da Mota Leite Neto disse...

2 - Como vão acabar com o caixa 2? Repetindo, senão ilimitarem a quantia liberada para gastos de campanha? Da mesma forma como vão acabar com o tráfico de drogas, as importações ilegais e os bingos ilegais?
Até agora, apesar das investigações e documentos, o que se prova por inclusive confissão de alguns dos réus, é que houve caixa 2. E caso tenha havido desvio desta verba para fins pessoais cabe ao ministério público provar e acusar os responsáveis. O resto é suposição, ou supõe-se, que houve uma combinação.
O fato hoje é: o processo esta sendo julgado pelo STF com os autos em mãos, e lá não se cabe suposições para condenar ou inocentar ninguém.
Julgarão com perfil de jacaré e sem Supõeseoduto algum. (só lendo outro artigo meu para entender a alusão perfil de jacaré; "No Mensalão do PT deu Jacaré na cabeça.")
José da Mota.
P.S.
Acompanhe na relação dos artigos abaixo, alguns dos desdobramentos da tentativa de golpe branco no Brasil, é só clicar.
2 - http://josedamota.blogspot.com.br/2012/07/erundina-so-lula-com-haddad-e-maluf.html
3 - http://josedamota.blogspot.com.br/2012/07/mensalao-saga-iii-ricardo-lewandowski-e.html
4a b à escolha: http://josedamota.blogspot.com.br/2012/07/mensalao-do-golpe-branco-no-brasil.html
4b - http://josedamota.blogspot.com.br/2012/07/o-beijo-patriota-ayres-britto-e-dilma.html
5 - http://josedamota.blogspot.com.br/2012/07/mensalao-do-golpe-branco-v-do-pt.html
6 - http://josedamota.blogspot.com.br/2012/07/mensaloes-e-chance-de-alguns-grandes.html
7 - http://josedamota.blogspot.com.br/2012/07/mensaloes-de-bois-de-piranha-marcos_20.html
8 - http://josedamota.blogspot.com.br/2012/07/mensalao-do-golpe-branco-ix-stf-ou-mata_27.html
9 - http://josedamota.blogspot.com.br/2012/07/mensalao-demonstra-os-primeiros_26.html
10 - http://josedamota.blogspot.com.br/2012/07/mensalao-e-seus-segundos-sintomas-de-um.html
11 - http://josedamota.blogspot.com.br/2012/07/mensalao-terceiro-sintoma-stf-e.html
12 - http://josedamota.blogspot.com.br/2012/07/mensalao-terceiro-sintoma-stf-e.html
13 - http://josedamota.blogspot.com.br/2012/07/piranhas-de-boi-o-quarto-sintoma-de-um.html
14 - http://josedamota.blogspot.com.br/2012/07/bois-daqui-sao-de-stf-de-6-potencia.html
15 - http://josedamota.blogspot.com.br/2012/07/subjetividades-e-prerrogativas-sintoma.html
16 - http://josedamota.blogspot.com.br/2012/08/soberania-e-efetivacao-da-democracia-7.html
17 - http://josedamota.blogspot.com.br/2012/08/no-mensalao-do-pt-deu-jacare-na-cabeca.html