Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

sábado, 18 de agosto de 2012

Ministro da Economia espanhol pede intervenção contundente do BCE!

Ministro da Economia espanhol pede intervenção contundente do BCE - do Opera Mundi

Para Luis de Guindos, se isso não ocorrer, dissipação da dívida na Zona do Euro fracassará


O ministro da Economia da Espanha, Luis de Guindos, disse neste sábado (18/08) que acredita que a intervenção do BCE (Banco Central Europeu) nos mercados para aliviar as pressões sobre a dívida espanhola deve ser contundente e não pode ter um prazo limitado de duração. Em entrevista à Agência Efe, Guindos alegou que, se isso não ocorrer, a dissipação das dívidas sobre a zona do euro poderá fracassar.

Em relação às contrapartidas que a Espanha terá que adotar para receber ajuda europeia, o ministro disse que provavelmente haverá uima definição a partir das reuniões dos países-membros da Zona do Euro e do Ecofin (encontro de ministros de Finanças do bloco), que serão realizadas na segunda semana de setembro.

Até lá, o ministro afirmou que o BCE já terá definido uma maneira de conduzir seu programa de compra de dívidas no mercado secundário, o que o governo espanhol analisará antes de tomar uma decisão definitiva sobre o assunto.

O que Guindos dá como certo é que o BCE atuará no mercado secundário, onde os investidores trocam a dívida já emitida comprando bônus a curto prazo e sem exercer seu papel de credor preferente. Isso, em tese, afugentaria o resto de investidores e elevaria o prêmio de risco.

As intervenções do BCE "não devem explicitar nem quantia nem horizonte temporário, assim como frisou o próprio BCE, e devem levar em conta a problemática gerada pelo caráter de credor preferente". Na sua opinião, a atitude do banco abriu "um cenário muito positivo" para o Governo espanhol, já que a instituição reconheceu que a pressão dos mercados sobre a dívida espanhola corresponde em boa medida a algo que vai "além da política doméstica".

"Não fazia sentido que alguns países pagassem taxas negativas de juros e que outros pagassem juros muito mais elevados. Isso evidencia um mau funcionamento das instituições da zona do euro", afirmou. "Os diferentes juros evidenciam dúvidas sobre o futuro do euro e dificuldades para a transmissão dos impulsos da política monetária", acrescentou Guindos.

Link:

http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticias/23747/ministro+da+economia+espanhol+pede+intervencao+contundente+do+bce.shtml

Nenhum comentário: