Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

domingo, 26 de agosto de 2012

Petrobras investe fortemente na produção de fertilizantes!

Aumentar a produção de fertilizantes nitrogenados é uma das prioridades da Petrobras

22/08/2012 - 18h46  - Nielmar de Oliveira - Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro – Ao anunciar hoje (22) o Plano de Negócios e Gestão da empresa para o período 2012/2016, o diretor de Gás e Energia da Petrobras, José Alcides Santoro, disse que a estatal pretende mais que triplicar a sua produção de fertilizantes nitrogenados com a entrada em operação de duas plantas em execução nos municípios de Três Lagoas, em Mato Grosso do Sul, e Laranjeiras, em Sergipe.

De acordo com ele, a capacidade atual da companhia é 1,1 milhão de toneladas anualmente, volume que passará para mais de 3 milhões de toneladas, com a entrada em funcionamento das duas unidades – “o que significa cerca de 70% do consumo nacional previsto para o final de 2016”.

Em Três Lagoas está sendo construída a Unidade de Fertilizantes Nitrogenados, com capacidade de produção de 1,2 milhão de toneladas por ano de ureia e 70 mil toneladas de amônia. Ela será, segundo ele, a maior fábrica de fertilizantes nitrogenados da América Latina e permitirá à Petrobras dobrar a produção nacional de ureia, contribuindo para a diminuição das importações desse insumo essencial para a agricultura. Atualmente, o Brasil importa 59% da ureia que consome. A entrada em operação está prevista para o segundo semestre de 2014.

Na unidade de Laranjeiras, que deve entrar em operação no primeiro semestre de 2013, serão produzidas 303 mil toneladas por ano de sulfato de amônia. Segundo Santoro, “o objetivo da Petrobras é chegar ao final de 2016 com uma produção de 803 mil toneladas de amônia anualmente, contra as atuais 213 mil toneladas, fazendo com que o Brasil seja autossuficiente na produção desse fertilizante”, disse.

O Plano de Negócios e Gestão da Petrobras prevê investimentos de US$ 236,5 bilhões nos próximos cinco anos. Desse total, US$ 13,5 bilhões (o equivalente a 5,8%) serão direcionados à área de gás e energia, dos quais 42% serão destinados para o setor de produção de fertilizantes nitrogenados.
 
Edição: Aécio Amado

Link:

Nenhum comentário: