Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Tribunal mantém sentença que condenou 'Folha' e Eliane Cantanhêde!

Tribunal mantém sentença que condenou Folha de São Paulo e Eliane Tucaneide




A 15ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro(RJ) manteve a condenação e decidiu por unanimidade aumentao valor da indenização por dano moral em ação movida pelo juiz Luiz Roberto Ayoub, da 1ª Vara Empresarial do Rio, contra a Folha de S. Paulo e a colunista do jornal Eliane Cantanhêde. Com a decisão judicial o valor a ser pago ao magistrado passou de R$ 35 mil para R$ 100 mil.
Ayoub entrou com a ação na Justiça depois que um texto de Eliane foi publicado na Folha com o título "O lado podre da hipocrisia", no qual a jornalista afirma que “O juiz Luiz Roberto Ayoub aproximou-se do governo e parou de contrariar o presidente, o compadre do presidente e a ministra. Abandonou o ‘falso moralismo’ e passou a contrariar a lei”. A defesa do diário paulista afirmou que a colunista "se limitou" ao "exercício das liberdades de expressão e de crítica".
Porém, de acordo com a desembargadora Jacqueline Lima Montenegro, relatora da apelação, a jornalista Eliane Cantanhêde “atirou para todos os lados sem se preocupar com possíveis excessos em sua indignação”.
“A meu ver, uma atitude assim não pode ser considerada como exercício do direito de crítica ou do direito de liberdade de expressão do pensamento e de opinião”, afirmou a juíza, ao não considerar os argumentos da defesa da Folha.

Do site Comunique-se

Nenhum comentário: