Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

terça-feira, 25 de setembro de 2012

PT e PSB passam a liderar disputa em Fortaleza!


Separados, PT e PSB passam candidato do DEM em Fortaleza

Petista Elmano de Freitas, apoiado pela prefeita Luizziane Lins, e socialista Roberto Cláudio, candidato do governador Cid Gomes, ultrapassam Moroni Torgan e embolam a disputa
Por: Túlio Muniz, especial para Rede Brasil Atual
Publicado em 24/09/2012
Separados, PT e PSDB passam candidato do DEM em Fortaleza
Roberto Cláudio (PSB), Elmano de Freitas (PT) e Moroni Torgan (DEM) disputam a passagem para o segundo turno (Fotos: divulgação)
Fortaleza – A disputa eleitoral em Fortaleza terá duas semanas de acirramento na luta pelas vagas no segundo turno, com a disputa em aberto entre três candidatos. Inicialmente líder, Moroni Torgan (DEM) vem em trajetória de queda e, segundo pesquisa Vox Populi divulgada ontem (24), já caiu para a terceira posição, com 17% das intenções de votos. À frente dele, segundo o Vox Populi, ou pouco abaixo, de acordo com Datafolha e Ibope – ambos divulgados há mais de dez dias –, vêm Elmano de Freitas (PT) e Roberto Cláudio (PSB). 
Vox Populi Fortaleza 24-setembro
Como em Recife, a disputa é marcada pela ruptura entre PT e PSB.  A ala “histórica” do PSB, que em 2011 sofreu cisão interna e rompeu com o grupo dos Ferreira Gomes (o governador Cid e o irmão Ciro, que ingressaram no partido há seis anos), segue com o PT, ainda que o PSB tenha candidato oficial. 
Se a aliança fez água no âmbito municipal, onde a prefeita Luizianne Lins defenestrou antigos aliados socialistas que se aproximaram dos Ferreira Gomes, no estado o governador Cid Gomes mantém três secretários  do PT (Cultura, Cidades e Desenvolvimento Agrário). Nenhum deles faz parte do grupo da prefeita (a Democracia Socialista), que na convenção municipal do PT teve maioria para indicar Elmano de Freitas candidato a prefeito. 
Elmano tem em Lula e Luizziane seus principais cabos eleitorais (a prefeita tem apenas 20% de aprovação ótima e boa, e parece lograr êxito em transferi-la para seu candidato).  Já o governador bancou a candidatura do ex-presidente da Assembleia Legislativa, Roberto Cláudio. Ao lado do irmão Ciro e com apoio do PMDB, buscam alavancá-lo. A partir da segunda semana de propaganda na TV, o PSB passou a bater na gestão da prefeita.
Moroni Torgan (DEM) é um líder sem apoio (quem mais aparece na TV endossando sua candidatura é a própria mulher) e tem pouco mais de um minuto de TV. Ex-delegado da Polícia Federal, foi secretário de Segurança, vice-governador e deputado federal, e está na terceira disputa consecutiva pela prefeitura. A ênfase do discurso é a segurança pública. Tem sido criticado por ter passado os últimos três anos em Portugal, em missão religiosa (é pastor mórmon). Seu movimento nas sondagens, desde o início da campanha, é de queda contínua. No Vox Populi, caiu 9 pontos em menos de um mês.
Heitor Férrer (PDT), com quatro mandatos de vereador e no terceiro de deputado estadual, aparece em quarto em todas as pesquisas, com cerca de 13% das intenções de voto no Ibope e Datafolha e 9% na mais recente, do Vox Populi. Na Assembleia Legislativa, fez oposição cerrada ao governo enquanto perdurou a aliança PSB-PT, embora na campanha poupe o governador e centre críticas na prefeitura. Diz que os candidatos apoiados pelo governo e pela prefeitura são "puxadinhos" das grandes máquinas públicas, discurso que parece não surtir efeito, já que estacionou na quarta colocação nas últimas pesquisas, com viés de queda. Tem coligação com PPS e Marina Silva também pede votos para ele na TV.
Abaixo vêm os que têm pouca ou nenhuma chance. Renato Roseno, do PSOL, tem 4% nas pesquisas, seguido por Inácio Arruda, do PC do B (cerca de 4%), Marcos Cals, do PSDB (3%) e os “nanicos” do PSTU, PPL e PRTB, com menos de 1%. 
O raio-X da capital cearense
O caso mais inusitado é o do candidato do PSDB, Marcos Cals, que mantém afastado da TV o maior líder tucano no estado, o ex-governador Tasso Jereissati. Tampouco estampa lideranças nacionais paulistas, como Fernando Henrique Cardoso, José Serra ou Geraldo Alckmin, muito impopulares no Ceará. O único a aparecer até agora foi Aécio Neves. Cals tem como principal proposta um programa para reforçar, com recursos da prefeitura, o Bolsa Família.

Link:

Nenhum comentário: