Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Serra continua caindo e está empatado em 18% com Haddad nas pesquisas diárias!

Serra já está empatado em 18% com Haddad nas pesquisas diárias - por Zé Dirceu, do seu blog, Publicado em 03-Set-2012


Tendência consolidada - confirmada pelas pesquisas IBOPE de 6ª feira pp. e Datafolha da 5ª feira - a candidatura tucana de José Serra (PSDB-DEM-PV) embicou para o despenhadeiro de queda continua na intenção de voto e da rejeição crescente.Assim, a eleição em Sampa caminha  para uma disputa entre os concorrentes do PRB, ex-deputado Celso Russomanno e o nosso candidato, ex-ministro da Educação, Fernando Haddad (PT-PCdoB-PSB-PP).

Tudo indica, teremos um 1º e 2º turno diferentes, não mais com aquela tradicional polarização PT x PSDB que marca as eleições em São Paulo desde o final da década de 80. José Serra continua caindo e já esta empatado de fato - e não apenas tecnicamente - com Haddad, ambos com 18% nas pesquisas diárias.

Elas indicam que o candidato do PMDB, deputado Gabriel Chalita (PMDB-SP) tende a crescer um pouco e Haddad vai se aproximar de Russomanno que tem cerca de 30% no IBOPE e no Datafolha. O petista tende a chegar ao 1º turno dia 7 de outubro com a preferência de 1/3 do eleitorado paulistano, a votação tradicional do PT na capital e no Estado na 1ª etapa da disuta. Na 2ª, dia 28 de outubro, no segundo turno, Haddad ganha.

O PSDB é alijado do poder em todo o Sul e Sudeste

Com a derrota tucana previsível na maior capital do país, o PSDB caminha para não governar nenhuma cidade das regiões Sul-Sudeste. Dai a explicação para a pressão que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) exerceu sobre o prefeito candidato à reeleição em Belo Horizonte, Márcio Lacerda (PSB-PSDB), prometendo sabe-se lá o que para que ele rompesse a aliança PT-PSB que mantinha conosco desde 2008 (que o elegeu, diga-se de passagem) e excluísse o PT da vice em sua chapa em BH.

Uma das razões para o tutor Aécio forçar o tutelado Mácio Lacerda a romper a aliança, sabe-se, é sua candidatura a presidente da República em 2014, que exige hegemonia política total pelo menos em Minas Gerais. E que Aécio não conquistará, dentre outras razões porque deixou o Estado falido para o sucessor que elegeu, o governador, também tucano, Antônio Anastasia.

Já Haddad caminha para a conquista de céu de brigadeiro na rota final de chegada ao 1º turno. O oposto da dupla José Serra e seu principal apoiador, o prefeito paulistano Gilberto Kassab (ex-DEM-PSDB,hoje PSD).

José, vive seu pior momento com o forte crescimento da rejeição a sua candidatura e abandono pelos candidatos a vereador que temem se associar a sua imagem. Eles já tentam descolar sua imagem da de Serra, não pedem mais votos para ele e omitem seu nome em panfletos e material de campanha.

José e Kassab na marcha inexorável para uma derrota histórica


José e Kassab vão ao encontro de uma derrota histórica pela reprovação à gestão Kassab; o desejo da população de mudança na Prefeitura; a desconfiança de 2/3 do eleitorado de que José eleito abandonaria de novo o governo municipal; e a rejeição a ele, hoje já na casa de 50% entre os jovens e crescendo no eleitorado mais conservador.

Nas quatro semanas que nos restam até o 1º turno, a questão é saber quem representará este desejo de mudança do eleitor e cidadão paulistano - Russomanno ou Haddad. Pelas pesquisas Datafolha e IBOPE, mais a avaliação dos programas de campanha no rádio e TV, hoje Russomanno com 31% de intenções de voto ainda está em 1º lugar no imaginário do eleitor.



Mas, as pesquisas também sinalizam claramente o crescimento de Haddad e que a força eleitoral do PT, do ex-presidente Lula e da senadora Marta Suplicy (PT-SP), que entrou na campanha, o credencia para disputar o 2º turno com Russomanno.

Melhor, agora, que José Serra viajou de vez num ônibus, com essa sua história de que os adversários estão propalando nos coletivos da capital que ele vai deixar a prefeitura de novo caso se elegesse. A candidatura José perdeu de vez o rumo e a rota.

Link:

 http://www.zedirceu.com.br/index.php?option=com_content&task=view&&id=16230&Itemid=2

Nenhum comentário: