Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Balanço geral do PT: 17,2 milhões de votos, 626 prefeitos, 596 vices e 5.164 vereadores eleitos!


Balanço geral do PT: 17,2 milhões de votos, 626 prefeitos, 596 vices e 5.164 vereadores eleitos

Os números respondem, de maneira incontestável àqueles que diziam que o PT estava desaparecendo
Por PT Nacional - Quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Com 17,2 milhões de votos obtidos em todo o Brasil (16,76% do total, maior número de sufrágios conquistados no País, entre todas as legendas), o Partido dos Trabalhadores encerra o primeiro turno das Eleições 2012 como o grande vencedor do pleito.

Já são 626 prefeituras já conquistadas (12% a mais que em 2008), 596 vice-prefeitos eleitos e 5.164 vagas nas câmaras municipais. Em 105 municípios o PT venceu a eleição com chapa pura e em outros 491 municípios um vice do PT governará junto com um prefeito de outro partido. Os 626 prefeitos e prefeitas do PT possuem 521 vices de outros partidos.

PT também mantém o crescimento constante no número de vereadores eleitos – a alta foi de 24% - com 5.164 cadeiras. PT, PSB e PDT foram os únicos, entre os grandes, que aumentam suas bancadas municipais.

Os números respondem, de maneira incontestável àqueles que diziam que o PT estava desaparecendo. “O PT não só venceu como aumentou em 14% o número de municípios que irá governar”, lembrou o senador Aníbal Diniz (PT-AC). Ele destaca que as previsões negativas dos institutos de pesquisas e o noticiário sobre a Ação Penal 470 inflaram teses sobre uma suposta “exaustão” do partido. “Não demorou muito para que o resultado das urnas mostrasse um quadro totalmente contrário do que o alardeado pelos pessimistas de plantão.”

Combatividade e bons governos

Na noite de ontem, quarta-feira (10/10), o Diretório Nacional do partido divulgou uma resolução na qual atribui o resultado eleitoral a “uma combinação de fatores”, entre os quais “a persistência e a combatividade da militância”, o sucesso dos governos petistas no âmbito federal, estadual e municipal e a “criatividade e pertinência das propostas que apresentamos para resolver os problemas de cada município”.

O bombardeio midiático sofrido pelo partido, com a exploração política do julgamento no Supremo Tribunal Federal da Ação Penal 470, deu ao sucesso eleitoral do PT “ainda maior significado”, afirma a resolução do DN.

“O trabalho ainda não acabou”

O ex-presidente Luiz Inácio lula da Silva, em nota de comemoração ao que classificou de melhor resultado eleitoral da história do PT, deu o tom da Resolução Política do partido. “O trabalho ainda não acabou”, disse mirando o 2º turno. “É o trabalho de cada um de nós que torna nosso sonho possível”, lembrou ele à militância. O momento é de buscar o voto “dos milhões de brasileiros que se abstiveram, votaram branco ou nulo”, diz o documento petista. Para a direção nacional do PT, “o futuro do Brasil e o bem-estar do povo valem o esforço” a ser feito até a nova rodada de votações, que será realizada em 28 de outubro.

“Estávamos sob uma saraivada, sob uma pressão muito forte. O resultado veio como uma reafirmação do reconhecimento do trabalho do partido ao longo desses anos pelo país”, avaliou o secretário-geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, em entrevista ao site do partido.

“O PT, força social extraordinária, se saiu mais uma vez vitorioso. Quem insistia que o julgamento do mensalão iria ‘acabar’ com o PT, não conhece o povo brasileiro e toda a revolução que o presidente Lula e a presidenta Dilma fizeram”, resume a deputada federal Luci Choinacki (PT-SC).

“Há uma relação direta do resultado eleitoral do PT com os programas exitosos dos governos Lula e Dilma, que romperam com a concentração de renda, com o monitoramento econômico do FMI e com a inexistência de políticas sociais”, afirmou o deputado federal Luiz Alberto (PT-BA), em discurso ao Plenário da Câmara dos Deputados, na última terça-feira (09/10).

“Melhoramos a vida das pessoas por meio dos programas sociais, tivemos uma política econômica forte que se tornou referência para outros países do mundo”, lembrou o presidente estadual do PT-SP, Edinho Silva.

Link:

Nenhum comentário: