Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Haddad abre 21 pontos sobre Serra; 88% dos eleitores quer mudança!


Haddad abre 21 pontos sobre Serra; 88% dos eleitores quer mudança - do Vermelho


Pesquisa divulgada nesta quinta-feira (18) pelo instituto Datafolha confirma a ampliação da vantagem do candidato Fernando Haddad (PT) em relação a José Serra (PSDB). Segundo os números do instituto, considerados apenas os votos válidos, o petista abriu 21 pontos sobre o tucano: ele tem agora 60,5%, contra 39,5% do adversário. 


O clima por mudança na cidade fica evidente nas respostas a outra pergunta do Datafolha. O instituto perguntou se os eleitores querem mudança ou manutenção das ações do atual prefeito. Resultado: 88% preferem um novo prefeito com ações diferentes das de Kassab.
 
A sondagem divulgada pelo Datafolha na semana passada trazia Haddad com 56% e Serra com 44%.

Em termos absolutos, não descartados brancos e nulos, a preferência por Haddad está em 49%, contra 32% de Serra (47% a 37% no levantamento anterior). Brancos e nulos somam 10% dos entrevistados. Indecisos são 9%. 

Rejeição de José Serra


Líder absoluto em rejeição, segundo pesquisa Datafolha, o nome de Serra disparou neste quesito. Na última pesquisa feita pelo Datafolha antes do primeiro turno, nos dias 5 e 6 deste mês, 42% dos eleitores diziam que não votariam em Serra de jeito nenhum. Agora são 52%.

É a primeira vez que mais da metade do eleitorado rejeita o tucano. Desde 1992, só dois candidatos a prefeito de São Paulo chegaram ao final da disputa com um índice superior a este. Em 2008, Paulo Maluf (PP) era rejeitado por 59%. Em 2000, Fernando Collor (PRTB) alcançou 62%.

A pesquisa de ontem mostra que Haddad vence Serra entre os eleitores que votaram em Celso Russomanno (PRB) e Gabriel Chalita (PMDB) no primeiro turno.

No grupo dos que optaram por Russomanno (21,6% dos votos válidos na primeira etapa), o petista ganha do tucano por 53% a 20%. No grupo dos que foram de Chalita (13,6% dos válidos), vence 50% a 26%. Chalita anunciou apoio a Haddad no segundo turno. Russomanno declarou-se neutro.

Gestão Kassab também é reprovada

As pesquisas também avaliaram o alto índice de desaprovação da gestão do atual prefeito, Gilberto Kassab (PSD), o que ajuda a explicar as dificuldades que estão sendo enfrentadas por Serra. Hoje, 42% dos eleitores classificaram a administração Kassab como ruim ou péssima. 

Convidados a dar uma nota de 0 a 10 a Kassab, os paulistanos deram 4,4, em média, igualando a nota do início de setembro, a pior desde julho de 2007.

Eleito vice em 2004 ainda pelo PFL, Kassab assumiu a prefeitura em 2006 após a renúncia de Serra para disputar o governo do estado. Em 2008, foi reeleito com apoio do tucano. Agora defende a volta de Serra à Prefeitura.

Com agências


Link:

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=196768&id_secao=1#.UIF7lB8G9HI.twitter

Nenhum comentário: