Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

sábado, 20 de outubro de 2012

Pesquisa em Mauá (SP): Donisete Braga tem 55% dos votos válidos!


Donisete Braga (PT) desponta na frente em MauáCandidato do PT tem 55% das intenções de voto contra 45% da peemedebista Vanessa Damo, no segundo turnoFÁBIO SALES - do ABCD Bom Dia



fabio.sales@abcdbomdia.com.br
A primeira pesquisa eleitoral do segundo turno em Mauá realizada pelo Instituto Scenso - Pesquisa de Opinião Ltda - mostra o governista Donisete Braga (PT) despontando na frente com 55% dos votos válidos contra 45% de Vanessa Damo (PMDB). Essa votação é a mesma do dia da eleição, quando são desconsiderados os sufrágios brancos e nulos.
 
Na estimulada, quando os eleitores têm um cartão com os nomes dos candidatos, o petista tem 46% das intenções de voto contra 38% da postulante oposicionista. Brancos e nulos somam 9%. Já 8% dos entrevistados estão indecisos.
 
No primeiro turno, Donisete também já tinha chegado na dianteira com 38,34% contra 33,90% de Vanessa.
A margem de erro é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos. A sondagem ouviu 600 entrevistados entre os dias 11 e 12 de outubro e  está registrada no TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral), sob o protocolo número SP-01855/2012.
 
ESPONTÂNEA/No levantamento espontâneo - quando os nomes dos candidatos não são apresentados no disco - o petista Donisete Braga também lidera com 40% das intenções de voto. A candidata Vanessa Damo aparece com 32%.
Os eleitores indecisos ou que não opinaram somam 16%. Nulos e brancos atingiram 11% e 1% citou outros candidatos fora da disputa.
 
REJEIÇÃO/Os entrevistados responderam pergunta estimulada sobre em quem não votariam de jeito nenhum no segundo turno. Neste quesito, a prefeiturável do PMDB Vanessa Damo desponta na dianteira com 34%. O candidato do PT Donisete Braga vem a seguir com 28%. Já 17% não rejeitam nenhum e 6% ambos.
 
AVALIAÇÃO DA GESTÃO/
Por outro lado, a administração Oswaldo Dias (PT) é desaprovada pela maior parte dos entrevistados. 58% são contra a maneira como o petista comanda o Paço mauaense frente aos 34% que consideram aprovada a atual gestão.
 
MIGRAÇÃO
/Terceiro lugar na disputa, Átila Jacomussi que concorreu ao Paço pelo PPS, tem seus votos distribuídos mais que o dobro a Donisete. Dos entrevistados que votaram em Átila, 53% optaram pelo petista e 25% por Vanessa. Mas a maior diferença remete aos eleitores de Paulo Bio (PV): 71%  favoráveis a Donisete.
 
PREVISÃO/Quando questionados independente do voto, quem ganharia a eleição, 61% dos entrevistados disseram acreditar na vitória de Donisete contra apenas 26% favoráveis a Vanessa Damo.
 
Subida de petistas influenciou em Mauá
Segundo o diretor do Scenso, Marcos Soares, a crescente do candidato petista é atribuída a pelo menos três fatores. “A subida nas pesquisas dos companheiros de partido em São Paulo e Santo André  traz algum impacto. Além disso, o PT é bastante forte em Mauá. A presença do ex-presidente Lula também teve efeito positivo”, analisa. 
 
Rejeição de Leonel afeta Vanessa
Soares avalia que os efeitos pautados pelo aspecto negativo na campanha atingiram muito mais Vanessa do que Donisete.  “Isso pode explicar a inversão no quadro que até pouco tempo atrás a candidata do PMDB aparecia na frente. A vinculação da gestão Leonel Damo à sua candidatura, pior avaliado do que Oswaldo Dias, fez jus a queda na pesquisa”.
 
Computados  os votos válidos, o petista tem 55% contra 45% da peemedebista
Link:

Nenhum comentário: