Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Tucano não cumpre lei. Alckmin recorre contra piso de professor!


Tucano não cumpre lei. Alckmin recorre contra piso de professor - por Zé Dirceu - Publicado em 15-Dez-2011
Image
Geraldo Alckmin

Sabe aquela promessa do governador tucano Geraldo Alckmin, de que não cumpriu até agora, mas que em 2012 vai cumprir a lei do piso salarial nacional de professor? Lembram que ele disse que passaria a obedecer a lei no tocante à carga horária da jornada de trabalho dos professores? Pois é, até o momento ele não emitiu nenhuma resolução que concretize a promessa. Nenhum ato, nenhum ação.


Pôs uma pedra em cima. Deve ser aquilo que o parceiro tucano dele, José Serra, chama de "tititi", "trololó" e que, também, pode ser considerado propaganda enganosa de governo. Agora, tem um lado pior nessa história: Geraldinho não só não fez coisa nenhuma para cumprir sua promessa, como no último dia 13, anteontem, ingressou com recurso na Justiça para derrubar a liminar e, portanto, não implementar a composição de jornada prevista na lei do piso salarial profissional nacional, uma conquista histórica dos professores brasileiros.

A denúncia é feita pela Maria Izabel Azevedo Noronha, presidenta da Associação dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (APEOESP) e está publicada no site oficial da entidade.

É a segunda vez que tucanos recorrem contra o piso

Preciso dizer mais? Mais, nada. Sem comentários. Só lembrar que é a 2ª vez que tucanos recorrem à Justiça para derrubar o piso salarial nacional de professor. Da outra vez,  via parceiros deles, os  governadores de então de Santa Catarina e do Mato Grosso do Sul recorreram ao Supremo Tribunal Federal (STF) arguindo inconstitucionalidade da lei. Foram derrotados. E lembrar que em Minas Gerais encerrou-se há poucos dias uma greve de professores de mais de 100 dias, exatamente porque o governo tucano do Estado não cumpre a lei e não paga o piso salarial nacional.

Recomendo a leitura de artigo da presidenta do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de são Paulo (APEOESP), Maria Izabel Azevedo Noronha, intitulado "Governo Estadual se contradiz e ingressa com recurso contra aplicação da lei do piso".

Foto Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

Link:

Nenhum comentário: