Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

terça-feira, 20 de novembro de 2012

'Folha' e as suas críticas fajutas ao BNDES!


Mais uma descabida crítica da Folha a uma política do BNDES - Publicado em 19-Nov-2012

ImageUm completo despropósito, para dizer o mínimo, esta manchete principal da Folha de S.Paulo nesse domingo:"Dilma usa BNDES para ajudar Estados e cidades".

O jornal afirma que o banco federal é destinado a fomentar a produção, mas que o governo passou a recorrer a ele para socorrer Estados e municípios. A matéria levanta que em menos de três anos o volume de crédito do BNDES comprometido com as unidades federadas passou de R$ 10 bi para R$ 17 bi.

Afirma, ainda, que numa "ação mais inusitada" e dentro de uma negociação para alterar as regras de repartição do ICMS, o governo federal do PT ofereceu semana passada aos governadores até R$ 129 bi em financiamento do banco ao longo dos próximos 16 anos, recursos do fundo regional a ser formado para compensação a Estados mais pobres que eventualmente venham a ser prejudicados na nova repartição da partilha do imposto.

Explicar direitinho aos seus leitores que o governo se movimenta para conseguir um critério de maior justiça na repartição do ICMS, porque não foi possível até agora fazer a reforma tributária que o país reclama - apesar das propostas já encaminhadas pelo governo ao Congresso Nacional - isso o jornal não faz. Registrar que a reforma não anda, não tramita e não sai por obra e graça da oposição, também não.

Está certo, muitíssimo certo, o governo apoiar os Estados e Municípios como pode e sem qualquer desvio da função também social do BNDES. E está errada a critica dos jornalões quando vão contra isso. Pior é quando temos que salvar bancos e empresas. Aí pode? Aí a Folha de S.Paulo faz editoriais a favor?

Link:

Nenhum comentário: