Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

domingo, 23 de dezembro de 2012

EUA caminham para o abismo fiscal!


Os Estados Unidos estão à beira do abismo fiscal - do Vermelho


O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e os integrantes de ambas as casas do Congresso iniciaram suas férias natalinas sem ter chegado a acordo para evitar o abismo fiscal.


Quando apenas faltam oito dias para que termine 2012 nem republicanos nem democratas conseguiram chegar a um ponto de encontro para afastar o país da beira do precipício.

O republicano John Boehner, líder da Câmara de Representantes (deputados), advertiu na véspera no discurso semanal de seu partido que a proposta de Obama de aumentar os impostos para as rendas mais altas para compensar o déficit não será a saída.

Para Boehner, "a solução do presidente de elevar os impostos seguirá deixando em números vermelhos" os cofres públicos e os empregos serão afetados, em um momento em que muitos cidadãos têm dificuldades para encontra-los.

Esta semana Boehner sofreu um duro revés na instância legislativa quando fracassou seu denominado Plano B, ao não obter os votos suficientes de seu próprio partido político para sancioná-lo.

Não obstante, insistiu em que o oferecido por Obama até agora "simplesmente não resolverá nossos problemas de gastos e levará nossa nação a uma dívida catastrófica".

O chefe de Estado, por sua parte, expressou sua impaciência diante da falta de acordo, em breves declarações na sala de imprensa da Casa Branca pouco antes de partir com sua família para o Havaí.

Obama assegurou que ainda está pronto e disposto para negociar um pacote completo, mas a falta de cooperação de os ambos partidos e a data limite iminente significa que o Congresso terá que concentrar-se nas áreas de consenso (a partir de 27 de dezembro).

O mandatário quer que o Capitólio se debruce sobre um plano que evite o aumento dos impostos sobre a classe média, proteja o seguro de desemprego para cerca de dois milhões de cidadãos e crie as bases para o crescimento e a redução do déficit.


Se o pacto não for alcançado antes que termine o ano de 2012, os impostos subirão para todos os estadunidenses e se estima que as famílias de classe média receberão, como presente de ano novo um aumento médio de impostos de 2.200 dólares anuais.

A tudo isso se agrega um cenário em que também aparece o fantasma de uma nova recessão.

Prensa Latina


Link:

Nenhum comentário: