Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Trabalhadores aprovam acordo que garante 750 empregos na GM de São José!


Trabalhadores aprovam acordo que garante 750 empregos na GM de São José - 
Publicado em 28/01/2013

Negociação entre sindicato e direção da empresa prevê os demais 779 ameaçados de demissão permanecerão em layoff por mais dois meses

São Paulo – Os trabalhadores da General Motors em São José dos Campos (SP) aprovaram na manhã de hoje (28) a proposta de acordo firmado no dia 26 entre o Sindicato dos Metalúrgicos e a direção da fábrica.

O acordo reverte a desativação da unidade de montagem de veículos automotores (MVA) neste ano e garante a manutenção de 750 empregos até dezembro na produção do modelo Classic, a extensão por mais dois meses do sistema de layoff para 779 trabalhadores, além de investimento de R$ 500 milhões entre este ano e 2017.

Segundo informações do sindicato, o acordo foi aprovado na assembléia com cerca de 5 mil trabalhadores do primeiro turno de produção. No segundo turno, são 2 mil trabalhadores.

Pelo acordo, os 779 trabalhadores que tiveram o contrato de trabalho suspenso em agosto do ano possado, mas continuam a receber o salário (layoff), terão mais dois meses de pagamento. Depois deste período, se forem demitidos eles terão o pagamento de uma multa no valor de três salários.

O acordo prevê que os funcionários que optarem pela demissão imediata vão receber a multa no valor de 5 salários e que os 150 funcionários que estão neste sistema e que têm algum tipo de lesão em decorrência do trabalho serão realocados para outros setores da fábrica.

Os 750 trabalhadores que atuam na linha de produção do Classic, pelo acordo, entram em férias coletivas a partir de amanhã e permanecem até 14 de fevereiro, período no qual a empresa deve repor as peças necessárias à produção. Segundo informações do sindicato, a GM garante a produção do Classic na unidade de São José dos Campos até dezembro e nova negociação após este prazo.

Também estão previstas a renovação das cláusulas na data base da categoria (setembro) para o período de 2013 a 2015, a garantia no nível de emprego na unidade e negociação com o sindicado caso haja definições sobre projeto da empresa para produzir novos modelos de carros no país.

Link:

Nenhum comentário: