Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

domingo, 21 de abril de 2013

EUA aumentam ajuda à terroristas sírios!


EUA aumentam ajuda à oposição armada síria - do Vermelho


Washington anunciou neste sábado (20) sábado que destinará mais 123 milhões de dólares à oposição armada síria como ajuda material aos mercenários que buscam derrocar o governo de Bashar al-Asad.


Ao término de um encontro dos denominados Amigos da Síria, realizado em Istambul, Turquia, o secretário norte-americano de Estado, John Kerry, afirmou que os Estados Unidos aumentarão o pacote total de sua ajuda destinada aos opositores armados sírios para um total de 250 milhões de dólares. 

"O presidente (Barack Obama) me pediu que aumentem nossos esforços", declarou o chefe da diplomacia estadunidense, em uma coletiva de imprensa conjunta com seu homólogo turco, Ahmet Davutoglu.

Kerry destacou que a ajuda suplementar norte-americana se estenderá mais além das rações alimentares militares e dos kits de ajuda médica para incluir outros tipos de “equipamentos não letais”.

A autoridade estadunidense instou os dez países ocidentais e árabes do denominado grupo de Amigos da Síria a incrementar sua ajuda aos opositores na Síria para alcançar o total de um bilhão de dólares.

Na véspera do encontro, o Reino Unido e a França propuseram levantar o embargo da União Europeia (UE) sobre a entrega de armas aos terroristas que operam na Síria a fim de inclinar a balança militar a favor desses combatentes, apesar do temor de que as armas caiam em mãos de grupos vinculados à Al-Qaida.

O ministro russo de Relações Exteriores, Serguei Lavrov, ao manifestar o rechaço de Moscou ao denominado grupo dos Amigos da Síria, expressou na última quarta-feira (17) que tal formação só joga um papel "negativo".

Hispan TV


Link:

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_secao=9&id_noticia=211589

Nenhum comentário: