Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Nível de emprego na indústria de SP cresce 3,6% em Maio!

Emprego na indústria de São Paulo tem maior alta em 34 meses

20/06/2013 - 14h11 - Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro - A indústria da região metropolitana de São Paulo contratou 65 mil pessoas em maio, segundo a Pesquisa Mensal de Emprego, divulgada hoje (20) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A alta foi de 3,6% em relação a abril, a maior registrada em 34 meses, menor que a computada em julho de 2010, quando a economia se recuperava da crise internacional de 2008 e 2009.
Sobre o mesmo período do ano anterior, a indústria paulista cresceu 2,2% em pessoal ocupado. A alta registrada em maio ainda não foi suficiente para voltar ao patamar de fevereiro, mês em que 1,924 milhão de pessoas trabalhavam no setor, já que houve retração em março e abril. Atualmente, são 1,878 milhão.
Como a indústria da região metropolitana paulistana responde por 51% da população ocupada no setor nas seis regiões pesquisadas, o movimento se refletiu diretamente no resultado nacional, que fechou o mês com um saldo positivo de 30 mil postos, ou 0,8% a mais que em abril.
Além de exercer impacto sobre o resultado, a indústria paulista geralmente influencia as das demais regiões: "São Paulo tem um efeito farol. O que acontece ali costuma se refletir nas outras depois".
As outras regiões metropolitanas apresentaram evoluções menos expressivas ou quedas. Recife caiu 11,6% ante abril e subiu 7,3% na comparação com maio de 2012; em Salvador, as variações foram 2,8% e 5,1%; em Belo Horizonte, -0,9% e -5,1%; no Rio de Janeiro, -1,4% e -3,8%; e, em Porto Alegre, -1% e -3,9%.
Edição: José Romildo
Link:

Nenhum comentário: