Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Reforma Política: A realidade nua e crua da correlação de forças no Congresso Nacional - por Diogo Costa!

Reforma Política: A realidade nua e crua da correlação 

de forças no Congresso Nacional - por Diogo Costa,do 

Facebook 




NUA E CRUA REALIDADE - A questão atual sobre a reforma política e o Congresso Nacional é uma verdadeira aula de ciência política! 

Para os que dizem desde sempre que o PT não faz e não fez reformas estruturais porque "não quis" fazê-las, a realidade nua e crua bate à porta... 

O PT tem 88 de 513 deputados federais (17%). A esquerda (PT, PSB, PDT, PC do B, PPL e PSOL) não tem sequer 1/3 dos parlamentares no Congresso Nacional! 

As ruas são importantíssimas, sem dúvida alguma...

Mas se o movimento de massas não se traduzir em força real e concreta em 2014, no quesito eleição de parlamentares de esquerda, continuaremos presos ao dilema e ao paradoxo de administrar o Brasil há 11 anos sem conseguir implementar razoavelmente um programa mais progressista de reformas sociais.

Um pé no movimento e um pé na institucionalidade. Combinar as ruas com os parlamentos e alterar a correlação de forças. Esse é o caminho, duro caminho que temos de percorrer.




MOBILIZAR PARA MUDAR A CORRELAÇÃO DE FORÇAS - Os "acordados" (ou sonâmbulos?) perambularam pelo país no mês de junho com demandas diversas e difusas, muitas das quais nem sabiam direito o que eram. 

Agora os que nunca dormiram, recuperados da perplexidade inicial, mobilizam-se de norte a sul e de leste a oeste, com demandas históricas em favor da classe trabalhadora. 

Ao fim e ao cabo, a "erupção vulcânica" do mês passado servirá para mobilizar as forças sociais que estavam um tanto quanto paralisadas. Abre-se uma janela para acelerar as reformas estruturais. 

Para tanto, é necessário que as mobilizações progressistas encorpem e que essas mobilizações resultem em algo de concreto para 2014.

Falo de 2014 pelo seguinte, hoje, a esquerda (PT, PSB, PDT, PPL, PC do B e PSOL) não tem sequer 1/3 dos parlamentares no Congresso Nacional, é preciso ocupar o parlamento e mudar a perversa correlação de forças que lá existe!

Uma campanha bem feita para o parlamento em 2014, aliada a pressão popular das ruas, poderá ser decisiva para diminuir o espaço dos conservadores e para abrir caminho para as reformas estruturais.


Link:

https://www.facebook.com/diogosho?hc_location=timeline

Nenhum comentário: