Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

domingo, 4 de agosto de 2013

Agências públicas latino-americanas terão portal conjunto de notícias!

Agências públicas latino-americanas terão portal conjunto de notícias

02/08/2013 - 14h14
Mariana Tokarnia - Repórter da Agência Brasil

Brasília – As agências públicas de notícias latino-americanas terão um portal conjunto de notícias. 
Com lançamento previsto para até dezembro, o portal publicará notícias em espanhol e em inglês, produzidas pelos veículos que integram a União Latino-Americana de Agências de Notícias (Ulan). 
A programação e o desenho do site estão prontos e serão apresentados na 4ª Reunião do Conselho Executivo da Ulan, hoje e amanhã (2 e 3), no Espaço Cultural da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), em Brasília.
O objetivo do site é ser uma alternativa para quem busca informações sobre fatos ocorridos na América Latina com noticiário produzido pelos próprios países latino-americanos. "A partir da implementação do portal, haverá uma fonte direta para o público em geral e para os meios de comunicação que busquem informações sobre o que acontece na América Latina", disse Juan Fonrouge, presidente do Conselho Mundial de Agências de Notícias, que reúne as maiores agências públicas e privadas do mundo.
De acordo com Fonrouge, a criação do portal é discutida desde o ano passado e, em dezembro, em reunião na Argentina, o governo comprometeu-se a apoiar a criação do espaço, inclusive financeiramente. O projeto tem, desde então, sido desenvolvido pela Agência de Notícias da República Argentina (Telam). O desenho inicial dosite será apresentado em Brasília e discutido por cada uma das agências.









A proposta é que o conteúdo seja produzido nas próprias agências. Cada uma deverá ter um responsável pela definição do que será enviado para o portal conjunto e a Telam concentrará a edição e publicação do conteúdo final.
Para a formação dos profissionais, a Ulan discute um programa de intercâmbio na região. "Um portal com essa característica necessita da colaboração de todos os países e de uma capacitação conjunta, que será possível com o intercâmbio entre os países", explicou o presidente da Ulan e vice-presidente da Telam, Santigo Aragón.
"Inicialmente, a agência deve servir como fonte para os próprios países latino-americanos, para que não dependam do olhar de agências europeias ou norte-americanas ou de outros lugares do mundo. Com tradução também para o inglês, as notícias chegarão a outros países, que vão conhecer a nossa realidade a partir dos nossos olhos", ressaltou o presidente da EBC, Nelson Breve.
O diretor da Agência Boliviana de Informação (ABI), Jorge Cuba, destacou a necessidade de criação do portal e pretende pressionar para que seja implementado o mais rápido possível. Sobre o objetivo do portal, o diretor de meios da Agência Peruana de Notícias (Andina), José Russo, sintetizou: "a defesa da informação em benefício da maioria. A maioria tem direito de se informar. Os meios públicos têm essa função."
Ulan surgiu em 2010, quando representantes das agências de notícias públicas da América Latina se reuniram em Buenos Aires para construir um bloco regional de produção informativa. No encontro, representantes de agências de nove países, incluindo a agência brasileira, assinaram carta que deu origem ao grupo de trabalho responsável pela estruturação do organismo. A União foi criada oficialmente nos dias 2 e 3 de junho de 2011 em reunião na cidade de Caracas.
Fazem parte da Ulan: Agência Brasil, da EBC; Agência de Notícias da República Argentina (Telam); Agência Boliviana de Informação (ABI); Prensa Latina, de Cuba; Agência Pública de Notícias de Equador (Andes); Agência Guatemalteca de Notícias (AGN); da Agência de Notícias do Estado Mexicano (Notimex); Agência de Informação Pública do Paraguai (IPParaguay); Agência Venezuelana de Notícias (AVN); e Agência Peruana de Notícias (Andina).
Edição: Nádia Franco
Link:

Nenhum comentário: