Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

sábado, 2 de novembro de 2013

Consumo de energia elétrica avança 3,9% no terceiro trimestre, aponta EPE!

Consumo de energia elétrica avança 3,9% no terceiro trimestre, aponta EPE

30/10/2013 - 16h58 - Vladimir Platonow - Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro – O consumo de eletricidade no país avançou 3,9% no terceiro trimestre do ano, em relação a igual período de 2012. O crescimento foi puxado principalmente pelo consumo residencial, que apresentou alta de 6,9%, atribuída à expansão de aparelhos eletrodomésticos entre os brasileiros. Os dados divulgados hoje (30) fazem parte do boletim Resenha Mensal do Mercado de Energia Elétrica, publicado pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE). Em 12 meses, entre setembro deste ano e setembro de 2012, o país registrou aumento de 3,4% no consumo de energia.
Além do consumo nas residências, todas as demais categorias registraram aumento: comércio, com 5,3%, e indústria, com 1,1%. Na categoria “outros”, que aglutina consumo rural, iluminação pública e consumo no poder público (municipal, estadual e federal), o aumento foi 5,1%.
No consumo residencial, segundo a EPE, pesou o Programa Minha Casa Melhor, que deu incentivo à aquisição de eletrodomésticos, a partir de junho deste ano. Houve crescimento de 2,9% no consumo médio das residências, atualmente em 162 quilowatts-hora por mês. Fora isso, houve expansão de 3,5% na base de consumidores, em comparação a setembro de 2012, atingindo 63 milhões de unidades.
Na indústria, o índice positivo foi garantido pela contribuição da Região Centro-Oeste, que registrou crescimento de 12,9% frente a igual trimestre de 2012, principalmente pelos resultados positivos obtidos nos setores de minerais não metálicos em Mato Grosso e da metalurgia de não ferrosos em Goiás. O índice também foi positivo no Sul, com 5%, e no Norte, com 0,9%. No Sudeste, onde concentra-se a maior parte das indústrias do país, o setor registrou variação de - 0,6%.
Os dados completos podem ser obtidos na internet.
Edição: Beto Coura
Link:

Nenhum comentário: