Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

sábado, 23 de novembro de 2013

Governo Dilma criou mais de 4,8 milhões de empregos formais!

Número de empregos cresce 3,7% no acumulado do ano, segundo Caged de outubro

Entre Janeiro de 2011 e Setembro de 2013, tinham sido criados 4,7 milhões de empregos formais no Brasil. Agora, com os números de Outubro, já passam de 4,8 milhões de novas vagas com carteira assinada. 

Dados do Ministério do Trabalho mostram aumento de 0,23% no número de empregos formais em relação a setembro, com geração de 94 mil postos de trabalho

O número de empregos formais registrados no mês de outubro cresceu 0,23% em comparação com o mês de setembro deste ano, segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), nesta quinta-feira (21). De acordo com o Ministério do Trabalho, foram 94.893 empregos gerados neste período, o que aponta um maior dinamismo no mercado de trabalho formal.
O total de admissões no mês de outubro de 2013 atingiu 1.841.106 e o de desligamentos alcançou 1.746.213, ambos os maiores para o período. No acumulado do ano, o emprego cresceu 3,70%, representando o acréscimo de 1.464.457 postos de trabalho. Nos últimos 12 meses, o aumento foi de 1.036.889 postos de trabalho, correspondendo à elevação de 2,59%.
O desempenho favorável do mês de outubro é explicado pela expansão de seis, dos outros setores de atividades econômicas, com cinco deles evidenciando saldos superiores frente a outubro de 2012, Os principais setores responsáveis pela geração de empregos em outubro foram Comércio (52.178), Serviços (32.071) e Indústria de Transformações (33.474), este último com destaque por ter apresentado o melhor resultado dos últimos três anos. No setor da Agricultura, por motivos sazonais, houve uma perda de 22.734 postos e a Construção Civil registrou uma redução de 2.152 postos.
Em termos geográficos, todas as grandes regiões do país expandiram o nível de emprego, com quatro apontando para dados superiores ao verificados no mesmo período de 2012. No Nordeste foram gerados 40.334 postos, com destaque para o terceiro maior saldo para o período. Na região Sul foram 29.793 postos, no Sudeste 15.789, no Centro-Oeste 1.666 (melhor resultado da região nos últimos três anos) e no Norte com 1.590 postos.
Na análise por estados Alagoas apresentou um aumento de 4.65% em relação ao mês de setembro, com a geração de 15.953 postos de trabalho. Em seguida estão os estados de São Paulo, com 12.854 postos e Santa Catarina, com 12.050 postos.
Entre as vinte e sete Unidades da Federação, vinte e uma delas elevaram o nível de emprego, com três registrando recorde, cinco apontando o segundo maior saldo e uma registrando o terceiro melhor desempenho. Os destaques positivos foram: Alagoas, com 15.953 postos saldo recorde, devido às atividade relacionadas ao complexo sucroalcooleiro, São Paulo: +12.854 postos e Santa Catarina: 12.050 postos, saldo maior que o verificado em outubro de 2012 (8.969 postos).
Além de Alagoas, os dois estados que mostraram desempenho recorde para o período foram: Sergipe 4.993 postos e Mato Grosso: 1.049 postos. Os principais estados que obtiveram o segundo melhor resultado para o mês de outubro foram: Ceará (6.789 postos), Maranhão (3.563 postos), Piauí (2.604 postos), Mato Grosso do Sul (2.302 postos ) e Tocantins (795 postos ). O estado que obteve o terceiro melhor resultado foi o Amazonas (4.440 postos) .
De 2011 a outubro de 2013 o Ministério do Trabalho já registrou mais de 4,854 milhões de postos de emprego.
Fonte:
Ministério do Trabalho
Link:

Nenhum comentário: