Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Obras de infraestrutura em 2014 animam indústria de materiais de construção!

Obras de infraestrutura em 2014 animam indústria de materiais de construção

20/12/2013 - 13h04
Marli Moreira - Repórter da Agência Brasil
São Paulo – As obras de ampliação, reparos e construção de portos, aeroportos, estradas e outros empreendimentos voltados para a melhoria da infraestrutura no país estimulou os empresários da indústria de materiais de construção a planejarem maior investimento no setor em 2014.
É o que revela a pesquisa mensal da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat). A taxa que mede a intenção de investir do setor nos próximos 12 meses atingiu 74% em dezembro, o que representa elevação de 12 pontos percentuais na comparação com novembro.
“A melhoria na intenção de investimentos está associada com a expectativa positiva para o segmento de infraestrutura no próximo ano”, justificou por meio de nota o presidente da Abramat, Walter Cover.
A pesquisa indica que quase a metade dos consultados (48%)  avaliou que, em novembro, o resultado das vendas foi bom. Para 17%, o resultado foi muito bom e essa mesma proporção de entrevistados classificou o desempenho do setor no período como regular. Catorze por cento consideraram o resultado ruim e apenas 5% opinaram que as vendas foram muito ruim.  
Para dezembro, 45% indicaram expectativa de vendas em nível regular, mesma classificação apontada por 43% dos consultados sobre a expectativa para janeiro de 2014. O percentual de empresários que acreditam que as vendas serão boas no primeiro mês de 2014 chegou a 43%. Doze por cento acreditam que as vendas serão ruins e 2% esperam cenário muito ruim.
Na sondagem sobre o que os empresários esperam das ações de governo para o desenvolvimento do setor a médio prazo, a maioria (67%) demonstrou que está indiferente. O levantamento informa ainda que a Utilização da Capacidade Instalada manteve-se estável em 82%.
Edição: Denise Griesinger
Link:

Nenhum comentário: