Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

A geografia do Califado Islâmico da Al-Qaeda!

A geografia do Califado da Al-Qaeda! - da Rede CastorPhoto

2/1/2014, Assad Frangieh, Oriente Mídia


Enviado pelo pessoal da Vila Vudu

Com o apoio logístico de armas, munições, inteligência e facilidades para agregar militantes de todos os países, o Líbano, a Jordânia, a Turquia e a Arábia Saudita tornaram-se o corrimão da esteira desses grupos em direção à Síria e ao Iraque. 

Entre os grupos de ideologia Takfiristas, Wahabistas e Jihadistas (três facções que pregam o Califato Islâmico ao invés do Estado Independente), o Exército Islâmico do Iraque e do Levante constitui a organização mais bem disciplinada e organizada.

Apesar de atuar em grupos pequenos de 20-100 homens, tais grupos seguem a hierarquia e as ordens de seu “Estado-Maior”. Os mapas abaixo mostram como os acontecimentos na Síria e, antes, do Iraque acabaram definindo uma geografia da Al-Qaeda.

Mapa 1. (clique na imagem para aumentar)

A linha vermelha é a fronteira da Turquia com a Síria, a linha azul é a fronteira da Turquia com o Iraque, a linha amarela é a fronteira do Irã com o Iraque, a linha verde é a fronteira Síria como o Iraque, a linha laranja é a fronteira da Jordânia e a linha lilás é a fronteira da Arábia Saudita. O mapa mostra também as fronteiras do Kuwait. 

A área hachurada em preto é a região onde Al-Qaeda consegue se movimentar com maior liberdade apesar dos confrontos ao nordeste com os curdos e ao sul com o Exército Sírio. 

Esta área se estende desde Azaz na Síria, na região rural de Aleppo e vai ao leste até próximo de Bagdá. São quase 900 Kms de leste ao oeste. 

No Iraque, a presença de comunidades sunitas em proporções maiores ao noroeste da capital acabou criando em certas regiões, áreas simpatizantes da Al-Qaeda ou simplesmente contrárias ao Governo Central apelidadas de “berços protetores”.

Mapa 2. (clique na imagem para aumentar)

A imagem mostra os dois estados iraquianos (Al-Anbar ao sul e Salah Al Dinn ao norte) onde a movimentação e a concentração da Al-Qaeda são maiores. Na atual ofensiva do Exército Iraquiano, os militantes receberam duros golpes ao longo da fronteira com a Síria, principalmente na passagem de Bou-Kamal. 

Vídeo a seguir mostrando bombardeio de helicópteros das forças iraquianas:


Fala-se em centenas de militantes mortos. As cidades em vermelho no Estado de Al-Anbar (Hit, Ramadi, Habbanyah) mostram onde houve fortes confrontos com recuo principal dos militantes em direção à Fallouja. 

Ao noroeste de Bagdá, principalmente em Samarra e Tikrit, a presença do Exército Iraquiano é mais intensa e recebe o apoio da maioria dos chefes tribais habitantes da região. 

Da fronteira da Síria até as cidades “acolhedoras” da Al-Qaeda, muitas delas habitadas por ex-oficiais de Saddam Hussein e seus familiares, há uma distância de 350-450 quilômetros. 

As montanhas mais ao sul também representam um importante reduto para campos de treinamento, guarda de munições e esconderijos; têm na sua retaguarda a fronteira da Arábia Saudita e ao sudoeste, a fronteira da Jordânia. 

São imensas áreas para supervisionar, porém sem importância vital em razão da ausência de aglomerados populacionais.

Vídeo a seguir mostrando outras ações das forças iraquianas::


POSTADO POR CASTOR FILHO 

Link:


Nenhum comentário: