Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Porque o Nazismo nunca foi de Esquerda! - Marcos Doniseti!

Porque o Nazismo nunca foi de Esquerda! - Marcos Doniseti!
Hitler, Goering e Henry Ford, que foi condecorado pelo regime Nazista e cujo livro 'O Judeu Internacional', anti-judaico e racista, influenciou Hitler, que citou as ideias de Ford até no 'Mein Kampf' (Minha Luta).
1) A origem da ideologia e do movimento Nazista está nas obras de pensadores, intelectuais, movimentos políticos de Direita e de Extrema Direita que existiam na Europa décadas antes de Hitler criar o movimento Nazista e que já tinham se formado desde o século XIX.

Entre estes pensadores e intelectuais tivemos Arthur Gobineau (este foi o criador do mito da 'raça ariana superior') e Houston S. Chamberlain (cujas obras exerceram uma grande influência sobre Hitler). Inclusive, Hitler compareceu ao funeral de Chamberlain, em 1927, tal a sua admiração pelo intelectual britânico e que se naturalizou alemão.

Nenhum destes pensadores era marxista, socialista de esquerda ou qualquer coisa remotamente parecida com isso.

Logo, não há um único pensador ou intelectual marxista, socialista ou esquerdista que tenha influenciado Hitler.

Todos os pensadores que o influenciaram eram de Direita ou de Extrema Direita. O mesmo vale para os movimentos e lideranças políticas que exerceram um grande impacto sobre a sua formação política e ideológica;
Arthur de Gobineau, que foi o criador do mito da 'raça ariana superior', que é uma das ideias principais do Nazismo, e que influenciou fortemente Adolf Hitler.
2) Alguns dizem que o fato da expressão 'Socialista' aparecer no nome do Partido Nazista (Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães) provaria o caráter Socialista (e de Esquerda) do mesmo. Mas este fato não têm nenhum significado relevante.

Afinal, ARENA significava 'Aliança Renovadora Nacional' e não renovou coisa nenhuma. Ela apoiou e deu sustentação a uma Ditadura Militar que promoveu um gigantesco retrocesso político, econômico, cultural e social no Brasil. 

Logo, de 'Renovadora' ela não tinha coisa alguma.

E depois a ARENA mudou de nome para PDS (Partido Democrático Social), PFL e, agora, se chama DEM. Eles eram ou são todos partidos conservadores e de Direita que, no entanto, procuravam (e que ainda tenta, no caso do DEM) se apresentar como sendo 'progressistas', 'democráticos' e defensores da justiça social, embora jamais tenham sido nada disso.

E vejam o caso do PSDB: o partido se diz Social-Democrata, mas na prática é um partido Neoliberal e que ainda reprime e criminaliza os movimentos sociais em geral, sendo que a Social-Democracia teve origem no movimento operário marxista europeu da segunda metade do século XIX. 

Logo, de Social-Democrata o PSDB não tem absolutamente nada.

Portanto, a simples presença de uma determinada expressão (Socialista, Democrático, Renovador, etc) no nome de um partido não pode ser usado como sendo suficiente para dizer que tal partido representa exatamente aquilo que ele diz ser. Muitas vezes tal expressão está presente no nome do partido apenas com o objetivo de enganar e de iludir algum segmento específico da população.

No caso do Partido Nazista, era exatamente esse o objetivo de Hitler, que desejava atrair o apoio dos operários alemães para o partido, algo que ele nunca conseguiu antes de chegar ao governo, em Janeiro de 1933. Até então, a maioria dos operários alemães votava no Partido Social-Democrata e no Partido Comunista, sendo que ambos eram marxistas. 

E mesmo depois da ascensão dos nazistas ao poder a classe operária foi o setor da população alemã que menos apoio demonstrou ao regime hitlerista, sendo que este apoio sempre foi bem menor do que em outros segmentos sociais. O apoio aos nazistas foi muito forte entre a classe média baixa (pequenos proprietários, artesãos, pequenos proprietários rurais) e também contou com a simpatia de segmentos importantes da burguesia alemã, que era predominantemente nacionalista e conservadora e entre veteranos de guerra que voltaram brutalizados da Primeira Guerra Mundial e que se identificavam com Hitler, que também lutou na Primeira Guerra Mundial. 
Arena significava 'Aliança Renovadora Nacional', mas apoiou e sustentou uma Ditadura Militar que não renovou coisa alguma, muito pelo contrário: institucionalizou a tortura, aumentou fortemente a concentração de renda, arrochou salários, massacrou os movimentos sociais e elevou fortamente e o número de pobres e de miseráveis no país. 
Quem sempre votava, majoritariamente, no Partido Nazista, era a classe média baixa e não o proletariado.

E quem sempre financiou o movimento Nazista foram ricos capitalistas alemães e, até, estrangeiros;

3) Hitler era defensor da propriedade privada dos meios de produção. Ele jamais defendeu a socialização dos meios de produção de riqueza, muito pelo contrário. Logo, cai por terra a tese de que ele era de Esquerda. Socialista Marxista é quem apoia a ideia da socialização dos meios de produção, uma ideia que Hitler nunca defendeu e a qual ele repudiava integralmente, na verdade;

4) Hitler aniquilou os partidos de Esquerda alemães (Social-Democratas e Comunistas) que se declaravam marxistas. Se Hitler era socialista, então porque ele não se aliou aos mesmos, em vez de massacrá-los?;

5) Hitler odiava tudo que cheirasse à Esquerda. Seu grande objetivo sempre foi o de varrer o Marxismo e a URSS da face da Terra. Ele sempre disse isso. Mas os coxinhas e reacionários não sabem disso, coitados;
Houston S. Chamberlain, intelectual britânico, que dizia que a 'raça ariana superior' havia sobrevivido e que a maioria dos seus integrantes vivia na Alemanha. Por isso, ele acreditava que o povo alemão era superior a todos os outros. Ele chegou até a se naturalizar alemão. E é claro que Hitler e os nazistas adoravam as suas ideias malucas e sem nenhum fundamento histórico ou científico.
6) Grandes empresas Capitalistas da Europa e dos EUA exploraram a mão-de-obra escrava dos campos de concentração nazistas. E o empresário ianque Henry Ford (o dono da Ford, mesmo) chegou a ser condecorado por Hitler.

Henry Ford era socialista? Fala sério, vai!

7) Para aqueles que dizem que 'Stalin também matou comunistas': Hitler não se limitou a 'matar comunistas'. Ele aniquilou os movimentos políticos organizados socialistas e marxistas alemães de forma absoluta. E fazia o mesmo nos países aos quais invadia e ocupava.

Enquanto isso, Stalin eliminou adversários políticos que via como sendo uma ameaça ao seu poder e não movimentos políticos organizados propriamente ditos. 

Tais lideranças (Bukharin, Kamenev, Zinoviev, etc) não foram mortos pelo fato de serem comunistas, mas porque Stalin descobriu que eles tinham participado de uma articulação política, dentro do PCUS, que visava derrubá-lo do governo. 

Logo, Stalin não matou comunistas pelo fato de serem comunistas, mas porque eram seus adversários políticos dentro do PCUS.
O livro 'Hitler' (de Joachim Fest): Uma das obras mais importantes para quem deseja conhecer quem foi Hitler e o que significou o Nazismo.
Aliás, Hitler também matou Nazistas. 

Exemplo: Hitler aniquilou a liderança das SA, incluindo o líder desta (Ernst Rohm), tropas de assalto do Partido Nazista, e que foram fundamentais para a sua ascensão ao poder. E isso não faz dele um anti-Nazista, certo?

8) O próprio fato da expressão 'Nacional' vir antes de 'Socialista' no nome do Partido Nazista (que se chamava Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães) denuncia o caráter não-socialista e não-marxista do Nazismo.

Porque eu digo isso?

Porque o movimento socialista de inspiração marxista era INTERNACIONALISTA e repudiava o Nacionalismo existente na Europa daquela época.
O Socialismo Marxista defende a socialização dos meios de produção, ou seja, que os operários sejam os donos das fábricas, terras, etc. Hitler era totalmente contrário à essa ideia. Então, somente verdadeiras antas descerebradas podem acreditar que ele foi um socialista. 
Quando Marx e Engels escreveram o Manifesto Comunista, eles defenderam a ideia de que os Proletários de Todo o Mundo deveriam se unir, independente da sua nacionalidade.

Assim, eles queriam unir os trabalhadores do mundo em torno de um ideal, que era o de lutar contra a exploração capitalista e promover a Revolução Socialista no mundo inteiro.

Portanto, eles nunca defenderam a ideia de que se devia jogar os trabalhadores de um país contra os de outro, em guerras brutais, tal como o Nazismo e o Fascismo faziam.

E o nacionalismo europeu daquele período era Imperialista, Militarista e Racista, representando tudo o que era mais repudiado pela Esquerda Marxista da época.

E é justamente por isso o nacionalismo era visto, pelos socialistas marxistas, na Europa do final do século XIX e do início do século XX, como um movimento que defendia os interesses da Burguesia e que jogava o proletariado de um país para guerrear contra o proletariado de outro país.
Civis poloneses enforcados pelos nazistas. A ideia de Hitler era exterminar quase toda a população da URSS e dos demais países do Leste Europeu (Polônia, Hungria, Romênia, Bulgária, Iugoslávia, Tchecoslováquia...). Os sobreviventes seriam transformados em escravos que trabalhariam para a 'raça ariana superior'. E os territórios destes países seriam colonizados por alemães. 
9) Além disso, no projeto político marxista, o Socialismo era visto apenas como uma fase de transição rumo à construção de um novo tipo de sociedade, que era a Comunista, na qual a propriedade privada, as desigualdades sociais e o Estado deixariam de existir.

Assim, a eliminação das desigualdades, dos conflitos sociais e a extinção do Estado eram os grandes objetivos do movimento marxista.

Hitler e os Nazistas jamais tiveram a intenção de construir uma sociedade com essas características. Na verdade, eles desejavam exatamente o oposto disso, ou seja, eternizar as desigualdades (ver o próximo item);

10) A criação da Nova Ordem mundial pelos Nazistas implicaria no extermínio de povos inteiros, pelo mundo todo. Esse era o plano de Hitler, por exemplo, para os povos da URSS e do Leste Europeu. Os planos Nazistas previam que estes seriam quase que inteiramente exterminados e que os seus territórios seriam colonizados por alemães. E os que não fossem exterminados seriam transformados em escravos que trabalhariam para a 'raça ariana superior'.

Nenhum movimento socialista ou comunista de origem marxista jamais defendeu um projeto de sociedade deste tipo. Muito pelo contrário, eles lutaram contra o mesmo, o que resultou na morte de milhões de socialistas e comunistas;

11) O Nazismo era um movimento racista que afirmava a superioridade de uma suposta 'raça ariana' sobre todas as demais e dizia que ela estaria destinada a dominar o mundo inteiro. Desafio qualquer um a provar que algum intelectual, pensador ou líder político efetivamente socialista ou marxista tenha defendido uma ideia desse tipo;

12) Hitler dizia que, ao exterminar os judeus, estava cumprindo com a 'vontade divina'.

Alguém conhece um líder político ou intelectual marxista que, alguma vez, tenha dito que as suas ações e atividades políticas tinham origem na 'vontade de Deus'? Qual?
Marx e Engels defendiam a criação de uma sociedade na qual não existisse mais a exploração do homem pelo homem, eliminando-se as desigualdades sociais. Hitler e os Nazistas queriam fazer exatamente o contrário. 
13) E para enterrar de uma vez por todas com essa asneira de que Hitler era de Esquerda e Socialista, nada melhor do que uma frase do próprio Hitler.

Meu socialismo nada tem a ver com marxismo. Marxismo é anti-propriedade. O Socialismo verdadeiro não é.” - por Adolf Hitler.

Logo, Hitler interpretava a expressão 'Socialismo' de uma forma muito pessoal e o fazia de uma maneira que não tinha nada a ver com o Socialismo Marxista e muito menos com o conjunto de ideais que era defendido por Marx, Engels, Lênin, Stalin, Bukharin ou Trotsky.

Assim, Hitler deturpava totalmente o significado que os marxistas davam para a expressão 'Socialismo';

14) Hitler e os Nazistas interpretavam a história de uma forma muito diferente da visão que era defendida pelos Socialistas Marxistas. Estes últimos diziam que a luta de classes era o motor da história (nobres x servos; capitalistas x proletariados). 

Já para os nazistas, o aspecto mais importante da história eram as lutas entre as diferentes 'raças'. Era em função desse conceito, a 'luta de raças', que os nazistas justificavam o extermínio das 'raças' (como a 'raça judaica') que eles consideravam como sendo inferiores à 'raça ariana superior'. 

Na visão dos Nazistas, somente com o triunfo desta última é que a Humanidade poderia progredir. E é por isso, também, que os Nazistas eram contra qualquer tipo de miscigenação entre a 'raça ariana superior' e as demais raças (eslavos, latinos, judaica, etc), pois diziam que isso iria resultar na degeneração e na decadência da 'raça ariana superior'. 
Livro 'The Rise of Fascism', de Francis L. Carsten.
Portanto, em função de todos estes fatores, somente notórios desinformados e ignorantes podem acreditar que 'o Nazismo era um movimento político de Esquerda'. Quem diz isso está demonstrando, publicamente, a sua total e absoluta ignorância sobre tal assunto.

Seria muito melhor se tais pessoas ficassem de bico fechado, pois assim não passariam vergonha em público.

Vídeo:

Hitler defendendo a perseguição aos marxistas e socialistas:

Links:

Hitler e os seus filósofos:

Nenhum comentário: