Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

domingo, 26 de janeiro de 2014

Porque um serralheiro foi atacado pelos Black Blocs fascistas e golpistas! - por Marcos Doniseti!

Porque um serralheiro foi atacado pelos Black Blocs fascistas e golpistas! - por Marcos Doniseti!

Um Fusca foi o grande alvo dos Black Blocs neofascistas, neste Sábado, em SP, o que é muito representativo dos objetivos deste 'movimento' de caráter nitidamente anti-democrático, reacionário e que pretende criar uma situação caótica no país a fim de permitir a ascensão de uma Direita troglodita e retrógrada ao poder. 

Porque os Black Blocs fascistas atacaram um simples trabalhador, o serralheiro Itamar Santos, e a sua família, destruindo o veículo que é fundamental para a fonte de renda da mesma?

Se pensarmos que o grande objetivo destes fascistas é provocar o caos na sociedade brasileira, a fim de derrubar o governo Dilma e tirar o PT do governo federal, penso que a ação deles é perfeitamente coerente com os seus objetivos. 

Afinal, os governos Lula e Dilma promoveram inúmeras políticas que melhoraram as condições de vida de milhões de trabalhadores simples e de famílias humildes, como é caso da família do Sr. Itamar Santos. 

Então, os Black Blocs dirigiram o seu ódio estúpido e irracional, justamente contra um trabalhador simples pois, promovendo um ataque brutal e covarde contra o mesmo pois, com certeza, viu no mesmo um símbolo perfeito daqueles segmentos da sociedade que mais se beneficiaram com as políticas de distribuição de renda adotadas pelos governos Lula e Dilma.


O médico cubano Juan Delgado é hostilizado ao desembarcar no Brasil (para trabalhar no programa Mais Médicos) por médicos reacionários que chegaram a dizer a ele que 'voltasse para a Senzala'.

Ninguém duvida que quando os coxinhas reacionários dizem que o Brasil está caminhando para uma 'Ditadura Comunista', o grande alvo destes setores trogloditas da sociedade brasileira são o conjunto de políticas públicas que promoveram a ascensão social e econômica de 50 milhões de pessoas (40 milhões entraram para a chamada 'classe C' e outros 10 milhões subiram para as classes AB).

Nada incomoda mais as classes médias reacionárias do que esse processo de inclusão social, econômica, política e cultural que os governos Lula e Dilma iniciaram. 

Aquilo que, antigamente, era privilégio de poucos (emprego formal, casa própria, viajar de avião, acesso ao ensino superior, etc) agora se tornou um direito de todos. 



Médico cubano Juan Delgado recebe homenagem e pedido de desculpas da Presidenta Dilma e do ministro Alexandre Padilha, após ter sido ofendido por médicos coxinhas elitistas e racistas. 

Tais setores que desejam tumultuar o ambiente da sociedade brasileira não se conformam que o país de poucos esteja se transformando num país de todos. 

A reação destes segmentos da sociedade, elitistas e reacionários, contra a vinda de médicos estrangeiros, principalmente cubanos, para vir trabalhar em benefício da população mais pobre do país, foi uma demonstração perfeita desse caráter elitista, reacionário, racista e preconceituoso do qual faz parte uma significativa parcela da classe média brasileira.

Isso explica o motivo desse ódio e do preconceito contra os mais pobres e também ajuda a compreender porque os Black Blocs fascistas promove a destruição de um  Fusca antigo pertencente a um trabalhador humilde e que o utiliza como sua principal fonte de renda. 

Está explicado. 


Nenhum comentário: