Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

CNT/MDA: Pesquisa aponta vitória de Dilma em 1º turno com 43,7% dos votos (61,9% dos válidos)!

CNT/MDA: Pesquisa aponta vitória de Dilma em 1º turno - do PT no Senado



Levantamento CNT/MDA divulgado nesta terça-feira (18), aponta que, se a eleição fosse hoje, a presidente Dilma Rousseff seria eleita no primeiro turno. A pesquisa apontou que Dilma obteria 43,7% das intenções de votos, contra 17% de Aécio Neves e 9,9% de Eduardo Campos, além de outros 20,9% que declararam voto nulo ou branco e 9,0% que não souberam responder.
Num outro cenário, com Eduardo Campos sendo  substituído por Marina Silva, o quadro seria o seguinte: Dilma: com 40,7%; Marina, 20,6%, Aécio Neves, 15,1% e Levy Fidelix (PRTB), 0,4%. Também com essa composição, se as eleições fossem realizadas hoje, a presidenta Dilma Rousseff seria eleita já no primeiro turno.
Quando o eleitor é perguntado sobre em qual candidato ele pretende votar, de forma espontânea, Dilma também é a mais lembrada, com 21,3%, seguida por Lula, com 5,6%, mesmo percentual de Aécio Neves. Marina Silva aparece em quarto na lembrança do eleitorado, com 3,5%, Eduardo Campos teria 2,6%, José Serra, 0,5% e Geraldo Alckmin, 0,4%.
A pesquisa ouviu 2002 pessoas entre os dias 9 e 14 de fevereiro em 137 municípios de 24 unidades da federação, e tem margem de erro de 2,2 pontos percentuais – para mais ou para menos.
Segundo turno

Desconsiderando esses números – e diante de um eventual segundo turno – Dilma seria reeleita, não importando o  adversário – seja ele Aécio Neves, Marina Silva ou Eduardo Campos.
Contra Aécio, Dilma ficaria com 46,6% e Aécio, com 23,4%. Contra Marina, Dilma somaria 44,6% e Marina 26,6%;  contra Eduardo Campos, a presidente teria 48,6% diante de 18% do governador de Pernambuco.
Numa hipotética disputa de segundo turno entre Marina Silva e Aécio, a ex-senadora do PSB ganharia com 35,6% contra 24% de Aécio.
Aécio venceria em segundo turno contra Eduardo Campos. Teria 31,6% contra 16,9% do governador pernambucano.
Outro parâmetro é o da rejeição. Embora seja a candidata mais citada como “a única ou único que votaria”, com 26,7% das respostas - contra 9,1% de Aécio Neves, 9,3% de Marina Silva e 2,6% de Eduardo Campos – a presidenta também é que mais pontos soma no item “não votaria de jeito nenhum”. Dilma ocupa 37,3% das respostas; contra 35,9% de Marina Silva; 33,9% de Aécio Neves, igual pontuação de Eduardo Campos.

Com informações do site da CNT e das agências de notícias
Link:
http://www.ptnosenado.org.br/component/content/article/122-curtas/29015-cntmda-pesquisa-aponta-vitoria-de-dilma-em-1o-turno

Meu Comentário!

Em termos de rejeição estão todos empatados tecnicamente, com índices em torno de 35%. 

É como se 35% dos brasileiros rejeitassem 'tudo o que está aí'. 

Foi nisso que deu a pregação do ódio feito pela Grande Mídia e pela oposição reacionária durante todos estes anos.

E sabe o que é mais preocupante?

Sempre será possível mobilizar pelo menos uma parte desses 35% contra tudo o que está aí, ou seja, até mesmo contra a Democracia Representativa que temos nesse país e que foi duramente conquistada, após muitos anos de luta.

Nenhum comentário: