Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Ucrânia: EUA ameaçam Angela Merkel!

Ucrânia: NSA “vaza” uma ameaça a Merkel

25/2/2014, [*] Moon of Alabama
Traduzido pelo pessoal da Vila Vudu

Será que a Alemanha terá peito suficiente para enfrentar os EUA? 
Os EUA e a União Europeia não concordam sobre a Ucrânia. Os europeus prefeririam não provocar os russos (calma lá! Eles fornecem o gás que aquece nossos lares) e prefeririam alguma concessão, como resultado na Ucrânia. Eis a razão pela qual a oferta de dinheiro que a União Europeia fez à Ucrânia foi, para começar, insultantemente pouco dinheiro, e teve de ser rejeitada. 

Os EUA querem confrontação com a Rússia e um regime fantoche completamente servil na Ucrânia. Embora Merkel queira instalar seu protegido, e campeão de boxe Klitschko no poder na Ucrânia, ela não quer pagar por isso – pelo menos, não quer pagar muito. 

Os EUA não gostam da escolha de Merkel e querem pôr lá o seu próprio oligarca. A propósito disso, precisamente, foi que a secretária-assistente e neoconservadora Victoria Nuland enunciou seu “foda-se a União Europeia”.

Agora, os EUA conseguiram pôr abaixo toda a estrutura política na Ucrânia e querem passar a mão no show inteiro. Mas ainda querem que a Europa, especialmente a Alemanha, pague pela confusão toda.

Daí a coluna assinada hoje por um propagandista dos EUA, Ulrich Speck, e publicada no New York Times: “O que o Ocidente deve fazer pela Ucrânia”:

Ulrich Speck
Porque a oferta foi fraca demais, a porta foi escancarada para que o Sr. Putin a sabotasse e o Sr. Yanukovych a rejeitasse. Agora, a União Europeia tem de comparecer com uma oferta melhor: não apenas o status de associada, mas a condição de membro pleno.
...
A Sra. Merkel tem agora de mostrar coragem e competência estratégica. Se a Europa Oriental tornar-se instável, a Alemanha também será afetada – e profundamente afetada. Só Berlim tem o peso e as conexões necessárias para trazer para bordo todos os atores chaves para tornar possível a mudança.

Muito interessante é que, agora, o “ocidente” está reduzido a Berlim pagar a conta – e é só disso que se trata nessa “mensagem”. E... vocês perceberam a pequena ameaça que se ouve em “se a Europa Oriental tornar-se instável, a Alemanha também será afetada”? “Que bela casa a sua... Seria uma lástima ela ser destruída num incêndio”.  

O incêndio na Ucrânia pode atingir a Alemanha...
E houve também um lembrete adicional no fim da semana, para a Sra. Merkel,  de que é melhor ela fazer o que a estão mandando fazer:

A Agência de Segurança Nacional (NSA) dos EUA subiu o grau de vigilância contra altos funcionários do governo alemão, depois de Barack Obama ter ordenado que parassem de espionar a chanceler Angela Merkel – noticiou o jornal Bild am Sonntag no domingo.
...

Bild am Sonntag disse que recebeu a informação vazada de um alto funcionário da NSA empregado na Alemanha, e que entre os altos funcionários que estão sendo espionados está o ministro do Interior, Thomas de Maiziere, confidente muito próximo de Merkel.

Thomas de Maiziere                                       Angela Merkel 
Um “alto funcionário da NSA empregado na Alemanha” que conversa como o mais pró-EUA dos jornais da Alemanha não é sentinela que alerta sobre algum perigo iminente para o povo: é empregado distribuindo vazamento autorizado, enviado como ameaça contra alvo conhecido.

O aviso dado a Merkel é claro: Pague logo e nem pense em fazer acordo com Putin pelas nossas costas.




[*] “Moon of Alabama” é título popular de “Alabama Song” (também conhecida como“Whisky Bar” ou “Moon over Alabama”) dentre outras formas. Essa canção aparece na peça Hauspostille (1927) de Bertolt Brecht, com música de Kurt Weil; e foi novamente usada pelos dois autores, em 1930, na ópera A Ascensão e a Queda da Cidade de Mahoganny. Nessa utilização, aparece cantada pela personagem Jenny e suas colegas putas no primeiro ato. Apesar de a ópera ter sido escrita em alemão, essa canção sempre aparece cantada em inglês. Foi regravada por vários grandes artistas, dentre os quais David Bowie (1978) e The Doors (1967). No Brasil, produzimos versão SENSACIONAL, na voz de Cida Moreira, gravada em “Cida Moreira canta Brecht”, que incorporamos às nossas traduções desse blogMoon of Alabama, à guisa de homenagem. Pode ser ouvida a seguir:

Link:

Nenhum comentário: