Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

terça-feira, 4 de março de 2014

Ucrânia: Separatismo cresce e três cidades do sul do país querem se unir à Crimeia!

Ucrânia: Governo golpista começa a perder o controle da situação, revolta e separatismo crescem e cidades do sul da Ucrânia querem se unir à Crimeia! - por Marcos Doniseti!



Parece que, aos poucos, o governo golpista ucraniano está perdendo o controle da situação no Sul e no Leste do país e que uma revolta gradual e pacífica está em andamento e se fortalecendo a cada dia, contra os atuais usurpadores que 'governam' o país. 

Assim, três cidades do sul da Ucrânia (Mykolaiv, Kherson e Odessa) já manifestaram a vontade de se unir à Crimeia em uma futura República Autônoma que venha a desfrutar de mais independência do que possui atualmente.

Na semana passada o Parlamento da Crimeia decidiu promover um referendo, no dia 30 de Março, justamente para que a região passe a ter maior autonomia.

E é a essa futura República Autônoma da Crimeia que estas três importantes cidades do Sul da Ucrânia querem se unir. E as três não são cidades de pequena importância, não, muito pelo contrário. 

Elas são capitais administrativas da Ucrânia, sendo que Odessa tem 1 milhão de habitantes, Kherson tem 300 mil e Mykolaiv tem 500 mil. Somando as três, temos 1,8 milhão de habitantes, o que representa 4% da população total da Ucrânia.

Se este processo continuar, a República Autônoma da Crimeia irá se tornar muito maior do que é hoje e isso acabará dividindo o país. 

E é claro que se esse processo de crescente separatismo começar a se desenvolver de forma cada vez mais rápida no sul e no leste da Ucrânia, a Rússia não poderá ficar inerte e acabará dando o seu consentimento (ou apoio cauteloso), pelo menos, ao mesmo.

Parece que, aos poucos, o chão começa a ruir sob os pés do governo golpista ucraniano que é apoiado pelo Ocidente Imperialista e pelo Império Neonazista Ianque, em especial. 

http://en.ria.ru/world/20140304/188063761/3-South-Ukrainian-Cities-Want-to-Join-Crimea---Lawmaker.html

Um comentário:

Meu blogger disse...

Gostei devíamos ter mais canais independentes
como este.