Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

domingo, 6 de julho de 2014

A FIFA, a Costa Rica e o futebol globalizado e competitivo! - por Marcos Doniseti!

A FIFA, a Costa Rica e o futebol globalizado e competitivo! - por Marcos Doniseti!


Holanda X Costa Rica: Três vezes vice-campeã mundial e Campeão Europeia de 1988, a poderosa e tradicional seleção holandesa somente conseguiu eliminar a Costa Rica na cobrança de pênaltis. Isso comprova o equilíbrio que existe no futebol mundial atualmente. 

Algumas pessoas podem ficar surpresas com o fato de que seleções sem tanta tradição no futebol mundial possam fazer boas partidas e dificultar bastante para seleções consideradas mais fortes e tradicionais, tal como aconteceu com a Costa Rica no jogo com a Holanda, que somente saiu vitoriosa na cobrança de pênaltis, após um empate em 0 X 0 no tempo normal e na prorrogação. 

Mas é bom lembrar algumas coisas importantes.

Em primeiro lugar, é bom ressaltar que a Copa do Mundo reúne a elite do futebol mundial e em todos os aspectos. Nela, temos a participação dos melhores treinadores, jogadores, preparadores físicos, que atuam na área. 

E hoje vivemos numa época em que os conhecimentos e técnicas relacionados ao futebol foram universalizados, estando acessíveis a praticamente a todos os países, mesmo aos mais pobres da África, Ásia e América Latina. 

Aliás, justiça seja feita: Foi a FIFA que desenvolveu esse trabalho de levar as técnicas e conhecimentos futebolísticos para os países mais pobres do mundo, principalmente durante a gestão do brasileiro João Havelange. 

A FIFA globalizou o futebol. 

E para isso ela contou, sim, com a colaboração (patrocínio) de grandes empresas interessadas em vender seus produtos e serviços nestes países, tais como a Adidas e a Coca-Cola. 

A FIFA tratou de enviar técnicos, preparadores físicos, etc, para países onde o futebol profissional era inexistente e somente era praticado em campos de terra. 


Argentina 1 X 0 Irã, no  Mineirão, fizeram uma partida em que os hermanos tiveram imensas dificuldades para derrotar a seleção asiática. E olha que ainda tivemos um pênalti claro que o árbitro não marcou para o Irã quando o jogo ainda estava 0 x 0... Senão...

E o resultado desse longo trabalho da entidade que controla o futebol mundial, e que começou lá nos anos 1960, quando muitos países da África e Ásia se tornaram independentes, está aí: Hoje temos Copas do Mundo onde os jogos fáceis são muito raros, quase inexistentes, independente de quem esteja em campo. 

A Copa de 2014 deixou isso bem claro em partidas como Argentina 3 X 2 Nigéria, Alemanha 2 X 2 Gana, Costa Rica 1 X 0 Itália, Holanda 3 X 2 Austrália, Alemanha 2 X 1 Argélia e Argentina 1 X 0 Irã, por exemplo. 

Tais partidas poderiam ter terminado com qualquer vencedor e uma delas, a vitória da Costa Rica sobre a Itália tetracampeã mundial, deixou o mundo bastante surpreso, para dizer o mínimo. 

Assim, jogos fáceis e tranquilos numa competição de alto nível como é a Copa do Mundo são a EXCEÇÃO e não a regra. 

Mas vá explicar isso para os insuportáveis vira-latas que comentam sobre futebol na mídia tupiniquim. Para estes, o futebol ainda está repleto de 'bobos' que supostamente se espantariam quando enfrentam as seleções mais fortes e tradicionais.

O fato concreto é que temos uma nova realidade no futebol mundial. 


Goste-se ou não dele, o fato concreto é que o brasileiro João Havelange foi o grande responsável por levar os conhecimentos e técnicas modernas do futebol para nações pobres da África e da Ásia, em especial, onde o futebol era jogado em campos de terra. E hoje estes países enfrentam e derrotam grandes e tradicionais forças do futebol mundial.

E neste novo cenário não é mais nenhuma surpresa quando uma seleção bem disciplinada e organizada taticamente, e com alguns bons jogadores (Campbell, Bryan Ruiz, Bolaños e principalmente o excepcional goleiro Navas), como é o caso da Costa Rica, conseguem disputar 5 jogos em uma Copa do Mundo (contra 3 campeãs mundiais - Uruguai, Itália e Inglaterra - e duas campeãs europeias - Grécia e Holanda) e consegue sair da mesma sem sofrer nenhum derrota no tempo normal e na prorrogação, sendo eliminada apenas em cobrança de pênaltis pela tradicional Holanda. Assim, a Costa Rica deixou a Copa 2014 com um saldo de 2 vitórias e 3 empates. 

E até a poderosa seleção bicampeã mundial da Argentina, por exemplo, mesmo com um quarteto fantástico de jogadores que recebem salários milionários em campo (Messi, Di María, Aguero e Higuaín) teve dificuldades imensas para derrotar o humilde Irã (mas que é treinado por um técnico português experiente e que já comandou o Real Madrid e a Seleção de Portugal em Copa do Mundo). Inclusive, tivemos um pênalti claro não marcado a favor dos iranianos quando a partida ainda estava 0 X 0. Se o mesmo tivesse sido assinalado e convertido, o resultado final do jogo seria outro e este poderia ter se encerrado com a vitória iraniana. 

'Lamento' informá-los, cambada de vira-latas medíocres da mídia esportiva tupiniquim, mas essa época em que havia 'bobos' no futebol já acabou e há muito tempo. Informem-se e atualizem-se, por favor, antes que os únicos bobos no futebol mundial sejam vocês. 

Obs: A expressão 'Grandes' é usada aqui no sentido de seleções tradicionais, que estão sempre disputando ou ganhando títulos internacionais importantes. E este é o caso de Brasil, Argentina, Alemanha e Holanda. Basta ver que, somadas, elas conquistaram 10 Copas do Mundo. E a Holanda já chegou a 3 finais de Copas do Mundo (1974, 1978 e 2010) e tem uma Eurocopa (1988) em seu currículo. Sem falar do famoso 'Carrossel Holandês', de 1974. Não se trata, portanto, de desrespeitar ou de menosprezar as demais seleções participantes desta Copa, até porque várias delas enfrentaram estas grandes forças durante a Copa e fizeram partidas equilibradas com os semifinalistas (ex: Argentina 1 X 0 Irã; Holanda 0 X 0 Costa Rica). 

Links:

João Havelange, a FIFA e a globalização do futebol:

http://copadomundo.uol.com.br/noticias/redacao/2014/06/10/eleicao-de-havelange-na-fifa-faz-40-anos-copa-no-brasil-esta-ligada-a-isso.htm

A FIFA, a Costa Rica e o futebol globalizado e competitivo! - por Marcos Doniseti!


http://guerrilheirodoentardecer.blogspot.com.br/2014/07/a-fifa-costa-rica-e-o-futebol.html

Nenhum comentário: