Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

domingo, 6 de julho de 2014

A mídia esportiva e vira-lata brasileira é medíocre! - por Marcos Doniseti!

A mídia esportiva e vira-lata brasileira é medíocre! - por Marcos Doniseti!


Zuniga atingindo Neymar: Afinal, isso é futebol? Fala sério, vai...

Durante a Copa do Mundo, fiz algo que não costumo fazer com muita frequência, que foi assistir a vários programas esportivos onde se procurava analisar os jogos da mais importante competição futebolística do planeta. 

E o que se pode concluir disso é que os tais jornalistas esportivos são, na sua maioria, muito fracos. Fazem muita pose, mas entendem pouco, realmente, de futebol. E para piorar, muitos ainda são vira-latas e mal disfarçavam a sua torcida contrária ao Brasil. 

Exemplo: Muitos destes 'jornalistas' vira-latas fizeram um estardalhaço gigantesco e interminável sobre o pênalti no Fred, mas não disseram coisa alguma quando outras seleções tradicionais foram beneficiadas por erros de arbitragem. 

Assim, o pênalti não marcado a favor do Irã, na partida contra a Argentina, foi ignorado pelos tais comentaristas e analistas esportivos. 

Os vários erros em favor da França, na partida contra a Nigéria, também passaram batidos. Os mais graves foram: 1) dois jogadores franceses que deveriam ter sido expulsos por faltas violentas e não foram; 2) e ainda tivemos um pênalti escandaloso a favor da seleção nigeriana que o árbitro não deu). 


Onazi, jogador da Nigéria, recebeu uma falta muito violenta do francês Matuidi e foi obrigado a sair da partida, mas o jogador francês recebeu apenas um cartão amarelo. Em outras partidas, lances semelhantes foram punidos com o cartão vermelho. Exemplo: o jogador belga Defour foi expulso em lance muito parecido, na partida contra a Coréia do Sul. E o italiano Marchisio também foi expulso em lance semelhante na partida em que a Itália perdeu do Uruguai, o que contribuiu bastante para que ela fosse eliminada da Copa. 


Aliás, sobre este pênalti, o comentarista do canal pelo qual assisti ao jogo França 2 X 0 Nigéria disse que o mesmo até poderia ter sido marcado e afirmou que outros árbitros marcariam, mas depois disso esqueceu do assunto. Ou seja, subiu no muro. 

Em nenhum momento tal comentarista disse que havia sido um pênalti escandaloso e que a Nigéria tinha sido bastante prejudicada pelo fato do mesmo não ter sido assinalado pelo árbitro da partida. 

Outros jornalistas esportivos ficaram a Copa inteira chamando o Neymar de 'caicai mas nunca disseram coisa alguma sobre o fato de que o maior 'caicai' da Copa e do futebol mundial é o holandês Robben. Este até chegou a confessar que, em muitos lances, costuma se jogar a fim de cavar faltas e pênaltis. E esses vira-latas disfarçados de jornalistas fizeram alguma crítica sobre isso? Claro que não. . 

E no fim das contas, quem assistiu aos jogos do Brasil, viu claramente que Neymar foi violentamente caçado pelos adversários em praticamente todas as partidas. Se fizerem um vídeo com todas as faltas que ele sofreu nesta Copa, incluindo a entrada brutal do jogador colombiano Zuniga que o tirou da competição, o mesmo poderá ser vendido como um vídeo de UFC ou MMA, mas não na de futebol. No lance que o tirou da Copa, Zuniga se apoiou em suas costas e desferiu violenta joelhada por trás, quebrando uma vértebra lombar do craque brasileiro e o tirando da Copa do Mundo. 

Imaginem se um jogador brasileiro tivesse feito isso com o Messi. O mundo cairia sobre ele, com todos os vira-latas medíocres desse país exigindo, no mínimo, que ele fosse banido do futebol. 

Entre as exceções do jornalismo esportivo de qualidade, cito Paulo Calçade, PVC e Celso Unzelte (da ESPN), Flávio Gomes e Mauro Beting (ambos da Fox). Nem sempre concordo com o que ele dizem, o que é algo normal, mas pelo menos eles sabem o que falam e não são vira-latas anti-brasileiros. Eles fazem críticas, mas não para torcer contra, e sim para ver o Brasil jogando um bom futebol. 


Neymar foi caçado durante toda a Copa do Mundo, mas os árbitros permitiram isso. E a mídia esportiva tupiniquim ficou calada a respeito. Vários preferiam continuar chamando-o de 'caicai'... Já o Robben...


O ex-jogador Edmundo é outro excelente comentarista de futebol, embora  eu não tenha acompanhado a Copa pela Band. Mas no Campeonato Brasileiro ele sempre faz análises e comentários bastante pertinentes, sem apelar para gracinhas idiotas e piadinhas estúpidas e preconceituosas, como é comum em parte significativa da mídia esportiva vira-lata tupiniquim. 

Devem existir outros jornalistas esportivos que poderiam entrar nessa lista de bons analistas de futebol, mas não irei citá-los por não ter acompanhado a Copa do Mundo pelas emissoras de rádio e tv (ou jornais) nas quais trabalham. 

Porém, um grande número de jornalistas esportivos está mais preocupada em obedecer às ordens dos patrões, promovendo uma mal disfarçada vira-latice pseudo-intelectual de quinta categoria e em satisfazer o próprio ego. Para saber quais são os mesmos, basta ligar a tv e ver como se comportam em casos semelhantes. 

Jornalismo esportivo sério, isento e imparcial, com críticas consistentes e sem puxa-saquismo a favor de quem quer que seja, que é bom, necas. 


Lance do primeiro tempo da partida entre Brasil X Colômbia, no qual o colombiano Zuniga atingiu com força ao joelho de Hulk. No lance, ele ignora a bola e vai com tudo para atingir ao jogador brasileiro. Era um lance claro de expulsão, mas nada aconteceu. Zuniga continuou em campo, até que conseguiu tirar Neymar da Copa numa falta brutal e que sequer foi marcada pelo árbitro espanhol.

Outro exemplo: Na partida entre Brasil X México, tivemos pelo menos cinco faltas cometidas pelos jogadores mexicanos que mereciam cartão amarelo e o árbitro não deu nenhum. E três destas faltas foram cometidas sobre... Neymar, é claro. Então, tratava-se de uma clara tentativa de pará-lo na pancada, sem dúvida alguma. 

Na partida contra o Chile, o cenário se repetiu, com o jogador brasileiro sofrendo uma violenta pancada no joelho, dada também por trás pelo jogador chileno, em um lance em que o árbitro também não fez coisa alguma. 

E o resultado disso é que Neymar continuou sendo caçado na partida contra a Colômbia e isso culminou na falta brutal que Zuniga cometeu sobre o craque brasileiro e que o tirou da Copa do Mundo. Aliás, Zuniga já havia cometido uma falta violenta em Hulk, atingindo fortemente ao seu joelho, ainda no primeiro tempo, em um lance que merecia ter sido expulso. E o que aconteceu? Nada. Ele continuou na partida, como se nada tivesse acontecido, até que conseguiu tirar Neymar da Copa numa falta brutal e desleal. 

E o que a mídia esportiva vira-lata tupiniquim disse a respeito de tudo isso? Nada, é claro. 

Como disse o brilhante jornalista Paulo Moreira Leite: ''O aspecto mais chocante da contusão que deixará Neymar fora da Copa é a falta de indignação", escreve Paulo Moreira Leite, colunista da Istoé; "reação compreensiva" diante da joelhada do colombiano Zuñiga, segundo o jornalista, "encobre um movimento que não ousa se mostrar por inteiro. Estou falando da torcida contra a Copa... Derrotados fora de campo, quando se comprovou que a Copa era um sucesso nacional e internacional, e que a maioria dos meios de comunicação havia embarcado numa Escola Base em nível federal, testemunhada por 200 milhões de brasileiros, essa turma foi obrigada a guardar as energias negativas para o que acontece nos gramados. Não vamos negar: a possibilidade, real, do Brasil sair campeão deixa essa turma em pânico.''.

Então, em função de todas essas incoerências, dessa gigantesca mediocridade e desse vira-latismo explícito por parte de significativa parcela da mídia esportiva brasileira (ou seria brazileira?) , agora somente assisto a programas esportivos que tenham ex-jogadores e ex-técnicos de futebol como comentaristas principais. Pelo menos eles já estiveram dentro de campo e sabem do que estão falando, independente de eu concordar ou não com o que eles dizem. 

Entre estes, cito os excelentes comentários e análises dos ex-jogadores e ex-técnicos Wanderley Luxemburgo e Mário Sérgio que, nesta Copa, estão trabalhando para o canal Fox Sports. 

E eles torcem, sim, para o Brasil ganhar a Copa (mesmo fazendo críticas que não visam destruir a seleção, mas melhorar o desempenho dela) como fazem os técnicos, ex-jogadores e a imprensa esportiva dos demais países. 

Links:

http://esportes.terra.com.br/nigeria/nigeriano-tem-pe-engessado-apos-sofrer-falta-dura-de-frances,9775a03e9eee6410VgnCLD200000b2bf46d0RCRD.html

Paulo Moreira Leite - A torcida da mídia vira-lata contra o Brasil na Copa do Mundo:

http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/145767/PML-%E2%80%9Csil%C3%AAncio%E2%80%9D-no-caso-Neymar-encobre-torcida-contra-a-Copa.htm

Nenhum comentário: