Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

O Brasil antes de Lula e Dilma e o atual! - por Marcos Doniseti!

O Brasil antes de Lula e Dilma e o atual! - por Marcos Doniseti!


Lula e Dilma: Em seus governos o Brasi acumulou uma série de avanços e melhorias econômicas e sociais, como a forte redução do desemprego, o aumento do poder de compra dos salários e a elevação das exportações e das reservas internacionais.

Antes dos governos de Lula e Dilma o Brasil era um país muito, mas muito pior do que aquele que temos hoje. Desemprego gigantesco, salários baixos, inexistência de oferta de crédito para a economia, juros escorchantes, ausência de investimentos públicos em infra-estrutura e na área social, dívidas imensas com o FMI, reservas internacionais baixíssimas, salário mínimo arrochado eram algumas das principais características do país no final de 2002. 

Agora, temos um país muito mais forte, rico, justo e soberano. Muito ainda está por ser feito, mas se isso acontece é porque os governos anteriores aos de Lula e Dilma não fizeram a sua parte.

Se alguém duvida disso, então publico abaixo alguns dados comparativos, nas mais variadas áreas, sobre a situação do Brasil antes de 2002 e aquela que temos atualmente.

Obs: Os dados relacionados à economia brasileira, principalmente, vocês podem obter em vários sites, como o do Ipeadata, IBGE e Banco Central (ver links abaixo).




1) Exportações:

2002: US$ 60 bilhões;
2013: US$ 242 bilhões (crescimento de 303%);

2) Reservas Internacionais:

2002: US$ 17 bilhões;
2014: US$ 380 bilhões (crescimento de 2135%);

3) Produção de Veículos:

2002: 1.700.000;
2013: 3.500.000 (crescimento de 105,9%);

4) Vendas de Veículos:

2002: 1.500.000;
2013: 3.500.000 (crescimento de 133,3%);

5) Safra de Grãos:

2002: 97.000.000 de toneladas;
2014: 192.500.000 de toneladas (98,5%);

6) Salário Mínimo:

2002: R$ 200;
2014: R$ 724 (reajuste de 262%);

7) PIB:

2002: US$ 459 bilhões;
2013: US$ 2,2 Trilhões (crescimento de 379,3%);

8) Balança Comercial:

1995-2002: Déficit de US$ 8,7 bilhões;
2003-2013: Superávit de US$ 311 bilhões;

9) Inflação Anual:

2002: 12,5%;
2013: 5,9% (redução de 52,8%);

10) Taxa de Desemprego (média anual):

2002: 12,6%;
2013: 5,4% (redução de 57,1%);

11) Oferta de Crédito:

2002: 23% do PIB:
2013: 56,5% do PIB (crescimento de 145,7%);

12) Taxa de Juros (Selic):

2002: 25% ao ano;
2014: 11% ao ano (redução de 56%);

13) Empregos Formais Criados:

1995-2002: 5.000.000;
2003-2014: 20.000.000 (crescimento de 300%);

14) Petrobras - Faturamento:

2002: R$ 97 bilhões;
2013: R$ 281 bilhões (crescimento de 189,6%);

15) BNDES - Desembolsos:

2002: R$ 38 bilhões;
2013: R$ 190 bilhões (crescimento de 400%);

16) Bolsa Família - Orçamento anual:

2002: Zero (não existia);
2014: R$ 24 bilhões;

17) ProUni (estudantes beneficiados):

1995-2002: Zero (não existia);
2003-2012: 1.560.000;

18) Pronaf - Orçamento Anual:

2002: R$ 2 bilhões;
2014: R$ 21 bilhões (crescimento de 950%);

19) Pronatec (número de beneficiados):

1995-2002: Não Existia;
2003-2014: 8.000.000;

20) Minha Casa Minha Vida (moradias entregues):

1995-2002: Zero (Não Existia);
2003-2014: 1.700.000; Outras 1.700.000 já foram contratadas;

21) Salário Mínimo (em US$):

2002: US$ 56;
2013: US$ 325 (crescimento de 480,4%);

22) Reajuste da Tabela do Imposto de Renda:

1995-2002: 17,5%;
2003-2014: 67,7%;

23) Renda Per Capita:

2002: US$ 2.500;
2013: US$ 11.000 (crescimento de 340%);

24) PIB - Ranking Mundial:

2002: 15a. economia mundial;
2013: 6a. economia mundial;

25) Déficit Público Nominal:

2002: 4% do PIB;
2013: 3,28% do PIB (redução de 18%);

26) Dívida Pública Líquida (em % do PIB):

2002: 60,4% do PIB;
2013: 33,6% do PIB;

27) Dívida Pública Líquida (em Reais):

2002: R$ 3,0 Trilhões;
2013: R$ 1,6 Trilhão (redução de 46,7%);

28) Universidades Federais construídas:

1995-2002: 1;
2003-2014: 18;

29) Escolas Técnicas Federais construídas:

1995-2002: 11;
2003-2014: 422 (crescimento de 37,4%);

30) Taxa de Inflação (média anual):

1995-2002: 9,1%;
2003-2014: 6% (redução de 34,1%);

31) Número de empregos formais:

2002: 28.600.000;
2014: 49.000.000 (crescimento de 74,8%);

32) Inflação Acumulada:

1995-2002: 100,6%;
2003-2013: 79,4%.


Links:

Ipeadata:

http://www.ipeadata.gov.br/

IBGE:

http://www.ibge.gov.br/home/

Banco Central:

http://www.bcb.gov.br/?INDECO

Ipeadata - Buscar Dados:

http://buscardados.guiasig.com.br/ipea.php

Dívida Pública Líquida (total) em % do PIB

http://www.ipeadata.gov.br/ExibeSerie.aspx?serid=38388

2 comentários:

Daniel Silva Carneiro disse...

Gostaria de saber as fontes dos dados. Achei bem interessante, mas se não tenho as fontes, as pessoas não dão credibilidade. Poderia me passar, por gentileza?

Marcos Doniseti disse...

Já postei os links, Daniel.