Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

FHC avisa: Se Aécio for eleito, investimentos sociais serão drasticamente reduzidos! - por Marcos Doniseti!

FHC avisa: Se Aécio for eleito, investimentos sociais serão reduzidos! - por Marcos Doniseti! 

Nos tempos do governo de FHC-PSDB-Aécio era assim: Nem financiamento imobiliário para a classe média a CEF fazia. Imagine, então, para a população de menor renda...

Declaração de FHC feita no dia 05/10/2014, dia da realização do primeiro turno da eleição presidencial: 


"Para FH, política econômica de Dilma compromete políticas sociais".



Olha o FHC aí, já antecipando que, se Aécio for eleito Presidente da República, os investimentos em políticas sociais serão fortemente reduzidos. E é claro que ele irá culpar, como já está fazendo, o governo de Dilma por isso, como se o Estado brasileiro estivessem sem dinheiro para sustentar tais investimentos, o que é uma deslavada mentira.

Primeiro, porque a dívida pública líquida foi substancialmente reduzida nos governos Lula e Dilma, de 60,4% do PIB (2002) para 34,8% do PIB (2014). Em valores atualizados isso representa uma redução de R$ 3 trilhões para R$ 1,7 trilhão, o que significa que a mesma teve uma diminuição de 43,3%.

E depois que o déficit público nominal também foi bastante reduzido nos governos Lula e Dilma, caindo de 6,2% do PIB (média anual do período 1995-2002) para 2,9% do PIB no período 2003-2013 (significando uma redução de 53,2%). 

Portanto, é uma mentira descarada de FHC dizer que a política econômica do governo Dilma será a responsável pelo fato de que um eventual  futuro governo de Aécio será obrigado a fazer cortes drásticos nos investimentos sociais.

Não há nenhuma necessidade de se promover tais cortes nos investimentos sociais. Nenhuma. Afinal, a situação das contas públicas brasileiras, hoje, é infinitamente melhor do que era ao final do governo FHC e tanto a dívida pública líquida como o déficit público foram fortemente reduzidos nos governos Lula e Dilma. 

Assim, se Aécio ganhar a eleição presidencial e tais cortes na área social forem realizados, será por uma escolha política do PSDB, de Aécio e de FHC. 

Dilma e o PT não terão nada a ver com isso, pois a situação das contas públicas atualmente é substancialmente melhor do que era ao final do governo FHC, em 2002, tal como demonstrei aqui.

Obs: Se alguém duvida dos dados sobre as contas públicas brasileiras que citei aqui, então sugiro que entrem no site do Ipeadatada, onde os mesmos poderão ser devidamente conferidos (na parte 'macroeconômico' e, depois, 'finanças públicas'). 

Boa consulta. 

http://www.ipeadata.gov.br/

Link:

http://oglobo.globo.com/brasil/para-fh-politica-economica-de-dilma-compromete-politicas-sociais-14147890

Nenhum comentário: