Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

sábado, 4 de outubro de 2014

Onda eleitoral do momento aumenta chance de Dilma vencer no 1o.turno! - Marcos Doniseti!

Onda eleitoral do momento aumenta chance de Dilma vencer no 1o.turno! - Marcos Doniseti!

Dilma lidera, fora da margem de erro, em 20 unidades da Federação, empata tecnicamente na liderança em outros 5 e perde apenas em duas (Acre e Distrito Federal, com eleitorados numericamente reduzidos). 

Aqui vai o meu palpite para o resultado da eleição presidencial (em votos válidos):

Dilma 54%;
Aécio 24%;
Marina 18%;
Outros 4%.

E os motivos da minha previsão são estes: 

Geralmente, é apenas nos últimos dois ou tres dias que muitos eleitores tomam a sua decisão. 

Tanto isso é verdade que a última pesquisa Datafolha mostrou, na pesquisa espontânea, que 20% dos eleitores ainda estão indecisos. A maioria absoluta irá escolher algum candidato, mas apenas na última hora, talvez até mesmo quando estiverem na fila de votação. 

E essa decisão destes que são chamados 'eleitores volúveis' sempre acontece de acordo com a onda eleitoral do momento. E isso ocorre pelo fato de que se eles deixam influenciar pelas pesquisas finais e, também, muitas vezes, pela opinião de amigos e familiares com votos já consolidados e convictos. 

Oras, a onda eleitoral atual está bem clara, sendo marcada por: 

1) Ascensão de Dilma: Esta crescimento de Dilma é percebido melhor se analisarmos as pesquisas estaduais feitas pelo Ibope, nas quais Dilma cresce em todas, praticamente. 

Atualmente, ela está na liderança em 20 das 27 unidades da Federação, empata tecnicamente na liderança em outros 5 e está atrás apenas no Acre e no DF, que possuem eleitorado reduzidos numericamente e onde Marina lidera.

Dilma, na mais recente pesquisa nacional do Ibope, chegou a 47% dos votos válidos e as pesquisas estaduais do instituto feitas depois da mesma mostraram que o crescimento da candidata petista continuou pelo país afora.

Portanto, não há como impedir, 'estatisticamente falando', que Dilma suba ainda mais, talvez atingindo os 49%-50% dos votos válidos, pelo menos, na próxima pesquisa nacional do Ibope e que será divulgada hoje à noite.

Com isso, as chances de ela vença a eleição ainda no primeiro turno serão muito grandes, pois a própria divulgação das pesquisas irá influenciar no comportamente de muitos eleitores.

Sem falar que a candidatura de Dilma é a que possui a militância mais ativa, combativa e aguerrida, que sai para as ruas a fim de conversar com as pessoas, que atua intensamente nas redes socias, procurando conquistar novos votos para a candidata petista até o último momento.

Além disso, Dilma tem o apoio de uma ampla coligação, que possui muitos governadores, senadores, deputados federais e estaduais, prefeitos e vereadores, que poderão e deverão ser mobilizados para um último esforço no sentido de liquidar a eleição já no primeiro turno. 

Muitos deles são candidatos nestas eleições (à reeleição ou a um outro cargo) e sabem que se Dilma crescer bastante e for reeleita já no 1o. turno, isso poderá ajudá-los a vencer as eleições que eles mesmos disputam. 

Exemplos: Candidatos ao governo de muitos estados que apoiam Dilma e tem chances de ir ao segundo turno terão o maior interesse em que a candidata petista vença a eleição no primeiro turno, pois daí eles irão receber o apoio de uma Presidenta já reeleita em seus estados, no segundo turno, pois eles poderão tentar convencer os eleitores usando o argumento de que terão o apoio de Dilma para ajudar a governar seus estados. 

Outro Exemplo: Os deputados federais e estaduais, senadores e governadores de partidos que apoiam a candidatura de Dilma e que forem eleitos já no primeiro turno também terão o maior interesse na vitória da Presidenta. Afinal, é bem melhor ter uma aliada de primeira hora governando o país, certo, pois eles terão condições de ajudá-la a governar e se beneficiarão com o apoio de seu futuro governo. 

E se a vitória de Dilma não se der no 1o. turno, na pior das hipóteses ela alcançará uma votação bem próxima dos '50% + 1' que são necessários para liquidar a eleição já no primeiro turno. E assim ela irá fortalecida e como grande favorita para vencer o segundo turno. 

Portanto, essa combinação de fatores permite, claramente, afirmar e concluir que as chances da Presidenta Dilma vencer a eleição no primeiro turno é bastante considerável. 

2) Desmoronamento de Marina:  A candidatura dela está se esfarelando. Sua queda é tão rápida que impede qualquer mudança de estratégia na reta final a fim de reverter a mesma. Simples não há mais nada que a sua campanha possa fazer para evitar essa cada vez mais rápida queda das suas intenções de voto. 

Um sinal claro desse desmoronamento da candidatura de Marina se deu no debate na Globo, onde vimos uma Marina nervosa, agressiva, atacando duramente Dilma e Aécio (principalmente à primeira, a quem Marina responsabiliza pela sua saída do governo Lula e também pelo esfarelamento de sua candidatura nesta campanha) e fazendo promessas claramente demagógicas (como a de prometer pagar um 13o. salário para quem recebe o Bolsa Família), o que é típico de quem está desesperado para evitar a derrota humilhante que se aproxima.

Portanto, se tivermos um segundo turno, tudo aponta para o fato de que Marina não deverá estar presente no mesmo. 

3) Estagnação de Aécio: É bom dizer que somente a pesquisa do Datafolha diz que ele está crescendo continuamente, em todas as pesquisas. Todas as outras pesquisas (IstoÉ/Sensus, Ibope, Vox Populi) o mostraram estagnado ou oscilando dentro da margem de erro entre uma pesquisa e outra. 

Nas pesquisas do Ibope, Aécio estagnou no patamar de 19% desde a pesquisa de 16/09. São quatro pesquisas consecutivas com este mesmo índice para o candidato tucano. E na pesquisa CNT/MDA ele alcançou os 19,8% e no Vox Populi/Rede Record ele chegou a 18% (tinha 17% na pesquisa anterior). Depois que Marina se tornou candidata, o Datafolha foi o único instituto que colocou Aécio acima do patamar de 20%, apontando-o com 21%. Nas demais pesquisas ele não ultrapassa esse patamar dos 20%. 

Então, se o candidato tucano for para um eventual segundo turno contra Presidenta Dilma, isso irá acontecer muito mais por causa da queda acelerada e cada vez mais rápida de Marina do que em função do seu crescimento. 

E isso mostra que a candidatura do tucano não tem, como nunca teve, força e potencial suficientes para vencer a eleição contra uma Presidenta Dilma que, se tiver que disputar um segundo turno, irá na condição de grande favorita, e por razões que já expliquei aqui. 

Links:

Pesquisa Datafolha de 02/10:

http://datafolha.folha.uol.com.br/eleicoes/2014/10/1526493-aecio-esta-tecnicamente-empatado-com-marina-dilma-rousseff-lidera.shtml

Pesquisa Ibope de 02/10:

http://g1.globo.com/politica/eleicoes/2014/noticia/2014/10/dilma-tem-40-marina-24-e-aecio-19-aponta-pesquisa-ibope.html

Pesquisa Vox Populi/Rede Record de 29/09:

http://www.viomundo.com.br/politica/vox-populi-aecio-sobe-e-empata-com-marina-na-margem-de-erro-dilma-tem-7-pontos-de-vantagem-segundo-turno.html

Pesquisa CNT/MDA de 29/09:

https://www.brasil247.com/pt/247/poder/155152/CNTMDA-Dilma-abre-9-pontos-no-segundo-turno.htm

Nenhum comentário: