Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

sábado, 11 de outubro de 2014

Plano de governo de Aécio prevê destruição da indústria de construção naval brasileira! - Marcos Doniseti!

Plano de governo de Aécio prevê destruição da indústria de construção naval brasileira! - Marcos Doniseti!


Como se percebe, foi apenas a partir do governo Lula que a indústria de construção naval brasileira literalmente renasceu das cinzas e, agora, já é a 4a. maior do Mundo. 

Vejam o que diz o plano econômico apresentado por Aécio nesta campanha eleitoral:

"CONTEÚDO NACIONAL

* A exigência de conteúdo nacional é uma forma bastante ineficiente de se subsidiar uma atividade. Se a atividade merece ser apoiada, que o seja diretamente, com subsídio direto.

* As exigências de conteúdo nacional aumentam os custos dos produtores sujeitos a essas exigências, o que reduz a sua competitividade e insula de competição os potenciais beneficiados com a política, reduzindo seus incentivos a inovar e produzir de maneira mais eficiente.".

O plano de governo do candidato de FHC é claro: Ele vai acabar com a política de conteúdo nacional que os governos Lula e Dilma adotaram e que foi a responsável pela recuperação da indústria de construção naval brasileira. 

Em 2002 ela tinha menos de 7 mil funcionários e agora já conta com 81 mil, já tendo se tornado a 4a. maior do Mundo. E até 2016 ela já terá 100 mil funcionários. 

Essa política exige um grau mínimo de nacionalização (de 60%) dos navios, sondas e plataformas que a Petrobras utiliza para extrair petróleo e que são todas construídas no Brasil, gerando centenas de milhares de novos empregos em toda a cadeia produtiva do setor, muitos deles sendo altamente qualificados e que pagam ótimos salários, beneficiando a força de trabalho de maior nível de escolaridade. 

Os polos de construção naval existentes, atualmente, no Brasil. 

Mas para que essa expansão continue é fundamentel reeleger Dilma, pois o candidato tucano já deixou claro a mesma será abandonada caso ele vença a eleição, pois o mesmo entende que é muito mais importante gerar empregos no exterior do que no Brasil.

Em defesa dos empregos dos trabalhadores brasileiros, é Dilma 13. 

Retrocesso Não! Fora PSDB! Fora FHC! É Dilma 13! 

Links:

Construção naval brasileira, a política industrial que deu certo:

http://jornalggn.com.br/noticia/construcao-naval-brasileira-a-politica-industrial-que-deu-certo

Planos econômicos de Aécio: 

http://economia.uol.com.br/noticias/reuters/2014/10/03/principais-pontos-do-plano-economico-de-aecio.htm

Nenhum comentário: