Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Carta de Neal Cassady que inspirou Kerouac a escrever 'On The Road' é descoberta e será leiloada! - por Marcos Doniseti!

Carta de Neal Cassady que inspirou Kerouac a escrever 'On The Road' é descoberta e será leiloada! - por Marcos Doniseti!


Trecho da carta original de 18 páginas que foi escrita por Neal Cassady e na qual ele usou a técnica de 'fluxo de consciência'. Cassady enviou a carta para Kerouac, que devido à sua leitura, decidiu escrever 'On The Road' usando a mesma técnica.

Dias atrás, no dia 24 de Novembro, ocorreu a divulgação da notícia de que foi encontrada a carta escrita por Neal Cassady e que o mesmo enviou para o seu grande amigo Jack Kerouac. 

Na carta, Cassady utilizou-se da técnica chamada de 'fluxo de consciência', procurando escrever aquilo que lhe viesse à mente naquele instante. O uso dessa técnica por Cassady acabou levando Jack Kerouac a utilizar a mesma quando sentou para escrever o clássico 'On The Road', adotando o nome de 'prosa bop espontânea', pois Kerouac dizia que desejava escrever da mesma maneira que os músicos do Jazz
Bop (principalmente Charlie Parker) faziam os seus improvisos.


O chamado 'Rei dos Beats' já havia tentado escrever 'On The Road' em oportunidades anteriores, mas não conseguiu concluir a obra. No entanto, ao ler a carta de seu grande amigo Neal Cassady, o mesmo decidiu escrever o seu livro usando da mesma técnica utilizada por este em sua carta. 

Depois disso, a literatura americana e mundial nunca mais foi a mesma... 

Em Abril de 1951, Kerouac montou um rolo de papel vegetal de 120 metros de comprimento, colocou o mesmo na máquina de escrever e, movido a café e benzedrina, e com o uso da técnica do 'fluxo de consciência' (usado por Cassady em sua carta), depois de três semanas consecutivas, ele conseguiu concluir a obra que mudou a história dos EUA, tanto do comportamento da sua juventude, como da literatura que se praticava por lá nesta época. 

Esta era bastante conservadora e formal, principalmente nas Universidades ianques, que ignoravam as inovações dos movimentos e escritores de origem principalmente europeia, mas também até de autores da terra do Tio Sam. Kerouac era um grande admirador de Walt Whitman, Jack London e Mark Twain. 

Kerouac tinha uma memória fenomenal e não se esquecia de nada, sendo chamado na sua infância de 'O garoto memória'. Além disso, ele datilografava de forma extremamente rápida, chegando a escrever 120 palavras por minuto. Logo, está explicado porque ele conseguiu escrever um livro de mais de 400 páginas em apenas três semanas.

Até ler a carta de Cassady, escrita em 17/12/1950, o futuro escritor mais popular dos EUA utilizava-se de uma técnica de escrita convencional, semelhante a que todos os outros escritores 'normais' usavam. Foi a carta de Cassady que mudou tudo, fazendo com que ele decidisse abandonar as regras tradicionais da escrita no momento de criar o clássico imortal no qual se transformou 'On The Road'. Somente isso já é mais do que suficiente para mostrar o quanto a carta de Cassady é importante. 

A carta em questão trata da visão de Cassady a respeito do relacionamento 'selvagem' que teve com uma garota, durante um fim de semana, e que o deixou tão entusiasmado que o levou a escrever essa longa carta. Esta encontrava-se desaparecida há várias décadas, há exatos 65 anos. Para muitos, ela já não existiria, estando perdida para sempre. 


Edição nacional do clássico 'On The Road', da editora L&PM, que lança, todos os anos, inúmeras obras dos escritores Beat, como Jack Kerouac, Allen Ginsberg, William Burroughs, Gregory Corso e Carl Solomon.

A carta ficou conhecida como 'Joan Anderson Letter', pois este era o nome da jovem com quem Cassady teve um final de semana tão alegre e entusiástico...

Ela foi entregue por Kerouac para Allen Ginsberg, que foi outro crucial integrante da Geração Beat, bem como seu amigo por toda a vida. Depois, Ginsberg a enviou para uma pequena editora chamada Golden Goose Press, que foi fundada em Ohio no final de 1940 e que se mudou para Sausalito (localizada na Baía de São Francisco, na Califórnia) no início de 1950. 

Allen Ginsberg enviou a carta para a editora pois entendia que ela merecia ser publicada. Mas os editores da mesma jamais se preocuparam em ler a carta e quando a Golden Goose fechou (entre o final de 1954 e o começo de 1955) a 'Joan Anderson Letter' foi colocada em uma caixa, junto com muitos outros textos e documentos. 

Quando a editora fechou, uma parte dos arquivos da mesma foi doado para o vizinho do dono da Golden Goose (Richard W. Emerson) e a carta foi encontrada pela filha deste logo após a morte de seu pai, que ocorreu há dois anos.  

Tal carta é, segundo Jerry Cimino, o fundador e diretor do 'The Beat Museum' (de São Francisco), 'O Santo Graal da Geração Beat'. 

E segundo a informação mais recente, a 'Joan Anderson Letter' será leiloada no próximo dia 17 de Dezembro. Com certeza, ela deverá ser comprada por um bom valor. Afinal, o manuscrito original de 'On The Road' foi vendido por US$ 2,4 milhões em 2001. 

Agora é torcer para que o futuro comprador da carta de Cassady faça o mesmo que Jim Irsay, que comprou o manuscrito original de 'On The Road',  que permitiu que o manuscrito fosse publicado. 

Então, vamos torcer para que a 'Joan Anderson Letter' também se transforme em um novo livro, que será comprado e devidamente 'devorado' pelos milhões de fãs da Beat Generation espalhados pelo mundo inteiro, incluindo este que vos escreve.


Links:

Joan Anderson Letter é encontrada 

http://www.kerouac.com/blog/2014/11/neal-cassadys-joan-anderson-letter-found/

Carta de Cassady para Kerouac será leiloada em 17/12/1950

http://www.npr.org/2014/11/24/366349721/long-lost-letter-that-inspired-on-the-road-style-has-been-found

Carta de Cassady é encontrada

http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2014/11/1552937-carta-perdida-que-inspirou-livro-on-the-road-e-encontrada.shtml

Carta de Cassady é encontrada

http://www.lpm-blog.com.br/?p=25510

Carta de Cassady é encontrada

http://cultura.estadao.com.br/noticias/literatura,carta-que-inspirou-livro-on-the-road-de-jack-kerouac-e-encontrada,1598323

Nenhum comentário: