Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Os erros de Felipão nesta Copa do Mundo - por Marcos Doniseti!

Os erros de Felipão nesta Copa do Mundo - por Marcos Doniseti!


Felipão precisa mudar o esquema tático e o posicionamento de alguns jogadores que estão atuando totalmente fora de suas funções. 


Os erros de Felipão nesta Copa do Mundo são: 

1) Felipão não convocou nenhum jogador de criação de jogadas (Phelipe Coutinho seria uma ótima opção) e agora temos um meio-de-campo sem nenhuma criatividae;

2) Ele também não convocou nenhum atacante de velocidade, que se movimente bastante (Diego Tardelli teria sido uma ótima opção). Fred e Jô são atacantes lentos, que jogam dentro da áreas, mas que se movimentam pouco;

3) Ele faz o time jogar no mesmo esquema da Copa das Confederações (o ridículo 4-2-3-1, que na versão felipesca é extremamente retranqueiro) e que não funcionou em nenhum jogo da Copa do Mundo, pois é claro que foi estudado e anulado pelos técnicos adversários, que de bobos não tem nada;

4) Além disso, ele insiste em escalar Oscar e Hulk como 'pontas defensivos', que jogam apenas para marcar os laterais adversários. E eles nunca jogaram assim em suas carreiras. Resultado: Nenhum dos dois joga bem;

5) Felipão recusa-se a tirar do time alguns jogadores que estão rendendo pouco e jogando mal, casos de Fred e Daniel Alves, e não muda o já fracassado esquema tático que adotou.

Felipão é um treinador, mas não é técnico. Ele não sabe nada de esquema tático.

Ele é um treinador que une o grupo em torno de um objetivo e o faz jogar com vontade e determinação. Mas ele é péssimo para organizar taticamente o time.

E ele tem outro defeito grave: é teimoso demais, demorando muito para fazer as mudanças que o time necessita.

Ele não mexe no esquema tático e quando tira algum jogador do time ele troca '6 por meia dúzia'. Ele tira um atacante e põe outro; tira um volante de marcação e coloca outro. Daí o time continua jogando mal.

Mexer no esquema tático, que é bom, nada.

Por isso, entendo que trocar os jogadores, apenas, não irá resolver nada. É preciso mexer no esquema tático, adotando um 4-4-2 ou um 4-4-1-1 e colocar Oscar e Hulk em suas posições de origem (meio-de-campo e ataque).

Meu time para jogar contra a Colômbia seria o seguinte (4-4-2): J.César, Maicon, D.Luiz, Thiago S, Marcelo; Ramires, Fernandinho, Oscar e Neymar; Fred e Hulk.

Obs: Há um claro problema emocional com os jogadores brasileiros, com a bola queimando em seus pés. E isso está atrapalhando muito o desempenho da Seleção. 


Mas entendo que se a Seleção começasse a jogar melhor, a parte emocional do time também iria melhorar. 

Tais mudanças, por si, seriam suficientes para garantir uma vitória contra a Colômbia? Ninguém sabe. Mas tenho certeza de que o Brasil jogaria bem melhor do que o faz atualmente.

Por isso, é preciso fazer as mudanças que citei. 


Assim, a equipe poderá jogar bem melhor contra a Colômbia e se classificar para a semifinal, visto que a seleção colombiana está jogando o futebol mais bonito desta Copa. 

Se isso acontecer, entendo que os jogadores saberão controlar melhor as suas emoções.

Senão...

Arbitragem de França 2 X 0 Nigéria foi a mais desonesta da Copa 2014 até agora e beneficiou os franceses na cara-dura! f

Arbitragem de França 2 X 0 Nigéria foi a mais desonesta da Copa 2014 até agora e beneficiou os franceses na cara-dura! 

Será que a França comprou a Copa?


Jogadores da França comemoram gol contra a Nigéria, à qual derrotou por 2 X 0, classificando-se para as quartas-de-final da Copa 2014.


Senão, vejamos:

França 2 X 0 Nigéria foi o melhor jogo das 8as. de final até o momento. Disparado. Os dois times são bons e jogam ofensivamente. Ambos procuraram o gol praticamente o tempo inteiro, do início ao fim da partida.

Mas, infelizmente, tivemos os seguintes fatos que mudaram o resultado da partida:

1) O francês Giroud deu uma forte cotovelada no jogador nigeriano na cara do árbitro, ainda no 1o. tempo, e não recebeu nenhum cartão. Será que os europeus compraram a Copa?;

2) Ainda no primeiro tempo o francês Evra agarrou um jogador nigeriano dentro da área francesa em cobrança de escanteio, impedindo que o mesmo saltasse para poder cabecear a bola. Foi um pênalti escandaloso não marcado pelo árbitro em favor da seleção da Nigéria;

3) O que a Mídia diria se o Brasil tivesse sido beneficiado pelo fato de um jogador brasileiro não ser expulso ao dar uma cotovelada no adversário? Os jornalistas esportivos tupiniquins fariam um escândalo gigantesco e citariam isso como prova de favorecimento ao Brasil. Mauro Cézar Pereire, o mais coxinha de todos, iriam pedir a expulsão do Brasil da Copa, no mínimo;

4) Um jogador francês (Matuidi) deu uma forte solada em um jogador nigeriano, que teve que ser substituído, e recebeu apenas o cartão amarelo. Em outros lances semelhantes durante a Copa, os árbitros mostraram o cartão vermelho. Cito dois: Marchisio, da Itália (expulso em jogo contra o Uruguai), e Defour, da Bélgica (expulso em partida contra a Coréia do Sul). Então, porque o árbitro não fez o mesmo com o jogador francês? 


5) O jogador francês Giroud deu uma forte cotovelada em um jogador nigeriano e não recebeu nenhum cartão, em um lance que merecia ser expulso; Outro jogador francês deu uma forte solada em um jogador da Nigéria e merecia ser expulso. E não foi; E teve um pênalti não marcado a favor da Nigeria. 

Então, questiono: Será que a França comprou a Copa?

6) A França tomou um sufoco da Nigéria, no início do segundo tempo, e que durou uns 15 minutos. Mas os nigerianos não chegaram a marcar gol, desperdiçando a grande chance de derrotar os franceses;

7) A França melhorou muito após a entrada do ótimo e jovem jogador Griezmann, passando a dominar a partida inteiramente a partir daí. Daí, a França abriu o placar e o ampliou posteriormente. Pelo que jogou depois disso, e se o técnico francês mantiver o mesmo time que terminou o jogo, a França é séria candidata a chegar às semifinais. 

Mas os lances em que a arbitragem beneficiou os franceses mancharam essa vitória, sem dúvida alguma. Sem os mesmos, qual seria resultado do jogo? Uma vitória nigeriana, com certeza. 

O Globo tenta atacar Lula, mas revela aos leitores 13 informações que sempre escondeu da população!

Num esforço para desqualificar Lula, jornal revela aos leitores 13 números que a imprensa tenta esconder - do Instituto Lula, via PT Santo André

O jornal carioca publicou, sábado (28), reportagem que reproduz afirmações do ex-presidente Lula, feitas em palestra para dirigentes das Câmaras de Comércio dos países europeus (Eurocâmaras), na última terça-feira. O texto tenta desqualificar parte dos dados que Lula apresentou sobre o desenvolvimento econômico e social do país nos últimos anos.
Além de não alcançar seu objetivo, o jornal acabou publicando uma série de indicadores positivos sobre os doze anos de Governo Democrático Popular – que de outra forma não chegariam ao conhecimento de seus leitores. O leitor do Globo ficou conhecendo pelo menos 13 dados que confirmam os avanços do Brasil nesse período:
1) o salário mínimo teve aumento real de 72% nesse período;
2) o investimento público em educação passou de 4,8% para 6,4% do PIB;
3) o Prouni levou mais de 1,5 milhão de jovens à universidade;
4) a quantidade de brasileiros viajando de avião passou de 37 milhões por ano, para 113 milhões por ano;
5) a produção de automóveis no país dobrou para 3,7 milhões/ano;
6) o fluxo de comércio externo passou de US$ 107 bilhões para US$ 482 bilhões por ano;
7) o PIB per capita saltou de US$ 2,8 mil para US$ 11,7 mil;
8) a população com conta bancária passou de 70 milhões para 125 milhões;
9) as reservas internacionais do país, de US$ 380 bilhões, correspondem a 18 meses de importações, o que fortalece o Brasil num mundo em crise;
10) ao longo da crise mundial o Brasil fez superávit fiscal de 2,58% ao ano, média que nenhum país do G-20 alcançou;
11) os financiamentos do BNDES para a empresas têm inadimplência zero;
12) a dívida pública bruta do país, ao longo da crise, está estabilizada em torno de 57% (embora o jornal discorde desse fato)
13) há 10 anos consecutivos a inflação está dentro das metas estabelecidas pelo governo
O titulo da matéria é “Lula usa dados errados em palestra para empresários”. No esforço para justificar o título, O Globo encontrou dois “deslizes”, numa palestra que durou 90 minutos:
1) em 84% dos acordos sindicais realizados nos últimos anos foram obtidos reajustes acima da inflação, e não em 94%, como disse Lula. Somando acordos que incorporam o resultado da inflação, o índice sobe para 93,2%. No tempo do governo anterior, os sindicatos abriam mão de vantagens, e até do reajuste da inflação, para evitar mais demissões.
2) o Brasil é o terceiro maior exportador de alimentos do mundo, depois da União Europeia e EUA, de acordo com a OMC, e não o segundo, como disse Lula na palestra. O Globo lista separadamente os países da União Europeia por porto, o que faz da pequena Holanda o segundo maior exportador de alimentos do mundo. Ainda vamos chegar lá, porque nossa agricultura é a mais produtiva do mundo e o crédito agrícola passou de R$ 26 bilhões para R$ 156 bilhões em 12 anos.
A reportagem do Globo também cometeu seus “deslizes”, mesmo tendo sido alertada com documentos oficiais apresentados por nossa assessoria:
1) O Brasil foi, sim, o 5º maior destino de investimento externo direto (IED) no mundo em 2013, conforme disse Lula. O dado correto consta do Relatório de Investimento Mundial 2014 da UNCTAD, divulgado em junho. Este relatório corrigiu a previsão anterior do IED no Brasil em 2013, que era de US$ 63 bilhões, quando na realidade foi superior a US$ 64 bilhões. O Globo reproduziu o dado errado, que deixava o Brasil na sétima posição.
2) O ajuste fiscal determinado pelo governo nos anos de 2003 e 2004 alcançou, sim, 4,2% do PIB, conforme Lula afirmou na palestra. Na verdade, foi de 4,3% em 2003 e 4,6% em 2004, de acordo com a metodologia adotada pelo Banco Central naquele período. O Globo adotou a metodologia atual, que exclui do cálculo o resultado das estatais, e acabou contestando uma verdade histórica.
3) O Brasil é, sim, a segunda maior economia entre os países emergentes, depois da China, como disse Lula. O PIB brasileiro em dólares correntes, de acordo com a Base de Dados Mundiais do FMI (junho 2014), é de US$ 2,242 trilhões, superior ao da Rússia (US$ 2,118 trilhões) e ao da Índia (1,870 trilhão). O Globo prefere usar o critério de paridade por poder de compra (PPP), que ajusta os preços internos de cada país, eleva o PIB da Rússia e triplica o da Índia. Mas uma plateia de investidores, como a da Eurocâmaras, não está interessada em comparar o custo da Coca-Cola em cada país: quer saber qual economia é mais forte em moeda internacional, e isso o PPP não informa.
4) A dívida pública bruta do Brasil está, sim, estabilizada em torno de 57% do PIB desde 2006, como afirmou Lula. O Globo tomou como base o indicador de 2010 para afirmar, equivocadamente, que “no governo Dilma a dívida bruta subiu”. O ex-presidente estava se referindo ao período da crise financeira mundial. A dívida bruta era de 56% do PIB em 2006, subiu para 63% em 2009, primeiro ano da crise, e desde então oscila em torno dos atuais 57,2%. Isso é melhor visualizado no gráfico acima.
Todos cometem erros, como bem sabe O Globo. Apesar dos “deslizes” cometidos na reportagem de sábado, é muito importante que O Globo e outros jornais de circulação nacional passem a publicar os dados sobre os avanços sociais e econômicos do Brasil. Dessa forma, seus leitores terão acesso às informações necessárias para compreender como o e por que o Brasil mudou para melhor em 12 anos.
Fonte: Assessoria de Imprensa do Instituto Lula
Link:

domingo, 29 de junho de 2014

Brasil 1 (3) X (2) 1 Chile - Árbitro não marcou pênalti claro a favor do Brasil!!!

Brasil 1 (3) X (2) 1 Chile - Árbitro não marcou pênalti claro a favor do Brasil!!!

Hulk sofreu um pênalti claro no segundo tempo da partida, mas o árbitro inglês não anotou o mesmo. 

Revendo o jogo entre Brasil X Chile, ficou evidente que tivemos um pênalti claro a favor do Brasil, aos 21 minutos do segundo tempo (no tempo normal), e que foi cometido sobre o Hulk (que foi o melhor do Brasil no jogo, criando as melhores oportunidades do Brasil na partida), mas que o árbitro não assinalou.Hulk entrou em velocidade na área chilena e recebeu uma forte cotovelada do jogador chileno, sendo derrubado. Vi o lance várias vezes e o pênalti foi claríssimo. 

O árbitro também deixou que os chilenos fizessem inúmeras faltas sobre Neymar, não punindo os mesmos com cartão amarelo, como seria o correto, pois era mais do que óbvio que eles estavam fazendo isso para impedir Neymar de jogar. As faltas não eram violentas, mas frequentes.

Mas isso não apaga o grande erro de Felipão, cujo esquema tático (4-2-3-1) destruiu com o meio-de-campo brasileiro, que não tem articulação de jogadas e nem criatividade. E ele ainda insiste em colocar Oscar e Hulk jogando fora de suas posições de origem, colocando-os como pontas defensivos, preocupados mais em marcar os seus adversários do que em jogar ofensivamente (principalmente Oscar). Eles nunca jogaram assim em seus clubes, onde rendem muito mais do que na Seleção. 

Felipão, precisa reconstruir o meio-de-campo do Brasil, mudando o esquema tático (para 4-4-2 ou 4-4-1-1), senão corremos o sério risco de ver o Brasil ser eliminado pela Colômbia nas quartas-de-final. 

Muda, Felipão!

sábado, 28 de junho de 2014

Está tudo errado, Felipão! - por Marcos Doniseti!

Está tudo errado, Felipão! - por Marcos Doniseti!


Entendeu, Felipão!

1) O esquema tático de Felipão (o ridículo 4-2-3-1) destruiu o meio-de-campo brasileiro, que não consegue tocar a bola e nem articular jogadas. E esse esquema ainda anulou o ataque, pois Fred joga sozinho no meio de 'trocentos' zagueiros.

2) Tal esquema faz com que Neymar também fique isolado e seja pouco acionado, impedindo que ele jogue o seu melhor futebol;

3) Oscar e Hulk jogam nas pontas, mas defensivamente. Isso é o fim da picada. Oscar e Hulk nunca jogaram nas pontas em seus clubes. Oscar joga no meio-de-campo e Hulk no ataque;

4) Felipão inventou uma nova função no futebol: o ponta defensivo. Tal jogador atua nas pontas, mas defensivamente, apenas preocupado em marcar o adversário;

5) Ao colocar Fred sozinho no ataque, Felipão acaba com o mesmo. Fred precisa que abram espaço para ele marcar gols. E o esquema de Felipão impede isso.

Deste jeito, o Brasil dificilmente passará pela Colômbia.

Júlio César evita que teimosia de Felipão elimine o Brasil da Copa! - Marcos Doniseti!

Júlio César evita que teimosia de Felipão elimine o Brasil da Copa! - por Marcos Doniseti



Hoje, o J.César salvou o Brasil. Mas se Felipão não mudar o esquema tático, abandonando esse ridículo 4-2-3-1, o Brasil dificilmente chegará às semifinais. 

Felipão é teimoso demais. Esse esquema foi vitorioso na Copa das Confederações, mas já está manjado por todos os adversários do Brasil, que o estudaram e sabem exatamente como anular o mesmo.

Nesse esquema, o Brasil fica sem meio-de-campo. E sem este não há toque de bola (esta fica a maior parte do tempo com o adversário) e nem criação de jogadas, até porque não temos nenhum jogador de criação em todo o elenco da Seleção Brasileira. Phelipe Coutinho poderia ter sido convocado (fez uma excelente temporada no melhor campeonato de clubes do Mundo, que é o inglês), mas Felipão o deixou de fora. E agora o time brasileiro peca por não ter nenhum jogador de criação de jogadas no elenco.

Além disso, no esquema de Felipão, o ótimo Oscar, jogador de meio-de-campo, atua como um falso ponta, jogando pelas laterais do campo (ora na esquerda, ora na direita) e atuando muito mais com funções defensivas, de marcação, do que ofensivas. E Oscar nunca atuou assim em toda a sua carreira. Ele sempre foi e é meio-campista, sendo um jogador técnico e habilidoso, que passa bem a bola e faz gols. No Chelsea, onde é titular, ele faz tudo isso e no Brasil não, pois joga totalmente fora de posição. No Brasil, defensivamente ela joga bem, mas ofensivamente não.

Desde que a Copa começou que o Brasil está sem meio-de-campo. No segundo tempo contra Camarões Felipão até chegou a mudar isso, colocando quatro jogadores no setor (L.Gustavo, Ramires, Oscar e Fernandinho) e este foi justamente o melhor momento do Brasil na Copa até agora, mesmo com o Neymar sendo substituído.

Pensei que, depois disso, Felipão continuaria com esse esquema (4-4-1-1) na partida contra o Chile. Para minha decepção, isso não aconteceu. E o resultado foi o que se viu hoje, ou seja, o Chile mandando no jogo, controlando a bola, e o Brasil sem iniciativa ou criatividade alguma. Se continuar assim, o Brasil cairá na próxima fase, infelizmente. A teimosia de Felipão o aproxima perigosamente da burrice.

Se o Brasil quiser algo mais nesta Copa (chegando, no mínimo, às semifinais) Felipão terá que abandonar esse patético e ridículo 4-2-3-1 e adotar um outro esquema tático, que poderia ser o 4-4-2 ou o 4-4-1-1.

No 4-4-1-1, teríamos 4 jogadores no meio-de-campo (L.Gustavo, Fernandinho, Oscar, Ramires), um meia ofensivo, Neymar, que jogaria próximo ao Fred, acabando com o isolamento deste no ataque brasileiro. Na defesa, eu mudaria apenas na lateral-direita, tirando Daniel Alves e colocando Maicon de titular.

Outra opção neste esquema seria trocar Oscar e Neymar de posição, com este atuando no meio-de-campo, como meia-atacante, e com o Oscar ficando mais próximo de Fred. Mas o esquema seria o mesmo.

Já no 4-4-2, o meio-de-campo poderia ficar assim: L.Gustavo, Fernandinho, Oscar e Neymar), com Jô e Fred no ataque. Mas retranqueiro que o Felipão é, duvido que ele vá usar essa formação, a não ser que o Brasil esteja perdendo a partida.

Enfim, temos que agradecer ao J.César pelos dois pênaltis que ele defendeu, mas com esse esquema ridículo de jogo dificilmente chegaremos às semifinais.

E se o técnico chileno, o excelente Jorge Sampaoli (sabe tudo de tática), fosse o técnico do Brasil neste jogo contra o Chile, teríamos vencido sem tantas dificuldades (talvez por uns 3 X 1 ou até 3X 0), pois temos um elenco superior tecnicamente ao do Chile.

Muda o esquema, Felipão, antes que seja tarde demais!

Valeu, Júlio César! 

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Seleção Brasileira encontrou o seu jogo contra Camarões! Finalmente temos um time em condições de conquistar o Hexa! - por Marcos Doniseti!

Seleção Brasileira encontrou o seu jogo contra Camarões! Finalmente temos um time em condições de conquistar o Hexa! - por Marcos Doniseti!

No segundo tempo do jogo contra Camarões, o Brasil teve o seu melhor desempenho na Copa até agora, tocando melhor a bola, dominando o jogo e finalizando muito. E mesmo sem Neymar continuou jogando bem. 


1) O time brasileiro da Copa é o que terminou o jogo de hoje (com Neymar no lugar de William, é claro) e Maicon no lugar de Daniel Alves. Este não está jogando bem e o gol de Camarões foi em cima dele. Maicon é mais forte defensivamente, joga bem no apoio ao ataque e deveria ser o titular;

2) Outra opção de mudança que Felipão poderia promover, e que tornaria a Seleção mais ofensiva, seria colocar o Willian no lugar de Hulk. Mas duvido que ele fará isso, a não ser numa situação de virtual desespero, caso o Brasil esteja perdendo o seu jogo e precise virar o placar;

3) Ficou claro, mais uma vez, que Oscar tem que jogar centralizado no meio-de-campo, junto com Fernandinho. Colocá-lo na ponta (esquerda ou direita) é perder um bom jogador, que não produz quase nada nesta posição. É o mesmo que jogar com 10;

4) Luiz Gustavo permanece como volante de marcação, é claro, jogando à frente da dupla de zaga, onde está sendo um verdadeiro 'monstro'. Está fazendo uma excelente Copa do Mundo;

5) Neste esquema, Neymar jogaria mais adiantado, fazendo jogadas com Fred, tal como aconteceu contra Camarões, principalmente no primeiro tempo da partida.

Assim, Fred não ficaria sozinho no meio dos zagueiros adversários e poderia se movimentar mais, tal como aconteceu neste jogo contra Camarões, onde fez tabelas e até marcou um gol;

6) Uma outra possibilidade seria colocar William no lugar de Oscar, que depois de um excelente primeiro jogo contra a Croácia, voltou a cair de produção. Oscar está jogando muito bem na marcação, fazendo vários desarmes durante a partida, mas ofensivamente está produzindo pouco. Mas duvido que Felipão irá tirá-lo do time, a não ser que caia muito de produção;

7) William também poderia entrar no lugar de Ramires caso o time esteja perdendo o jogo. Com ele o Brasil ficaria mais ofensivo. Além disso, Willian sabe jogar na marcação.

Com as mudanças, o time ficaria assim, jogando num 4-2-1-1:

J.César; Maicon, Thiago Silva, David Luiz, Marcelo; Luiz Gustavo, Ramires, Fernandinho, Oscar; Neymar; Fred (esta seria uma formação mais forte defensivamente, como Felipão tanto gosta);

Outra possível formação (com o mesmo esquema tático, o 4-2-1-1) seria:

J.César; Maicon, Thiago Silva, David Luiz, Marcelo; Luiz Gustavo, Fernandinho, Willian, Oscar; Neymar; Fred (aqui o time ficaria mais forte ofensivamente, mas Felipão só deverá usar tal formação se o Brasil estiver perdendo um jogo).

Porém, penso que para a próxima partida o Felipão manterá o time do segundo tempo para a partida contra o Chile, começando o jogo com:

J.César; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz, Marcelo; Luiz Gustavo, Fernandinho, Ramires (ou Hulk), Oscar; Neymar; Fred.

O importante é que no segundo tempo do jogo contra Camarões o Brasil melhorou muito e mostrou a Felipão qual é o caminho que a Seleção deve seguir nesta Copa.

Demorou um pouco, mas finalmente temos um time em condições de disputar o título desta Copa. Podemos até não ganhar o título, mas o Brasil do segundo tempo do jogo contra Camarões será um time bem mais difícil de ser derrotado.

Nas duas primeiras rodadas isso não acontecia.

Avante, Seleção Brasileira! Rumo ao Hexa!

Obs: Neymar, em 3 jogos, jogou muito mais do que Messi e Cristiano Ronaldo juntos. E ele já tem 4 gols na Copa, contra 2 de Messi e nenhum de Cristiano Ronaldo.

terça-feira, 24 de junho de 2014

Sucesso da Copa mata no ninho (tucano) qualquer chande de termos um NãoVaiTerOlimpíada!

Sucesso da Copa mata no ninho (tucano) qualquer chande termos um NãoVaiTerOlimpíada! - por Marcos Doniseti!




O fato concreto é que o sucesso da Copa 2014 enterrou com qualquer possibilidade dee termos um 'NãoVaiTerOlimpíada', pois ninguém mais irá levar a sério essa baboseira de que o Brasil não sabe organizar grandes eventos e de que o país passará vergonha se o fizer. As pessoas não irão se deixar enganar novamente.

Assim, o sucesso gigantesco da Copa, dentro e fora de campo, matou no ninho com qualquer chance da oposição e da Grande Mídia de atacar a Olimpíada.

Seria melhor se a oposição criasse um 'NãoVaiTerMiséria' ou um 'NãoVaiTerFome' e apoiasse as políticas de distribuição de renda criadas pelos governos Lula e Dilma.

Simples assim.

Brasil, Argentina, Venezuela e Equador irão desenvolver e construir um avião de treinamento militar!

Brasil, Argentina, Venezuela e Equador irão desenvolver e construir um avião de treinamento militar!



Brasil, Argentina, Venezuela e Equador irão desenvolver e construir um avião de treinamento militar, o 'Unasur 1'. Cada país entrará com um valor para viabilizar o projeto (Brasil US$ 38 milhões; Argentina US$ 16 milhões; Venezuela e Equador US$ 3 milhões cada um).

A notíci pode ser lida abaixo. 

Link:

http://www.rnv.gob.ve/index.php/argentina-brasil-ecuador-y-venezuela-construiran-el-avion-unasur-i

segunda-feira, 23 de junho de 2014

O Brasil já ganhou a Copa - por Emir Sader!

O Brasil já ganhou a Copa - por Emir Sader, do blog da Boitempo

14.06.23_Emir Sader_O Brasil já ganhou a CopaPor Emir Sader.
Foi difícil, jogo duro, mas o Brasil já ganhou a Copa de 2014.
Na fase classificatória foi preciso derrotar a manipulação, a ma fé das informações. Se publicava aqui e se reproduzia fora todo tipo de informações falsas e/ou versões falsas sobre o que acontecia aqui. A ponto que o Ministerio de Relações Exteriores da Alemanha chegou a definir o Brasil como “um pais de alto risco”.
Nas oitavas de final foi necessário derrotar o analfabetismo político, sob a forma da versão demagógica de que os recursos que financiaram as obras da Copa teriam sido subtraídos da educação e da saúde.
Nas quartas de final foi preciso eliminar os que alegavam que o país se encontrava sob “estado de sitio” (pobre do Agamben), os que previam que os BBs deitariam e rolariam. As manifestações foram pífias, o povo passou a apoiar a Copa em mais de 80% assim que começaram os jogos.
Nas semifinais, a derrota foi a dos que consideravam – como o Ministério de Relacoes Exteriores da Alemanha – que o Brasil seria “um pais de alto risco”. Risco zero para os que vieram. Ninguém, alemão ou de outro pais, deixou de vir. E os que vieram estão deslumbrados com o país.
A final foi a prova de que os aeroportos funcionam super bem, os estádios ficaram todos prontinhos, os transportes dão conta perfeitamente do que se precisa para a Copa.
Não bastasse tudo isso, o nível técnico da Copa é altíssimo.
O Brasil já ganhou a Copa fora do campo. Quem apostou contra a Copa, perdeu, foi eliminado. Esta já é a Copa das Copas.
***
Acompanhe também o debate entre Emir SaderMauro Iasi e Valter Pomar, no Blog da Boitempo nos textos Não é a Copa, imbecil, são as eleições!(Sader), O escravo da Casa Grande e o desprezo pela esquerda (Iasi) e Nem todo ‘escravo’ tem a mentalidade da ‘Casa Grande’ (Pomar).
***
As armas da crítica: antologia do pensamento de esquerda (os clássicos: Marx, Engels, Lenin, Trotski, Rosa Luxemburgo e Gramsci), organizado por Emir Sader e Ivana Jinkings, já está disponível por apenas R$18 na Gato Sabido,Livraria da Travessaiba e muitas outras!
Link:

Torcedores apontam a Copa brasileira como a melhor da história!

Torcedores apontam a Copa brasileira como a melhor da história - da Agência Brasil, via Vermelho


Torcedores e turistas estrangeiros afirmam: Esta é a melhor Copa da história, dentro e fora de campo.


Com a experiência de quem acompanhou oito copas do mundo de futebol, o irlandês Daniel Sheahan, 55 anos, não pestaneja: “A atual Copa do Mundo está sendo a melhor de todas”. A opinião é compartilhada por diversos turistas que também participaram de outras edições do torneio. “Não que tudo esteja perfeito. Em todas as copas às quais fui houve algum tipo de problema, como preços altos, dificuldades com transporte ou roubos. Mas isso faz parte de um evento deste porte”, disse à Agência Brasil o irlandês, que já teve sua mochila roubada em duas edições do torneio.


“Isso aconteceu nas copas da França, quando duas pessoas pegaram minha mochila e fugiram em uma moto, e nos Estados Unidos, quando em um momento de distração levaram minha mochila”, disse ele. “No caso da França, meu amigo passou pelo mesmo problema. Ao que parece era uma quadrilha de motoqueiros especializados nesse tipo de roubo”, acrescentou.

Fã do futebol brasileiro, o irlandês sempre priorizou assistir aos jogos do Brasil. Mas nem sempre foi possível devido à concorrência. “Esta Copa realmente tem muitas coisas especiais. Se compará-la à da África do Sul é até covardia. O barulho das vuvuzelas era insuportável e estragava o clima do estádio. Para piorar, de todas elas saía muita saliva, o que era bastante preocupante, porque a incidência de doenças como tuberculose é muito grande naquele país”.

Por aqui, explica, os brasileiros buscam se divertir sem incomodar os outros. “Nota-se claramente uma grande vontade de tornar tudo especial. Isso não aconteceu na Copa da Alemanha porque, apesar de muito educados, os alemães costumam ser frios na relação com turistas”. Além das quatro copas citadas – Estados Unidos (1994), França (1998), Alemanha (2006) e África do Sul (2010) – e da atual, Sheahan diz que foi às copas da Espanha (1982), do México (1986) e da Itália (1990).

Impressão similar tem o equatoriano José Bastidas, 31 anos. “Não é apenas a vontade dos brasileiros em ajudar aos turistas. Aqui há muito mais festas e uma comunicação mais fácil, até pela semelhança com outras línguas. É mais fácil entendermos e sermos entendidos pelos brasileiros”, disse ele.

A Copa de 2014 é a quarta do suíço Domenique Brenner, de 40 anos. “Na comparação com 1998, 2006 e 2010, esta é a melhor, porque está sendo disputada no melhor lugar e com as melhores pessoas”, disse ele. “A organização do evento é sempre bastante similar, porque envolve a mesma estrutura, que é a estrutura da Fifa”. A maior crítica é em relação aos caixas rápido dos bancos no Brasil, usados por ele para evitar idas a casas de câmbio. “Muitas dessas máquinas não aceitam cartões internacionais”, queixa-se.

Brenner e outros suíços entrevistados pela Agência Brasil reclamam do preço dos restaurantes nas cidades-sede e das bebidas nos estádios. “Apesar de muito bons, os restaurantes são muito caros. Principalmente as churrascarias”, disse Brenner. Já Denis Rapin, 47 anos, avalia que nem tudo é tão caro, levando em consideração o fato de que se trata de uma Copa do Mundo. Ele viaja com um grupo de 20 pessoas.

Para Rapin, os preços cobrados na cidade não são tão altos quanto imaginava.

 “Quem cobra caro aqui é a Fifa. Principalmente a cerveja nos estádios”, disse. “Esta é a minha primeira Copa do Mundo, mas não será a última. Esses dias têm sido muito agradáveis. A receptividade e a amabilidade dos brasileiros realmente impressiona. Todos muito amigáveis, desde o taxista até os profissionais da área de turismo. Em Brasília [onde assistiu à partida entre Suíça e Equador] senti falta de bares mais festivos. Acho que o que falta aqui são bares típicos especializados em cachaça”.

Viajando há sete meses pela América do Sul, Andre Urech, 34 anos, está no Brasil pela primeira vez e assiste sua segunda Copa. A primeira foi na África do Sul. “Está tudo tão bom que já decidimos: voltaremos o quanto antes ao Brasil. Simplesmente estamos amando as pessoas daqui”, disse ele, ao lado da companheira de viagem Ramona Rüegg, que também foi à Copa de 2010. Ela faz coro: “A atmosfera aqui é muito melhor, e as pessoas muito mais amigáveis”.

Os dois elogiam a organização do evento, apesar da dificuldade com o transporte público. “Demorou cerca de 30 minutos para pegarmos um ônibus, e o táxi está muito caro”, disse. “Mas tudo faz parte do clima e do sentimento que envolve uma Copa do Mundo”, completa. A exemplo de outros suíços que assistiram ao jogo contra o Equador, o casal reclama principalmente da dificuldade para comprar cerveja. “A fila é muito grande e faz a gente perder muito tempo do jogo. Mas isso também aconteceu na África”, disse Urech.

Dirigente do Barcelona de Guayaquil, no Equador, Carlos Rodrigues também avalia esta como a melhor Copa de todos os tempos: “É muito superior, tanto dentro como fora de campo”.

“Uma coisa que me chama a atenção é o fato de ela [Copa] estar sendo totalmente diferente do que vinha sendo mostrado pela imprensa. O Brasil é 100% no que se refere a receber turistas. Tudo é perfeito: a hospitalidade, a estrutura... Além disso, há muito amor e alegria no ar. Viemos para cá justamente para desfrutar desse clima de Copa”, disse.

O publicitário colombiano Héctor Greco, 33 anos, também foi surpreendido positivamente pela Copa brasileira. “Eu esperava muito menos. O que mais me surpreendeu foi a troca de cultura entre os países, em um clima de competitividade, sem brigas. É uma oportunidade única de conhecer o mundo em um só lugar”.

Ele lamenta as grandes distâncias que têm de ser percorridas para acompanhar os jogos. “As passagens de avião são caras, é difícil ir de ônibus e, infelizmente, não há uma cultura de transporte de passageiros por meio de trens no Brasil”. A hospedagem também está muito cara, diz o publicitário: “Pagamos R$ 21 mil para alugar, por um mês, um apartamento no Rio de Janeiro”.

O cirurgião plástico e cônsul honorário do Equador em Campinas (SP), Oswaldo Vallejo, 56 anos, já gastou, entre passagens, hospedagens e ingressos para os jogos, mais de R$ 18 mil para ter sua primeira experiência em Copa do Mundo. “Conheço pouco Brasília, porque cheguei há apenas um dia. Mas o deslocamento do hotel até o estádio foi bastante fácil, pela proximidade. Essa realmente representa uma grande vantagem para a cidade”, disse ele em meio a elogios em relação à divulgação, às placas e aos voluntários “proativos e sempre tentando ajudar até mesmo nas situações em que não precisamos”.

Depois de enfrentarem mais de 8 mil quilômetros de viagem em ônibus, vindos de Quito, no Equador, o administrador Paul Tamayo e os engenheiros Alvaro Granda e Edgar Baculima optaram por acampar na Universidade de Brasília. Tudo, para assistir à estreia do Equador na Copa, mas o "perrengue" não diminuiu o entusiasmo: "O Brasil é muito bonito, assim como as pessoas", diz Tamayo. Perguntado sobre os preços na capital, Granda responde: "De preços não falamos. Viajar até aqui foi bastante duro, mas com a vontade de ver o Equador jogar, tudo fica mais fácil”.

Quem também viajou muito para viver uma experiência de Copa foi o australiano Victor Vu, de 28 anos, na esperança de ver algum país asiático ou africano vencer a competição. “Torço principalmente para a Costa do Marfim por causa do [atacante] Drogba, de quem sou fã. Mas o que realmente me motivou a vir foi a boa reputação que o Brasil tem lá do outro lado do mundo, especialmente no que se refere a festas", disse.

Apesar de seu país não ter se classificado para a Copa, Jan Kolin, da República Checa, quis vir ao Brasil para vê-la “no país mais bem sucedido” no mundo do futebol. “Desde criança eu sonhava em ver uma Copa. Quando soube que esta seria no Brasil, decidi tornar o sonho uma realidade”, disse. Ele relata problemas de comunicação, já que poucos falam inglês.

Os peruanos Marcial Olano, 55 anos, e Herman Chaves, 45, também não precisaram que sua seleção viesse participar dos jogos para decidir curtir a Copa no Brasil. 
“Queremos que um país sul-americano ganhe, porque somos povos irmãos integrando uma mesma torcida”, disse Olano. Chaves veio para realizar o sonho do filho Jared Chaves, 13 anos. 

“Não esperávamos tanta organização. Isso em muito nos surpreendeu. Está melhor do que havíamos sonhado. Não passamos por nenhum tipo de problema, temos sido bem atendidos e a organização das cidades e da Fifa está muito boa. Por isso já planejamos ir à Copa da Rússia [em 2018] para, se tudo der certo, torcermos pela seleção de nosso país [Peru]”, acrescentou.

Pela primeira vez no Brasil, os engenheiros Andres Navaez e Elizabeth Montenegro, equatorianos, também se dizem apaixonados por futebol. Por isso já foram às copas da África do Sul e da Alemanha. Segundo ele, Brasília carece de um atendimento mais eficiente aos turistas. “Falta informações até mesmo no Centro de Convenções, de onde retiramos nossos ingressos. Lá não souberam nos informar sequer onde fica o atendimento aos turistas", diz Elizabeth. “A sorte é que espanhol e português são línguas parecidas", diz Navaez.

O suiço Lionel Holzaer, 30 anos, diz não ser fã de futebol. “Mas adoro festas e adoro viajar”, completa. Segundo ele, o Brasil tem “boas condições” para receber os turistas. “Minha maior dificuldade tem sido com o idioma”. 

Dona de uma lanchonete na Torre de TV, chamada GO Minas, Elza Alve Lobo não fala inglês. Mas usa de muita simpatia para compensar essa limitação, além de ter preparado um cardápio em português, inglês, francês e espanhol. "Faço questão de conversar ou tentar conversar com todos. O clima é de muito entusiasmo, muita alegria".

Fonte: Agência Brasil 


Link:


domingo, 22 de junho de 2014

Copa do Mundo gera 1 milhão de empregos e pode injetar R$ 30 bilhões na economia brasileira!

Copa do Mundo gera 1 milhão de empregos e pode injetar R$ 30 bilhões na economia brasileira!

Torcedora estrangeira reconhece: Esta é a melhor Copa da história. 

A Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014 vai gerar cerca de 1 milhão de empregos no país, o que equivalente a mais de 15% dos 4,8 milhões de empregos formais criados ao longo do governo da presidenta Dilma Rousseff. Além da geração de postos de trabalho, a Copa do Mundo, deve propiciar a injeção de R$ 30 bilhões na economia brasileira.

Os dados fazem parte de um levantamento feito pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), a pedido do Ministério do Turismo. O estudo tem como parâmetro uma comparação entre a projeção dos impactos gerados pela Copa do Mundo e as informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e tem como referência o período de janeiro de 2011 a março de 2014.

Durante visita ao Centro Aberto de Mídia João Saldanha, no Forte de Copacabana, no Rio de Janeiro, o presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Vicente Neto, avaliou o resultado da pesquisa. 

Para ele, trata-se de um número “extremamente significativo que nós estamos comemorando neste momento. É um legado humano extraordinário”, disse.

Segundo o levantamento, do total de vagas relacionadas à Copa, 710 mil são fixas e 200 mil são temporárias (todos com carteira assinada). Só na cadeia do turismo, foram gerados 50 mil novos empregos em função do evento esportivo.

Vicente Neto ressaltou, durante a entrevista, a taxa de ocupação da rede hoteleira nas 12 cidades-sede na primeira semana do Mundial, que ficou 45% acima do esperado, de acordo com autoridades do setor. Até o dia 11 de junho, foram registradas 340 mil diárias, 100 mil a mais que o previsto pelo Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil. “Os números estão superando as expectativas”, disse o presidente da Embratur.

Na avaliação de Vicente Neto, a expectativa da Embratur é de que a realização de grandes eventos, como a Copa, ajudem a projetar o Brasil como destino turístico de destaque no cenário internacional, impulsionando a geração de emprego e renda no país.

O presidente da Embratur lembrou que o Brasil tem se destacado no cenário mundial de realização de eventos e subiu dez posições no ranking da International Congress and Convention Association (ICCA) de 2003 a 2013, ao saltar da 19ª para a 9ª posição entre os países do mundo que mais recebem congressos e convenções associativas.

“O total de eventos realizados no Brasil neste período saltou de 62 para 315, e o número de cidades que sediaram esses encontros aumentou de 22 para 54. Essa evolução é resultado da política de descentralização na captação de eventos internacionais”, disse.

Link:

http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2014-06/copa-gera-1-milhao-de-empregos-e-injeta-r-30-bilhoes-na-economia-brasileira

 

A melhor Copa da história! - por Marcos Doniseti!

A melhor Copa da história! - por Marcos Doniseti!





Assisto a Copa do Mundo desde 1974 e nunca vi uma sequer que se aproximasse do nível técnico e emocional desta. 


Ótimos jogos, boa organização, estádios lotados, jogos emocionantes, seleções pouco cotadas surpreendendo (Costa Rica é o exemplo perfeito), torcidas animadas (menos a brasileira, que parece que vai aos jogos para tirar fotos, filmar e postar nas redes sociais posteriormente) e o Brasil sendo literalmente invadido por turistas do mundo inteiro, principalmente da América Latina, com argentinos, colombianos, equatorianos, chilenos, uruguaios e mexicanos lotando as arenas da Copa.

Quanto aos próximos jogos e aos possíveis classificados, penso o seguinte:

1) Na partida decisiva entre Uruguai e Itália, torcerei para o Uruguai. 


Entendo que os uruguaios derrotarão a seleção da Bota com a sua garra, paixão, e, também, com a ajuda do calor de Natal (o jogo será as 13hs). E enquanto o Uruguai vem de uma vitória heróica contra a Inglaterra, a Itália vem de um jogo ruim e de uma derrota humilhante para a boa seleção da Costa Rica, mas que não tem maior tradição nas Copas e no futebol mundial (mas que venceu os seus dois jogos de forma mais do que justa e merecida).

Aliás, os costariquenhos tem tudo para derrotar a Inglaterra, já eliminada e que joga futebol como se estivesse jogando Golfe, sem marcação forte e deixando o adversário fazer o quiser dentro de campo. Os ingleses parecem aristocratas que inventaram o Futebol mas que, depois, passaram a agir na base do 'Isso virou um esporte de pobretões. Deixa pra lá...'.

2) Depois da Espanha e da Inglaterra, Brasil e Argentina são os dois campeões mundiais que mais decepcionaram, até o momento, nesta Copa.

A Seleção Brasileira está visivelmente com os nervos à flor da pele. E isso aconteceu nos dois jogos que fez, contra a Croácia e o México. A bola parece uma batata quente nos pés dos jogadores, que procuram se livrar dela o quanto antes. Daí, o time não tem construção de jogada (a França deu show nisso contra a Suíça).

Ou o Brasil controla os nervos ou não irá a lugar nenhum. 


Outro problema é que Felipão errou feio na convocação e não temos nenhum jogador de criação no meio-de-campo. Temos apenas jogadores que pegam a bola e saem correndo com ela, sem saber muito o que fazer com a mesma (com as exceções de Oscar e Neymar).

Mas falta aquele jogador cerebral, organizador das jogadas, como é o Pirlo, por exemplo. Ele é o maestro da Azzurra e todas as jogadas do ataque italiano passam por ele. A Seleção Brasileira não tem esse jogador.

Felipão tinha opções para exercer essa função, sim, mas não convocou nenhum deles. O Phelipe Coutinho fez um EXCELENTE campeonato inglês e virou ídolo da torcida do Liverpool. O ótimo, mas já veterano, Gerrard virou segundo volante por causa disso. Ele percebeu que Coutinho estava arrebentando e jogando muito melhor do que ele como meia de criação.

Eu assisti a quase todos os jogos do Liverpool com o Phelipe Coutinho nesta temporada (2013-2014). Ele é melhor do que qualquer jogador de meio-de-campo que o Felipão convocou, que errou feio em não convocá-lo. 


Agora, não temos criação no meio-de-campo, o que sobrecarrega Neymar e Oscar, que jogam em velocidade e não tem o perfil cerebral do Coutinho. Outra possibilidade teria sido convocar o Jadson, que jogou na Copa das Confederações, ou até o também veterano Alex (do Coritiba) e que é um ótimo jogador. Mas Felipão não convocou nenhum deles e agora o Brasil sofre com a total falta de criatividade do seu meio-de-campo, que está abarrotado de volantes.

Felipão também está errando feio no esquema tático da Seleção. 


Ele colocou o Oscar para jogar como ponta (esquerda e direita) contra o México. Ele nunca jogou assim na vida. Ele é meio-campista. Felipão parece que é fraco, mesmo, no aspecto tático. Parreira entende do assunto. Espero que conserte as falhas grosseiras do Felipão. Felipão é bom para unir grupo e estimular o mesmo. Mas isso o Dunga também sabe fazer. No aspecto tático, ele é ruim.

3) Brasil e Argentina estão muito mal. Terão que melhorar muito se quiserem algo.

E a Argentina está pior que o Brasil. Pegou o grupo mais fraco da Copa e não fez nada. O Brasil enfrentou dois adversários muito melhores e mais difíceis, Croácia e México. Já a Argentina precisou da ajuda do árbitro para ganhar do Irã. É piada.

Ambas as seleções estão jogando na base do 'segura tudo lá atrás e reza para Messi e Neymar resolver lá na frente'. Em um jogo ou outro isso pode até funcionar.

Quando enfrentarem seleções mais fortes, isso será muito pouco. Se continuarem assim, nenhuma das duas seleções irá muito longe nesta Copa. Mas penso que ambas tem totais condições de melhorar.

Todas as seleções tem falhas nesta Copa, mas as melhores e mais fortes são Alemanha, Holanda e França. E Argentina e Brasil não vão longe jogando esse futebolzinho meia-boca, não.

Chile, Colômbia e Costa Rica chegam com bons times, bem organizados e aplicados. Mas a partir das 8as. de final terão que mostrar se tem condições de ir longe.

Uma coisa é a primeira fase da Copa, mas outra, bem diferente, é quando começam as 8as. de final, passamos a ter apenas jogos eliminatórios e onde apenas um único erro pode ser fatal. Nesta hora, a experiência e o controle emocional dos jogadores faz muita diferença.

Pelo que foi mostrado até o momento, penso que Alemanha, França e Holanda são as maiores favoritas. Colômbia, Chile, Costa Rica e Gana tem boas seleções e caso todas se classifiquem serão difíceis de serem derrotadas. Destas, Gana é a que está em situação mais crítica, pois não depende apenas de si para classficar e precisa torcer por derrotas dos EUA contra Portugal e Alemanha, bem como necessita derrotar os portugueses na última rodada da primeira fase.

Croácia e México tem ótimos times e deverão fazer um jogo muito equilibrado, decidindo quem ficará com a segunda vaga do Grupo A, pois o Brasil não terá muitas dificuldades em ganhar da fraca, violenta e eliminada seleção de Camarões, que é, com certeza, o pior time da Copa até o momento.

A Holanda deverá ficar com o primeiro lugar do Grupo B, pois tem uma equipe forte e conta com a vantagem do empate na partida contra o Chile. Este jogou contra uma Espanha já derrotada e demoralizada e teve a sorte de enfrentar a Austrália na primeira partida, quando os bons, jovens e inexperientes Socceroos estrearam desatentos e nervosos, melhorando apenas no final do primeiro tempo, quando já estava 2 X 0 para os chilenos. E no segundo tempo os australianos, mais calmos, chegaram a criar chances suficientes para conseguir o empate com o Chile. E depois fizeram uma ótima partida contra a poderosa Holanda. Se estivessem em um grupo mais fraco, os australianos teriam conseguido a classificação, sem dúvida alguma.

A boa seleção da Colômbia deverá ficar em primeiro lugar no Grupo C e a Costa do Marfim deverá ficar com a segunda vaga. Se Falcão Garcia estivesse jogando a Copa, os colombianos poderiam chegar muito longe na competição.

No Grupo D o Uruguai deverá derrotar a Itália e a Costa Rica, já classifcada, tem tudo para derrotar os eliminados ingleses e, assim, confirmar a primeira colocação do Grupo, o que será uma das maiores surpresas da história das Copas do Mundo.

No Grupo E, a ótima França (que tem um jogo coletivo muito forte, combinado com excelentes valores individuais, como são casos do artilheiro Benzema, Pogba e Balbuena) deverá confirmar a primeira colocação, com a Suíca ficando com a segunda vaga, pois jogará com a fraca, violenta e já eliminada seleção de Honduras.

No Grupo F, a Argentina já está classificada, mesmo jogando muito mal contra as fracas seleções da Bósnia e do Irã (que foi prejudicado pelo árbitro, que não marcou um pênalti legítmo contra os hermanos quando a partida estava 0 X 0). A sorte dos hermanos é que estão no grupo mais fraco da Copa do Mundo. Se estivessem, por exemplo, no lugar da Espanha, no Grupo B, a Argentina seria eliminada já na primeira fase.

No Grupo G, aposto na classificação da Alemanha, em primeiro lugar, e dos EUA em segundo. Gana tem uma boa seleção, mas a surpreendente derrota para os ianques na primeira rodada e o empate com a Alemanha, dificultaram muito a sua situação. Agora, os ganenses dependem dos resultados de outras partidas para conseguir a classificação. Bélgica e Rússia deverão se classificar, pois os adversários Argélia e Coréia do Sul são limitados. Mas se os russos se descuidarem, poderão vir a ser surpreendidos, sim. Afinal, eles já empataram com a limitada seleção coreana na primeira rodada. Mas ainda aposto que os conterrâneos de Putin passarão para as 8as. de final.

Então, deveremos ter os seguintes classificados:

Brasil/México;
Holanda/Chile;
Colômbia/Costa do Marfim;
Costa Rica/Uruguai;
França/Suíça;
Argentina/Nigéria;
Alemanha/EUA;
Bélgica/Rússia.

É isso.

sexta-feira, 20 de junho de 2014

Esta é uma Copa lulista-petista-comunista-bolivariana-castrista-guevarista-allendista! - por Marcos Doniseti!

Esta é uma Copa lulista-petista-comunista-bolivariana-castrista-guevarista-allendista! - por Marcos Doniseti!

A Seleção da Costa Rica joga usando de cor vermelha, devido à determinação do governo lulista-dilmista-petista.  isso faz parte de uma plano de dominação petista mundial.

Está mais do que evidente que o então Presidente Lula trouxe a Copa do Mundo para o Brasil com o objetivo de fazer propaganda descarada para o PT, obrigando as Seleções a jogarem com a cor vermelha e fazendo com que elas se classifiquem para a próxima fase.

Obs: A Espanha não entra nessa lista porque foi um Império Colonial que saqueou as riquezas e escravizou os povos da América Latina.

Mas vejam o caso do Chile e da Costa Rica: Ambas as seleções usam uniforme vermelho e se classificaram para as oitavas-de-final, eliminando tradicionais e fortes seleções campeãs mundiais de origem europeia: Espanha e Inglaterra.

Isso não é normal.

Tudo isso faz parte de uma vasta conspiração lulista-petista-comunista-bolivariana-castrista-guevarista-allendista que tem o claro objetivo de eliminar todas as seleções europeias mais fortes da Copa, a fim de abrir caminho para a classificação das seleções latino-americanas para as semifinais e para a grande final da competição, é claro.

Já passou da hora dos Homens de Benz da Nação tomarem as providências cabíveis a fim de colocar um fim nessa vasta conspiração de alcance global e que possui um nítido caráter totalitário.

O PSDB tem que entrar com uma ADI no STF a fim cancelar a Copa do Mundo e colocar um fim nesse plano global totalitário de natureza lulista-petista-comunista-bolivariana-castrista-guevarista-allendista que visa implantar uma Ditadura Comunista Planetária.

Assim não pode! Assim não dá!

Chamem logo o Aécio e o FHC para acabar com essa pouca-vergonha.

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Grande Mídia prejudica a Seleção Brasileira na Copa do Mundo! - por Marcos Doniseti!

Grande Mídia prejudica a Seleção Brasileira na Copa do Mundo! - por Marcos Doniseti!

Em apenas 20 minutos de jogo, Neymar sofreu 3 faltas duras dos jogadores mexicanos, que mereciam ser punidos com o cartão amarelo. Mas o árbitro os deixou impunes. 

Afinal, porque Felipão reclamou da imprensa no final da sua entrevista coletiva, logo após o final da partida contra o México, que terminou empatada em 0 X 0?

Entendo que o motivo principal disso foi todo o carnaval e o sensacionalismo feito pela Mídia tupiniquim em relação ao pênalti sofrido por Fred no primeiro jogo da Copa, contra a Croácia, que o Brasil venceu por 3 X 1. 

Embora muitos tenham dito que Fred teria cavado o pênalti e que este não teria acontecido, o que teria beneficiado o Brasil. 

Primeiro que nem todos pensaram da mesma maneira. Depois do jogo foram divulgadas imagens mostrando que o zagueiro croata segurou Fred no lance. E a FIFA havia orientado as seleções, antes da Copa começar, no sentido de que se os jogadores adversários fossem seguros, agarrados ou empurrados dentro da área os árbitros estavam orientados no sentido de se marcar o pênalti.

Além disso, erros de arbitragem em Copas do Mundo são tão antigos quanto a própria Copa. 

E o Brasil já foi beneficiado e prejudicado pelos mesmos. Só para lembrar dois lances: 

1) Em 1978, Zico marcou um gol contra a Suécia, no último minuto de jogo, mas o árbitro anulou o mesmo dizendo que havia encerrado a partida antes do gol, o que era mentira;

2) Em 1986, no jogo Brasil 1 X 0 Espanha, tivemos um gol legítimo dos espanhóis que o árbitro não viu, beneficiando o Brasil.

E com outras seleções aconteceu a mesma coisa ao longo da história das Copas. Um dos lances mais polêmicos, por exemplo, foi o gol de mão de Maradona, na Copa de 1986, contra a Inglaterra e que foi validado pelo árbitro.

Na Copa de 2010, outro gol legítimo, marcado pela Inglaterra contra a Alemanha, também não foi validado pelo árbitro. A partida estava 2 X 1 para os alemães naquele momento e se o gol inglês tivesse sido confirmado, o jogo ficaria empatado. Mas isso não aconteceu e a Inglaterra perdeu o jogo por 4 X 1. Logo, o erro do árbitro mudou totalmente a história da partida.

E muitos outros erros aconteceram em todas as Copas do Mundo que tivemos até o momento. 

Logo, erros graves de arbitragem não são novidades em Copas do Mundo. 

Mas a Grande Mídia brasileira, preocupada com a possibilidade de que a conquista de mais uma Copa pela Seleção Brasileira possa vir a beneficiar a candidatura de Dilma ou apenas para poder conseguir mais audiência (explorando temas polêmicos) resolveu fazer um carnaval gigantesco em torno do pênalti de Fred.

E como resultado disso, o que aconteceu? O árbitro que apitou o jogo Brasil 0 X 0 México claramente entrou pressionado na partida, no sentido de prejudicar o Brasil.

E como resultado disso, os mexicanos perceberam tal fato e fizeram, nos primeiros 20 minutos de jogo, pelo menos umas 5 faltas que mereciam ser punidas com o cartão amarelo e o árbitro não o fez. E 3 destas 5 faltas foram feitas em cima do principal jogador brasileiro, Neymar, que mal conseguia ficar em pé quando tentava fazer alguma jogada.

Felipão e Parreira claramente perceberam isso, reclamando muito da arbitragem, e com razão. Somente no segundo tempo do jogo é que o árbitro começou a mostrar cartões amarelos, mas o estrago já estava feito. 

Afinal, se o árbitro tivesse mostrado, já no início da partida, os cartões amarelos para os jogadores mexicanos, estes não poderiam mais continuar fazendo tantas faltas no restante da partida, o que beneficiaria o Brasil, pois daí os jogadores mexicanos que já estariam 'amarelados' hesitariam em fazer novas faltas, permitindo mais liberdade para que os jogadores brasileiros fizessem as suas jogadas.

Portanto, ao ser conivente com a violência do time mexicano nos primeiros 20 minutos de jogo, o árbitrou modificou a história da partida, prejudicando o Brasil e beneficiando o México.

Foi por isso que Felipão reclamou tanto da imprensa no final da entrevista coletiva. 



E com razão.