Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Alejandro Nadal explica o que provocou a crise na China e o que irá acontecer como resultado da mesma! - Marcos Doniseti!

Alejandro Nadal explica o que provocou a crise na China e o que irá acontecer como resultado da mesma! - Marcos Doniseti!
Desmoronamento da bolha especulativa na Bolsa de Shanghai zerou todos os ganhos obtidos pelos especuladores nos dois últimos anos. 
Vejam no link abaixo um excelente texto, de Alejandro Nadal, que explica o que foi que aconteceu na China, nos últimos anos, e que criou as condições necessárias para que as Bolsas do país estejam desmoronando neste momento. Vou resumir o que ele escreveu a respeito das causas da crise que ocorre atualmente na economia chinesa. 

Segundo Nadal, as causas desta crise são as seguintes:

1) Aumento brutal dos investimentos no setor de construção, em imóveis, em especial. Valor de mercado das obras que estavam sendo construídas na China em 2013 equivalem a quase o dobro do valor do PIB do país, um bolha imobiliária de porte inédito na história do Capitalismo;

2) Entrada excessiva de capital especulativo estrangeiro no mercado chinês, inflando o valor das ações, que se valorizaram em 150% nos 12 meses anteriores a Junho deste ano;

3) Forte aumento da oferta de crédito interna, promovida pelo governo chinês, que alimentou fortemente a especulação com títulos e ações;

4) Queda das exportações chinesas, em função da crise mundial iniciada em 2007/2008;

5) Redução da entrada de novos trabalhadores no mercado, o que é resultado da política de filho único adotada nas últimas décadas;

6) O desmoronamento das bolha especulativas imobiliárias e no mercado de ações não tem precedentes e ainda não terminou;

7) Toda essa crise irá resultar numa queda significativa do ritmo de crescimento da economia chinesa, o que irá afetar o mundo todo, visto que a China já possui o segundo maior PIB mundial. 

Link:

http://www.esquerda.net/artigo/china-grande-muralha-da-especulacao/38288

Nenhum comentário: