Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

sábado, 16 de janeiro de 2016

Afinal, quem irá liderar a reforma do sistema político brasileiro? - Marcos Doniseti!

Afinal, quem irá liderar a reforma do sistema político brasileiro? - Marcos Doniseti!
Pablo Iglesias, líder do Podemos, novo partido político espanhol (de Centro-Esquerda) e que está procurando renovar a política espanhola. Na recente eleição para o Parlamento espanhol, o Podemos ficou em 3o. lugar, conquistando expressivos 5,2 milhões de votos, apenas 300 mil a menos do que o tradicional PSOE. 

Foi essa a pergunta que o Renato Rovai lançou no portal da revista 'Fórum'. 

Ele cita algumas lideranças e partidos que poderiam promover uma renovação no lambuzado sistema político brasileiro, tais como a Rede de Marina Silva, PSOL, entre outros, mas deixando claro que possui sérias dúvidas se tais forças teriam vontade ou condições de promover as mudanças que o país necessita no seu sistema político, que está inteiramente falido, desmoralizado e apodrecido. 

Abaixo procuro explicar porque não acredito em renovação do sistema político por parte destas forças que o Rovai cita em seu artigo:

1) Marina Silva e a Rede: Além de autoritária e centralizadora, Marina Silva defendeu um plano de governo neoliberal, idêntico ao do PSDB, na campanha eleitoral de 2014. 

Suas fortíssimas conexões com o Itaú, seus ataques ao papel do BNDES como agente financeiro público (que é o único banco brasileiro que financia grandes investimentos produtivos de longo prazo, em usinas hidrelétricas, refinarias, rodovias, ferrovias, portos, aeroportos) e ao Regime de Partilha do pré-sal (que garante 75% da renda líquida para o Estado Brasileiro), sua assessoria econômica totalmente neoliberal (formada por economistas notoriamente tucanos, como é o caso de Eduardo Gianetti) comprovam que Marina foi apenas uma espécie de 'Plano B' dos neoliberais, que duvidavam da força e da competitividade do candidato tucano à Presidência da República. 

Como já dizia o Barão de Itararé: De onde menos se espera, daí é que não sai nada mesmo; 
Eduardo Gianetti foi um dos principais assessores econômicos de Marina Silva na campanha presidencial de 2014. Ele é um notório defensor de políticas neoliberais e privatizantes, bem como um crítico feroz dos programas de inclusão social. 
2) PSOL: O PSOL é apenas uma legenda comandada por um bando de amargurados e raivosos ex-petistas que desejam destruir o PT (isso foi confessado, para mim, por um militante do PSOL), tarefa à qual se dedicam com uma energia impressionante. 

Nada além disso. 

E seu discurso moralista é idêntico ao da UDN golpista e reacionária, que apoiou o Golpe de 64 a Ditadura Militar. 

A única liderança importante, e que é uma exceção no partido, é o Jean Wyllys, que adota uma política distinta justamente porque não é um ex-petista. 

O ódio ao PT cega os dirigentes do partido, que, apesar do discurso moralista, acaba por adotar as mesmas práticas dos demais partidos. 

Exemplo: Em Macapá, o PSOL fez aliança com forças políticas conservadoras (DEM, PPS, etc) para ganhar a eleição e, assim, poder governar a cidade. 

Assim, para os psolistas, o PT não pode fazer alianças para governar, mas o PSOL pode. 

Resumindo: Hipocrisia pouca, é bobagem;
Marina Silva recebeu apoio ostensivo de Neca Setúbal, herdeira do Itaú, na campanha presidencial de 2014. 
3) PT: O PT, com todos os seus defeitos, foi o único partido progressista da história brasileira a vencer 4 eleições presidenciais consecutivas e a promover o mais amplo processo de inclusão social e de distribuição de renda da história do país. 

E as suas realizações, em especial na área social, foram tão vastas e significativas que desencadearam a mais violenta, retrógrada e brutal campanha contra uma força progressista na história do país por parte de uma elite reacionária, corrupta, entreguista, troglodita, golpista e que não tolera que os filhos de trabalhadores assalariados e de cidadãos humildes se formem em Direito, Engenharia, Medicina, etc. 

Afinal, se todos os filhos de trabalhadores assalariados se tornarem trabalhadores qualificados e passarem a ter ensino superior completo, o que será da força de trabalho barata (escrava e semi-escrava) que, durante séculos, enriqueceu essa elite podre, imunda, vagabunda e parasitária, corrupta e sonegadora de  impostos? 

As elites reacionárias tupiniquins, hoje, se perguntam: 'Se todos chegarem ao ensino superior e se formarem, de onde sairão os operários, empregados domésticos, lixeiros, pedreiros, garçons e demais profissionais que sempre foram brutalmente explorados por nós?'.

Então, não é à toa que essas elites imundas tenham, a seu serviço, um porta-voz global que usa e abusa do seu poder de comunicação para dizer que os estudantes que chegaram ao ensino superior pelo sistema de cotas não possuem mérito algum, mesmo sabendo que as pesquisas mostram que eles tem um desempenho superior aos dos estudantes não-cotistas. 

Essa é a razão do verdadeiro do ódio contra o PT: As políticas de inclusão social e de distribuição de renda criadas pelos governos de Lula, Dilma e do PT estão, gradualmente, minando as bases históricas da exploração da mão-de-obra barata e que foi a razão fundamental para que as elites tupiniquins acumulassem tanto capital e que fez do Brasil, ao final do governo FHC, o país com a segunda maior concentração de renda do Mundo. 


É por isso que tais elites promovem uma guerra sem quartel ao PT e às políticas inclusivas que o mesmo implementou. 

O resto é conversa fiada para boi dormir; 
Número de passageiros de avião, no Brasil, cresceu de 36 milhões (2002) para 111 milhões (2013), acumulando um crescimento de 208,3%. Com isso, 'aeroporto virou rodoviária'. Ainda bem...
4) Inclusão Social e Distribuição de Renda: Qualquer força política que se pretenda renovadora da prática política, no Brasil, terá que ter a defesa das políticas de inclusão social e de distribuição de renda petistas como um item intocável do seu programa. 

Se tal força política for vista como uma ameaça às mesmas será rejeitada pela população trabalhadora e de menor renda, que foi a grande beneficiada por tais políticas. 

No fim das contas, foi a defesa da manutenção e ampliação e tais políticas que levaram Dilma a ser reeleita em 2014, mesmo com todo o desgaste acumulado durante 12 anos de governo, ainda mais depois de seu governo (e também de Lula e do PT) sofrer a mais brutal, mentirosa e manipuladora campanha midiática da história do país. 

Em 2014, Dilma acabou derrotando a mais ampla coligação de forças reacionárias que já participaram de uma eleição plural e livre na história brasileira. Sem a defesa das políticas de inclusão social e de distribuição de renda tal vitória jamais teria sido alcançada.

E a derrota das forças conservadoras e reacionárias, que se uniram no segundo turno da eleição presidencial de 2014, aconteceu muito em função do fato de que elas foram vistas, pela maioria do eleitorado, como um clara ameaça às conquistas sociais e econômicas alcançadas nos 12 anos de governos petistas (Lula e Dilma).

Até FHC reconheceu que, se o PSDB tivesse sido vitorioso, a política de aumento real para o salário mínimo não teria continuidade.  

Vejam que nenhum dos demais candidatos à Presidente apoiou Dilma no segundo turno. Todos apoiaram o candidato do PSDB. 
Dieese: Salário Mínimo acumulou aumento nominal de 340% e teve aumento real de 77% entre 2003 e 2016. 
Luciana Genro e o PSOL não apoiaram ninguém no 2o. turno, embora Jean Wyllys e algumas lideranças do partido tenham dado significativo apoio para Dilma. Mas em SP isso não aconteceu, visto que PT e PSOL são fortes adversários no estado e as lideranças do PSOL em SP - Ivan Valente e Carlos Giannazzi -  são ex-petistas raivosos e amargurados com o partido do qual saíram;

5) Forças Políticas Renovadoras: Nenhuma das forças políticas existentes no Brasil, hoje, pode se apresentar como 'renovadora' das práticas políticas tradicionais e que vigoram por aqui há séculos. 

D.João, quando chegou ao Brasil como Príncipe Regente (no final de 1807), percebeu que não conseguiria governar a Colônia se não tivesse apoio das elites tupiniquins e desandou a distribuir terras, empréstimos do Banco do Brasil (criado por ele mesmo em 1808) e títulos de nobreza (Barão, Visconde, etc) aos membros das mesmas (latifundiários, comerciantes, etc). 

Assim, a política do 'toma lá dá cá' ou do 'é dando (cargos e verbas) que se recebe (apoio político)' é muito mais antiga do que se pensa em nosso país. 

De fato, Marina e a sua Rede, Ciro Gomes, PSOL e todos os partidos políticos existentes já se lambuzaram fartamente no sistema político brasileiro atual, sem nenhuma exceção. 
PSOL e DEM fizeram uma 'aliança pela moralidade' na eleição para a Prefeitura de Macapá, em 2012. 
6) Reforma Política:

O fato concreto é que somente uma profunda reforma política poderá dar alguma estabilidade e proporcionar mais transparência e participação popular aos governos brasileiros, bem como dotar o sistema política brasileiro de uma racionalidade e eficiência mínimas.

Algumas medidas ajudariam muito a melhorar o sistema político brasileiro, tais como: 

A) Cláusula de barreira, exigindo um percentual mínimo de votos para que um partido possa ter representantes no Parlamento; 

B) Fim do financiamento privado de campanhas eleitorais (já garantido), que é a Mãe de toda a Corrupção existente no país (o Pai é a Impunidade);

C) Exigências maiores para a criação de partidos políticos, para que os mesmos tenham maior representatividade social. Isso impediria a criação das famigeradas legendas de aluguel, que são a imensa maioria atualmente. 

A maioria dos partidos existe para atender aos interesses de caciques políticos que não dão valor alguma aos partidos políticos (alguém aí pensou em Ciro Gomes, Sarney, Collor ou Álvaro Dias, por exemplo?) ou, então, para serem usados com a finalidade de negociar (literalmente) tempo de campanha no rádio e na TV em troca de participação em coligações com partidos mais fortes, o que lhes permite eleger alguns parlamentares, proporcionando aos mesmos o direito de exibir programas eleitorais no rádio e na TV e de ter acesso aos milhões de Reais do fundo partidário;


Sistema político brasileiro precisa passar por profundas mudanças. Uma delas deveria ser a permissão para que os movimentos sociais elegessem parlamentares (deputados federais, estaduais e vereadores). Seus representantes não estariam presos à lógica meramente eleitoreira dos partidos políticos e teriam maior autonomia para atuar no Parlamento.
D) A garantia de participação de movimentos sociais no Parlamento (estabelecendo uma cota para os mesmos). 

Seus integrantes seriam eleitos pelos movimentos sociais e não pelos partidos políticos, que já estão excessivamente lambuzados pelas práticas políticas tradicionais, que vigoram no país desde o período Colonial;

E) Uma fidelidade partidária mais rígida, cassando o mandato de quem trocasse de legenda enquanto estivesse no exercício do mesmo.

Tais mudanças ajudariam bastante a limpar, melhorar, tornar mai democrático e transparente, bem como a dar alguma racionalidade e eficiência ao autoritário, apodrecido, falido e disfuncional sistema político tupiniquim.

Mas será que tais mudanças serão promovidas justamente por aqueles que mais se beneficiam com o lambuzado sistema político existente hoje? 

Duvido. 

Link:

Renato Rovai: Quem virá a ser o Podemos ou o Syriza do Brasil?

http://www.revistaforum.com.br/blogdorovai/2016/01/13/quem-vira-ser-o-podemos-ou-o-syriza-brasil/

Espanha: Podemos conquista 20,6% dos votos e fica em 3o. lugar na eleição para o Parlamento:

http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/12/151217_espanha_eleicao_ru

DEM e PSOL se aliam 'pela moralidade' em Macapá:

http://www.pragmatismopolitico.com.br/2012/10/dem-apoia-psol-em-alianca-pela-moralidade-em-macapa.html


Em 1962, o jornal 'O Globo', de caráter direitista, entreguista e golpista, fazia campanha contra a criação do 13o. Salário, dizendo que o mesmo seria 'desastroso' para o país. Grande Mídia sempre atuou contra os interesses do país e dos trabalhadores. 
Marina Silva e o mercado financeiro: Tudo a Ver!

http://www.redebrasilatual.com.br/revistas/99/o-mercado-financeiro-e-marina-silva-se-assumiram-203.html

Fome despenca 82% no Brasil, diz ONU:

http://www.brasil.gov.br/cidadania-e-justica/2015/05/fome-cai-82-no-brasil-destaca-relatorio-da-onu

FHC defende fim da política de aumento real para o Salário Mínimo:

http://www.redetv.uol.com.br/jornalismo/midia/fernando-henrique-cardoso-defende-fim-do-reajuste-real-do-salario-minimo-no

O PSOL e as alianças políticas nas eleições de 2012:

http://www.sul21.com.br/jornal/psol-recebe-apoios-do-dem-e-do-psdb-em-macapa/

PEC das Domésticas é aprovada:

http://www.redebrasilatual.com.br/trabalho/2013/03/pec-das-domesticas-corrige-erro-de-25-anos

PEC das Domésticas é aprovada, beneficiando 7 milhões de trabalhadores:

http://www.revistaforum.com.br/2013/03/27/senado-aprova-em-segundo-turno-pec-das-domesticas-que-entra-em-vigor-no-dia-2/

Número de passageiros de avião chegou a 117 milhões em 2015:

http://petistas.org/brasileiros-viajaram-mais-em-2015-2/

2 comentários:

Unknown disse...

Venho acompanhando há algum tempo Grécia e Espanha (polit.) e a pergunta, pra mim, é ➡ QUEM virá a ser o PT do Brasil: o Siriza e/ou o Podemos? p/conseguir pagar as dívidas e aumentar empregos?!?!?
kkkk o Iglesias quer até implantar um BF:-D morrem de inveja do PT<3

Unknown disse...

complementando:

➡ QUEM virá a ser o PTdoBrasil:o SIRIZA ou o PODEMOS? já que

España vive alarmante aumento de la pobreza y desigualdad
http://goo.gl/DsF0IU

só o #PTdoLULA :D