Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

quarta-feira, 23 de março de 2016

Governo Golpista pós-Dilma: Plano econômico arrocha salários, elimina direitos e reduz investimentos sociais! - Marcos Doniseti!

Governo Golpista pós-Dilma: Plano econômico arrocha salários, elimina direitos e reduz investimentos sociais! - Marcos Doniseti!
Um eventual governo golpista, liderado pelo PSDB de Serra e PMDB de Temer irá adotar uma política econômica neoliberal que será imensamente prejudicial aos trabalhadores assalariados, aos mais pobres, aos aposentados e pensionistas do INSS, à classe média, enfim, à imensa maioria da população. Somente o Grande Capital se beneficiará com a mesma.
 
Conheça algumas das propostas de Armínio Fraga para um governo golpista, liderado pelo PSDB-PMDB:

1) Reduzir e eliminar programas sociais, para sobrar mais recursos do Orçamento para pagar o superávit primário, ou seja, aumentar as despesas com o pagamento da dívida pública.

Com isso, os credores do governo (bancos, fundos de investimentos) terão um grande aumento nos seus lucros, que já são gigantescos, pois eles são os maiores credores do Governo;

E gastos sociais menores irão resultar, por sua vez, em prejuízos para os trabalhadores assalariados e para os mais pobres, que ficarão ainda mais pobres; 

2) Eliminar direitos sociais, trabalhistas e previdenciários, incluindo mudanças como a que permitirão que empresas e trabalhadores fechem acordos que irão reduzir direitos. O que for acordado entre empresários e trabalhadores irá predominar sobre o que diz a Lei (CLT). Assim, poderão ser fechados acordos que eliminem o 13o. salário, reduzam as férias, entre outros benefícios que poderão vir a ser reduzidos ou eliminados; 

3) Fim das vinculações orçamentárias que são determinadas pela Constituição. Estas vinculações determinam que se façam investimentos mínimos em saúde e educação, por exemplo.

Com o fim das vinculações orçamentárias, os investimentos sociais serão drasticamente reduzidos, enquanto os gastos com o pagamento da dívida pública irão crescer. 

Daí, o novo governo neoliberal irá usar o discurso de que como o Estado não tem recursos para investir, será necessário terceirizar serviços públicos e privatizar empresas estatais (Petrobras, BB, CEF, BNDES).

Assim, com certeza, isso irá servir de justificativa para o início da privatização da saúde e da educação, que alguns governadores do PSDB já começaram (Marconi Perillo, de Goiás, e Simão Jatene, do Pará, por exemplo);

4) Reduzir a carga tributária sobre o Grande Capital, o que irá obrigar o Estado a arrecadar mais dos outros setores da população (classe média, assalariados e dos mais pobres).

5) Isso sem falar de outros projetos de lei, como a que entrega o pré-sal para as petroleiras estrangeiras (de José Serra), que abre espaço para privatizar todas as estatais (de Tasso Jereissatti) e que permite a terceirização generalizada no setor privado (PL 4330) que serão aprovados pelo Congresso Nacional pelo novo governo neoliberal de PSDB-PMDB.

Isso é o que nos espera caso Dilma venha a ser derrubada. 

Link:

Armínio Fraga apresenta propostas para um governo golpista pós-Dilma:

http://www.vermelho.org.br/noticia/278121-2

Nenhum comentário: