Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

O Brasil não é um país quebrado! Mas o governo Temer se esforça bastante para conseguir quebrá-lo! – Marcos Doniseti!

O Brasil não é um país quebrado! Mas o governo Temer se esforça bastante para conseguir quebrá-lo! – Marcos Doniseti!
As reservas internacionais líquidas subiram fortemente durante os governos Lula e Dilma, passando de US$ 16 bilhões (2002) para US$ 376 bilhões (2016).
O Brasil não é um país quebrado. Isso é ficção científica. Quem diz isso é porque não entende coisa alguma sobre economia e deve estar lendo muito texto escrito pela Miriam Leitão.
O Brasil tem reservas internacionais líquidas de US$ 376 bilhões (herança de Lula e Dilma), que superam toda a dívida externa do país (de US$ 333 bilhões).
Assim, o Brasil é Credor Externo Líquido, algo que os golpistas reacionários nem devem saber o que significa, em US$ 43 bilhões.
O Salário Mínimo acumulou um aumento real de 91% entre 2003/2016, passando a ter o maior valor real em 50 anos, passando de R$ 200 para R$ 880. Se ele tivesse sido reajustado apenas pela inflação (que é o que o governo Temer irá fazer a partir de agora) o seu valor atual seria de apenas R$ 460.
Além disso, o Brasil é Credor do FMI, algo que nunca havia acontecido na história do nosso país antes dos governos Lula e Dilma.
No final de 2014, a taxa de desemprego no Brasil foi de 4,3%, a menor da história, sendo que também era uma das menores do mundo.
A renda per capita brasileira subiu de US$ 2800 (2002) para US$ 11700 (2014) durante os governos Lula e Dilma, acumulando um aumento de 317%.
Livro de Naomi Klein explica como é que os EUA e os Grandes Capitalistas jogam os países nas crises para, depois, impor políticas neoliberais e de arrocho que beneficiam apenas ao Grande Capital e aos interesses do Império Ianque. 
O PIB brasileiro passou de US$ 500 bilhões (2002) para US$ 2,4 trilhões (2014), acumulando um aumento de 380%, tornando-se o 7o. maior do Mundo (era o 13o. em 2002).
A dívida pública líquida despencou durante os governos Lula e Dilma, caindo de 60,4% do PIB (2002) para 34% do PIB (2014).
A crise econômica atual que o Brasil enfrenta é resultado exclusivo do movimento golpista, que jogou o país na crise para usá-la como pretexto a fim de derrubar um governo democraticamente reeleito, que foi o de Dilma.
Isso se chama 'Estratégia de Choque' e foi devidamente explicada por Naomi Klein em seu livro 'A Doutrina do Choque', sendo que já foi aplicada em muitos outros países pelo mundo afora (Chile, Polônia, Ucrânia, etc).
Foi o Golpe que jogou o país na crise atual. Qualquer pessoa bem informada sabe disso. Sem o Golpe, essa crise não existiria.
O Salário Mínimo passou de R$ 200 (2002) para R$ 880 (2016), acumulando um reajuste de 340%. Em termos reais, o aumento foi de 91,3%.  
Políticas neoliberais e de arrocho não deram certo em lugar nenhum do Mundo!
Os EUA somente começaram a sair da crise porque o Governo Obama salvou o sistema financeiro privado (inteiramente falido no final de 2008), injetando cerca de uns US$ 10 trilhões para salvá-lo da total falência, e injetou US$ 4 trilhões na economia, a partir de 2009, com a adoção de política estímulo monetário.
A UE somente começou uma retomada econômica depois que o BCE, sob o comando de Mário Draghi, adotou a mesma política de estímulo monetário, em 2015, fazendo isso contra a vontade do Bundesbank alemão.
Aqui no Brasil, a política econômica de Temer/Meirelles vai no caminho oposto, adotando um conjunto de medidas recessivas: arrocho salarial, eliminação ou redução drástica dos programas sociais (vide o que está acontecendo com o Fies, Minha Casa Minha Vida e com o Ciência Sem Fronteiras), corte drástico dos investimentos públicos, eliminação de direitos sociais, trabalhistas e previdenciários.
Logo, a política econômica do governo ilegítimo de Temer está inteiramente condenada ao fracasso.
E quando todas as medidas de cortes nos investimentos, nos direitos e nas áreas sociais forem adotadas, há uma grande possibilidade de que o Brasil venha a enfrentar uma gigantesca convulsão social.
Quem viver, verá.
Taxa Média anual de desemprego despencou durante os governos Lula e Dilma. Ele voltou a subir apenas depois do início do movimento Golpista, que resultou na derrubada do governo democraticamente reeleito de Dilma. 
Links:

1) A Recessão se aprofunda:

PIB do Brasil desaba 3,8% no 2o. trimestre de 2016:


2) Vendas do comércio varejista despencam: Vendas do comércio varejista despencam 9% em Maio/2016 em relação a Maio/2015:


3) O desemprego aumenta rapidamente: Taxa de desemprego chega a 11,8% no trimestre encerrado em Agosto:


4) Os salários diminuem: 39% dos acordos salariais fechados no 1o. semestre de 2016 resultaram em reajustes abaixo da inflação acumulada;

Governo Temer: 'Reforma Previdenciária' irá desvincular valor das pensões do Salário Mínimo. 
5) A arrecadação do governo federal desaba 10,2% em Agosto, pior índice desde 2009:


6) Os empregos formais desaparecem e são substituídos por empregos informais (sem carteira assinada):

Empregos formais desabam e empregos informais disparam!

Nenhum comentário: