Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Forças Progressistas precisam dialogar com a população das periferias! – Marcos Doniseti!

Forças Progressistas precisam dialogar com a população das periferias! – Marcos Doniseti!
Forças progressistas precisam voltar a atuar intensamente nas periferias, procurando dialogar com a população das mesmas. 
As forças progressistas necessitam urgentemente se reaproximar deste eleitorado que as abandonou (o PT, em especial) nestas eleições. É fundamental que elas voltem a dialogar com essa imensa população, a fim de que se possa ouvir as suas queixas e entender as suas frustrações.

Portanto, não se trata de discursar para esta população, mas de ouvir o que ela tem a dizer. Se não fizerem isso, as forças progressistas poderão perder esse eleitorado para sempre.

Na periferia da capital paulista o PT sempre foi vitorioso, independente se a eleição é para Prefeito, Governador ou Presidente. E os vereadores e deputados estaduais e federais do PT sempre foram bem votados nesta periferia, onde possuem as suas principais bases eleitorais.

E agora essa periferia votou inteiramente no PSDB, o que nunca havia acontecido. Se o fenômeno do abandono dos eleitores das periferias fosse exclusivamente paulistano, então poderíamos concluir que se trata de um problema exclusivo da cidade de São Paulo. Mas não foi isso que aconteceu. O fenômeno foi nacional.

As forças progressistas necessitam recuperar esse eleitorado, pois ele é o ar que elas respiram. Sempre foi nas periferias que as forças progressistas conseguiram conquistar a imensa maioria dos votos que possibilitaram obter quatro vitórias eleitorais consecutivas para a Presidência da República. 

Se as forças progressistas não fizerem isso, já era.

E quando afirmo que as forças progressistas precisam se reaproximar do eleitorado que perdeu, não estou falando apenas do PT, mas de todas as forças progressistas. 

Afinal, o eleitorado que o PT perdeu não se voltou para outros partidos progressistas, mas sim para o 'fora todos eles' (não votando em ninguém, o que explica o grande número de votos brancos, nulos e de abstenções em todo o pais) e uma parte se voltou para as forças políticas conservadoras.

Então, aquela estratégia que o PSOL adotou nos últimos de atacar, prioritariamente, ao PT, acreditando que iria herdar o eleitorado petista, revelou-se totalmente equivocada. 

Essa estratégia de reaproximação com as camadas populares das periferias urbanas tem que envolver a todos: dirigentes, militantes, simpatizantes das forças progressistas brasileiras. 

Elas tem de ir onde o povo está. E conversar com ele.

Ou então elas enfiam viola no saco, vai cada um cuidar de suas vidas e o país que se lasque.

Links:

A periferia de São Paulo e o resultados das eleições:


Indignação seletiva do brasileiro contra a corrupção:

Nenhum comentário: