Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Por que uma vitória de Marcelo Freixo seria boa para o PSOL! - Marcos Doniseti!

Por que uma vitória de Marcelo Freixo seria boa para o PSOL! - Marcos Doniseti!
Marcelo Freixo chegou ao 2o. turno da eleição para a prefeitura do Rio de Janeiro. Um eventual governo seu e do PSOL iriam ajudar muito no amadurecimento do partido. 
Nunca gostei do PSOL. Nunca. Sou bastante crítico do partido, principalmente pela maneira inteiramente equivocada com que sempre agiu em relação aos governos do PT.

Culpo o PSOL por parte significativa do desgaste que o PT sofreu nos últimos anos, pedindo pela prisão de Lula, Zé Dirceu, Genoíno, com a Luciana Genro dizendo, na campanha presidencial de 2014, que os projetos de país do PT e do PSDB eram semelhantes.

Eu nunca esquecerei de tudo isso que o PSOL fez. Jamais.

Mas uma eventual vitória do Marcelo Freixo na eleição para a prefeitura do Rio de Janeiro teria um aspecto altamente positivo, que é o fato de que pela primeira vez na vida o PSOL deixaria de fazer papel de estilingue e se tornaria vidraça.

O PSOL é muito bom para jogar pedra no governo dos outros (principalmente nos do PT). Resta saber se eles são bons para governar. E é isso que nós iríamos descobrir com um governo de Freixo no Rio de Janeiro.

Se ele fizesse um bom governo, seria algo positivo, principalmente para a população da cidade. E se não fizesse, ótimo também, pois daí o PSOL iria ficar bem mais humilde e realista.

Afinal, qualquer imbecil sobe num banquinho e, num discurso de 30 minutos, apresenta soluções fáceis e miraculosas para todos os problemas da humanidade.

Quero ver na hora de governar.
Em Macapá, na eleição municipal de 2013, o PSOL chegou a se aliar ao DEM para poder vencer a eleição. Mesmo assim, o PSOL sempre foi um crítico das alianças que o PT fez para governar. E se Freixo ganhar, como ele irá agir? 
Uma vitória de Marcelo Freixo, por exemplo, irá obrigá-lo a fazer as tão odiadas alianças, que os psolistas sempre condenaram no caso do PT, dizendo que elas foram uma das principais causas das crises que os governos petistas enfrentaram.

O PSOL também iria descobrir que os governos não tem recursos financeiros suficientes para resolver todos os problemas de uma cidade em apenas 4 anos e que é preciso estabelecer prioridades.

Na eleição municipal de 2012 o PSOL venceu em duas cidades: Itaocara (RJ) e Macapá (AP). O prefeito de Itaocara foi afastado do cargo pelos vereadores. Ele se recusou a fazer alianças para governar. E no caso do prefeito de Macapá, o motivo foi o oposto: Ele é que saiu do partido, a fim de ter mais liberdade para fazer alianças políticas.

Assim, a postura do PSOL em relação às alianças políticas fez com que o partido perdesse os dois prefeitos que elegeu em 2012.

Como se percebe, a distância entre o mundo ideal (onde as alianças para governar não são necessárias) e o mundo (onde elas são necessárias) é bastante considerável. 

E com um governo de Freixo no Rio de Janeiro, o PSOL teria que ser bem mais realista (como tentou ser o prefeito de Macapá) ou então correria o risco de ser defenestrado do cargo (que foi o que aconteceu com o prefeito de Itaocara). 

Enfim, um governo do Marcelo Freixo representaria um grande aprendizado para o PSOL e, com isso, talvez os psolistas ficassem mais humildes e se tornassem mais realistas em suas ações políticas.

O PSOL e seus seguidores teriam que, obrigatoriamente, amadurecer, teriam que deixar de lado os sonhos juvenis de revoluções milagrosas.

Logo, não haveria nada melhor do que levar um banho de realidade para destruir com os contos da carochinha nos quais o PSOL sempre acreditou.

Respeito totalmente a decisão de quem não irá votar no Marcelo Freixo.

Porém, que seria bom trazer o PSOL para o mundo concreto, para o universo do real, isso seria, sim.

Obs: Querem se vingar do PSOL? Votem no Marcelo Freixo e ajudem o PSOL a governar com base nas suas ideias puristas, segundo as quais as alianças não são necessárias para poder governar.

Links:

Eleições 2012 - PSOL recebe apoio do DEM e do PSDB em Macapá:

http://www.sul21.com.br/jornal/psol-recebe-apoios-do-dem-e-do-psdb-em-macapa/

Governos do PSOL em Itaocara (RJ) e Macapá (matéria de 27/02/2014):

http://www.revistaforum.com.br/digital/136/na-pratica-como-andam-primeiras-prefeituras-psol/

Itaocara (RJ): Prefeito do PSOL é afastado do cargo pelos vereadores (matéria de 24/02/2016):

http://cartamaior.com.br/?/Editoria/Politica/Prefeito-e-afastado-por-vereadores-Motivo-Ser-do-PSOL/4/35553

Clécio Luís sai do PSOL para buscar alianças mais amplas para poder governar:

http://g1.globo.com/ap/amapa/noticia/2015/09/prefeito-de-macapa-deixa-o-psol-e-diz-buscar-relacoes-mais-amplas.html

Clécio Luís (ex-PSOL) se filia à REDE:

http://g1.globo.com/ap/amapa/noticia/2016/03/prefeito-de-macapa-anuncia-filiacao-rede-apos-seis-meses-sem-partido.html

Nenhum comentário: