Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Mundo Real X Conto de Fadas: Uma pequena diferença! - Marcos Doniseti!

Mundo Real X Conto de Fadas: Uma pequena diferença! - Marcos Doniseti!
Manifestação contra o governo Temer e a sua política neoliberal e de arrocho, que promove a destruição dos direitos sociais, trabalhistas e previdenciários e desnacionaliza o patrimônio público e as riquezas nacionais.
Tem um pessoal meio despirocado por aí que diz que basta colocar 1 milhão de pessoas  em frente ao STF que isso será mais do que suficiente para derrubar um governo golpista que é sustentado por todo o Grande Capital, nacional e estrangeiro, e que controla TODAS as instituições do país, incluindo a Grande Mídia, e que detém todo o poder econômico e financeiro em suas mãos.

Primeiro, eles nunca explicam como irão colocar 1 milhão de pessoas em frente ao STF, algo que não é nada fácil de ser feito, tanto que isso nunca aconteceu na história brasileira. Nem mesmo as maiores manifestações golpistas pelo 'Fora Dilma' reuniram tantas pessoas em um único ato. 

Então, como eles irão convencer e mobilizar todas essas pessoas? Quem fará isso? Como será feita a convocação e a mobilização destas pessoas? Pela Grande Mídia, a mesma que apoia o atual governo ilegítimo do país? Brincou, né?

Enfim, é mais do que evidente de que isso não passa de conto da carochinha.

Eu gostaria muito que fosse tão fácil fazer algo assim, desta dimensão, bastando ter vontade e disposição para isso.

Mas sou um dos que já estudou e viveu o suficiente para saber diferenciar o mundo do conto de fadas e duendes do mundo real, concreto, aquele no qual vivemos.

Se tudo isso fosse tão fácil de ser feito, os franceses não teriam esperado até 1789 para fazer a sua Revolução e os russos não teriam esperado até 1917 para fazer a sua. Eles teriam feito tais Revoluções muito tempo antes, pois a pobreza e a miséria já eram presentes em suas vidas há séculos.
Governo ilegítimo de Temer anunciou plano de fechamento de agências do Banco do Brasil e de redução do número de funcionários do banco, mesmo com o mesmo tendo alcançado um lucro de R$ 14,4 bilhões em 2015.  
Mas quando se tenta mobilizar tantas pessoas, não basta dizer para elas que o movimento é contra determinado governo. Você tem que dizer, também, o que você defende, o que você irá fazer depois.

Você tem que apontar para o futuro. Um dos motivos principais pelos quais Dilma foi derrubada sem maiores resistências é que, além da maioria absoluta da população ter apoiado esse movimento, os golpistas conseguiram convencer as pessoas de que bastaria tirar Dilma e tudo iria melhorar.

Era mentira? Claro que sim. Mas inegavelmente eles foram bem sucedidos em promover tal ideia. E isso foi fundamental na vitória do movimento golpista.

Assim, a pauta de qualquer movimento desta dimensão tem que ser altamente popular, tem que ter a concordância das pessoas. É necessário mostrar algum sinal de que aquele caminho que está sendo defendido irá melhorar a vida delas. Estas tem que pensar 'É isso mesmo que temos que fazer. Este é o certo. Vamos para as ruas. Nossa vida irá melhorar. Vamos lutar'.

E isso tem que mobilizar a imensa maioria da população, atraindo a classe média, a classe trabalhadora, os mais pobres, os mais variados movimentos sociais e partidos políticos progressistas, bem como até uma boa parte dos setores da burguesia que apoiou o Golpe (da Mídia, sistema financeiro, industriais, agronegócio, comércio, pequenos comerciantes).

E isso está um pouco longe de acontecer.

O apoio ao governo Temer ainda é muito forte nas elites brasileiras e internacionais. Existem muitas demandas das mesmas que ainda precisam ser (na visão destas elites, é claro) ser atendidas: Mídia, Teles, Sistema financeiro, Petroleiras estrangeiras... A reforma da previdência ainda não foi aprovada, nem a trabalhista. O pré-sal e as estatais ainda não foram devidamente privatizados.

E foi para atender a estas demandas, elitistas e retrógradas, dos Grandes Capitalistas que este Golpe foi promovido.
Queda da Bastilha (14/07/1789): Não foi por meio de um estúpido voluntarismo juvenil que os franceses promoveram uma das grandes Revoluções da história. 
Portanto, mesmo que se conseguisse mobilizar e colocar milhões de pessoas nas ruas, ainda assim não haveria nenhuma garantia de que o governo Temer pudesse ser derrubado, pois ele se propõe a atender aos interesses do Grande Capital, nacional e estrangeiro, bem como aos dos setores sociais privilegiados do país.

E é justamente isso que permite que ele se sustente no poder. 

A campanha pelas 'Diretas Já', em 1984-1985, mobilizou milhões de pessoas pelo Brasil inteiro, conseguindo a simpatia de quase 90% da população, e mesmo assim não conseguiu apoio suficiente para que a emenda Dante de Oliveira fosse aprovada no Congresso Nacional.

E um dos motivos principais para que isso acontecesse é que a burguesia (nacional e estrangeira) não embarcou no movimento das 'Diretas Já'. E mesmo na Mídia, o apoio restringiu-se, basicamente, à 'Folha de S. Paulo'.

Portanto, para se reverter um Golpe de Estado, como esse que tivemos no Brasil em 2015/2016, é preciso muito mais do que vontade ou disposição.

Então, precisamos ser mais realistas e parar de viver de fantasias e de ilusões.

Obs: Eu fico imaginando como estas pessoas agiriam se tivessem vivido na Alemanha Nazista. Elas diriam algo como "Gente, vamos derrubar o Hitler... É fácil... Vamos colocar 1 milhão de pessoas na frente do Bunker dele, que ele fugirá, morto de medo... Stalin, não precisa mandar o Exército Vermelho, não! Deixe que eu e mais 1 milhão de seguidores que comando nos encarregaremos disso!!'...

Fala sério...
Manifestação pelas Diretas Já, em 1984, no Rio de Janeiro, reuniu centenas de milhares de pessoas. Apesar de milhões de pessoas, no país inteiro, terem se mobilizado em gigantescas manifestações, o Congresso Nacional rejeitou a emenda Dante de Oliveira, que estabelecia a realização de eleições diretas para Presidente da República em 1985. 

Nenhum comentário: