Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

sábado, 23 de setembro de 2017

Comércio internacional acelera em 2017 e ajuda o governo Temer! - Marcos Doniseti!

Comércio internacional acelera em 2017 e ajuda o governo Temer! - Marcos Doniseti!
Gráfico mostra que ocorreu uma forte queda dos preços das commodities a partir de 2011 e que tal processo se acelerou em 2014 e em 2015. A recuperação dos preços começou apenas em 2016 e acelerou em, 2017, o que beneficiou a economia brasileira, mesmo com o governo Temer adotando inúmeras medidas recessivas. 

O comércio internacional cresceu apenas 1,3% em 2016. 


Agora, em 2017, ele deverá se expandir 3,6% e em 2018 o crescimento deverá chegar a 3,4%, segundo a OMC. 

Isso é que está ajudando a manter a economia brasileira respirando em 2017, pois tal expansão levou a um forte crescimento nos preços das principais commodities exportadas pelo Brasil, aumentando o superávit comercial do país. 

Não é à toa que o agronegócio está crescendo tanto neste ano (até porque tivemos uma safra recorde de grãos, graças ao Plano Safra que o governo Dilma adotou em 2016, antes do Golpe). 

Dilma também ajudou nestes resultados positivos para o comércio internacional brasileiro fechando inúmeros acordos comerciais em 2015 (com o México, Colômbia, etc) e desvalorizando o Real (o que barateou as exportações e encareceu as importações).

Logo, essa recente estabilização da economia brasileira que tivemos em 2017, interrompendo a fortíssima recessão de 2015 e 2016, nada tem a ver com qualquer iniciativa do governo Temer.

Na verdade, todas as iniciativas do governo Temer foram recessivas, pois o mesmo aumentou a taxa real de juros (Selic está em 6% ao ano, contra 3,5% em 2015), reduziu fortemente os investimentos públicos, cortou fortemente os investimentos na área social e diminuiu de maneira significativa a oferta de crédito para investimentos produtivos. 

Link:

OMC eleva estimativa de crescimento do comércio internacional para 2017 e 2018:

http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2017-09/omc-eleva-estimativa-de-crescimento-da-economia-mundial-para-36

Nenhum comentário: