Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

sábado, 19 de maio de 2018

Brasil: PIB de Março caiu 0,74%! Piora do cenário econômico global torna inevitável uma nova Recessão em 2018! No aspecto econômico, o Golpe fracassou totalmente! - Marcos Doniseti!

Brasil: PIB de Março caiu 0,74%! Piora do cenário econômico global torna inevitável uma nova Recessão em 2018! No aspecto econômico, o Golpe fracassou totalmente! - Marcos Doniseti!
Resumindo o Brasil do governo golpista e ilegítimo de Temer: Combustíveis ficaram tão caros que estão sendo vendidos a prazo, em 6 vezes sem juros. 

1) A piora do cenário econômico global e a quebra da Argentina já levaram a cotação do Dólar para R$ 3,74 nesta semana, sendo que nas casas de câmbio, que operam com o câmbio turismo, a cotação da moeda dos EUA já chega a R$ 4,14 (no cartão pré-pago). 


Assim, a classe média que pediu pelo 'Fora Dilma' pode dar adeus aos produtos importados e para as viagens à Disney;

Desta maneira, o BC terá que subir a taxa Selic em breve, talvez bem antes da próxima reunião do Copom, para impedir que comece um grande fuga de dólares do país, tal como aconteceu com a Argentina. 

As taxas de juros futuros já chegaram a 6,7% nesta semana. Isso significa que teremos um aumento de, no mínimo, 0,5 p.p. na taxa Selic em breve, elevando a mesma para 7% ao ano.

E o PIB brasileiro teve uma queda de 0,74% em Março, antes do cenário internacional piorar;

2) Depois que o governo de Mauricio Macri subiu os juros para 40% ao ano, os especuladores estrangeiros deverão promover um ataque especulativo contra o Brasil (se é o mesmo já não começou), retirando muitos dólares do país para forçar uma forte elevação da taxa Selic, com o objetivo de aumentar os seus lucros no país; 

3) Para tentar conter esse ataque especulativo, o Banco Central terá que disponibilizar os recursos das reservas internacionais (de US$ 380 Bilhões), que são a única coisa que impede que o Brasil afunde totalmente numa gravíssima crise.
Com o agravamento da crise internacional, o Brasil deverá mergulhar em uma nova Recessão, tornando praticamente inevitável a vitória de Lula ou de algum (a) candidato (a) apoiado (a) por ele na próxima eleição presidencial. 

É bom lembrar que tais reservas foram acumuladas pelos governos Lula e Dilma e que a política de acumular reservas internacionais foi violentamente atacada pela oposição (que agora governa o país de maneira totalmente ilegítima) quando o Presidente Lula decidiu que isso deveria ser feito;


4) Somando tudo isso com uma contínua piora do cenário internacional (devido ao aumento dos juros pelo FED, guerra comercial entre EUA e o resto do mundo) e um agravamento da crise da Argentina (país que quebrou pela terceira vez durante um governo que adotou políticas Neoliberais), então é muito provável  que teremos um aumento ainda maior da taxa Selic, bem acima dos 0,5 p.p. apontados pelas taxas do mercado futuro desta semana; 

5) O preço do barril de petróleo chegou a quase US$ 80 nesta semana, o que significa que teremos combustíveis mais caros devido à política de preços adotada pelo governo Temer, que reajusta os preços dos combustíveis no mercado interno sempre que o barril de petróleo fica mais caro no exterior, política essa que beneficia apenas aos acionistas da empresa e que empobrece o povo brasileiro;

6) Somem tudo isso e o resultado é uma nova Recessão, no Brasil, ainda neste ano. 
Aliás, tal Recessão já está devidamente contratada, como ficou comprovado com a queda de 0,74% do PIB brasileiro de Março. E olhem que essa queda foi anterior à piora do cenário global e à quebra da economia argentina. Então, imaginem o que vem por aí;

Governo de Trump adotou medidas protecionistas, iniciando uma Guerra Comercial contra o mundo todo (China, em especial), tal como havia prometido em sua campanha eleitoral. A crise da Globalização Neoliberal entra em uma nova etapa.

7) O governo Temer está totalmente despreparado para combater essa nova Recessão, por vários motivos:


A) Desmontou as estatais, que poderiam ser usadas (principalmente a Petrobras) para aumentar os investimentos produtivos, que levariam ao início de uma retomada (Lula fez isso em 2008/2009);

B) Desmontou os programas sociais, que poderiam ser usados para aumentar o consumo interno e segurar a atividade econômica. Lula também fez isso em 2008/2009;

C) Enfraqueceu muito os Bancos públicos (BB, CEF, BNDES), que não poderão ser usados para aumentar a oferta de crédito na economia e nem para fortalecer os programas sociais;

D) Arrochou os salários dos trabalhadores, reajustando o Salário Mínimo abaixo da inflação, o que colabora ainda mais para a redução do consumo e da produção, agravando a Recessão;

E) Governo Temer aumentou fortemente a Dívida Pública Líquida, que passou de 39,2% do PIB (Maio/2016) para 52,3% do PIB (Março de 2018). Logo, há pouca margem de manobra para aumentar os gastos públicos a fim de se estimular a economia;

8) Resumindo: No aspecto econômico, o Golpe fracassou totalmente, o que levará, inevitavelmente à vitória de um candidato de oposição - que será Lula ou um (a) candidato (a) apoiado (a) por ele - na eleição presidencial, caso ela venha, mesmo, a se realizar;
IBGE: Subutilização da força de trabalho atingiu um novo recorde e afeta 27,7 milhões de trabalhadores no Brasil. Ofertas de vagas limitam-se a empregos de, no máximo, 2 salários mínimos. 

9) Neste cenário econômico cada vez mais grave, que resultará em uma nova Recessão e no aprofundamento do ciclo de empobrecimento do país e do seu povo que foi iniciado pelo Golpe de 2015/2016, a única maneira dos Golpistas continuarem governando o Brasil será por meio de um novo Golpe de Estado (um Golpe dentro do Golpe), o que poderá implicar em várias medidas extremamente arbitrárias e inconstitucionais por parte deste novo governo, que será muito mais repressivo e violento do que o governo Temer.


Este novo Golpe poderia ser de dois tipos:

A) Golpe Militar, que fecharia de uma vez o sistema político, com um novo Governo Golpista (comandado pelas Forças Armadas) tomando medidas por Decretos-Lei, adiando a realização das eleições (que ficariam para o Dia de São Nunca), promovendo o fechamento do Congresso Nacional e dos partidos políticos, promovendo a prisão, tortura e morte de milhares de oposicionistas, entre outras atitudes do mesmo calibre;

B) Golpe Institucional, que adotaria as mesmas medidas do Golpe Militar. A única diferença em relação ao Golpe Militar é que tudo isso seria feito por lideranças civis, dos principais partidos que participaram do Golpe de 2015/2016.

Tais Golpes contariam com o apoio das principais instituições e classes sociais do pais (bem como com o total respaldo do governo Trump), que são inteiramente controladas pelo Grande Capital Financeiro Globalizado: Congresso Nacional, STF, PF, MPF, Grande Mídia, Agronegócio, Fiesp e Sistema Financeiro. 

Nada de bom poderá vir daí. 

E caso um destes Golpes aconteça, o resultado poderá vir a ser a fragmentação do Brasil, levando ao surgimento de vários países menores e mais fracos. 
Beppe Grillo (à esquerda), líder do M5S (Movimento 5 Estrelas), que formará o novo governo italiano junto com a Liga. Assim, a Itália terá um novo governo que adotará políticas anti-austeridade, anti-UE, anti-imigrantes e anti-política tradicional. Bacana, né? É a crise da Globalização Neoliberal em plena ebulição. E o Golpe de 2016 jogou o Brasil nos braços do Capital Financeiro Globalizado, o que aumentou fortemente a dependência do país em relação à economia global que, agora, entrou em uma nova etapa da sua crise, que começou em 2007/2009.

Links:


Cenário econômico internacional piora, dólar se valoriza e impede BC de reduzir a Selic:

https://brasil.elpais.com/brasil/2018/05/16/economia/1526506964_639855.html

BC: PIB de Março teve queda de 0,74%:

http://www.infomoney.com.br/mercados/noticia/7422624/previa-pib-registra-retracao-marco-fica-abaixo-esperado-pelo-mercado

EUA iniciam guerra comercial contra China, que irá retaliar:

https://g1.globo.com/economia/noticia/china-respondera-a-tarifas-dos-eua-e-resistira-ao-protecionismo-diz-enviado-de-pequim-a-omc.ghtml

China aumenta tarifas de importação sobre produtos dos EUA:

http://br.rfi.fr/mundo/20180402-em-represalia-protecionismo-americano-china-sobe-tarifas-para-produtos-dos-eua

Preço do barril de Petróleo chega perto dos US$ 80:

https://br.investing.com/commodities/brent-oil-historical-data

No governo Temer, a gasolina ficou tão cara que postos já parcelam a venda em 6 vezes no cartão:

https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2018/05/16/preco-gasolina-posto-combustivel-petrobras-consumidor-bomba.htm

IBGE: Subutilização da força de trabalho bate recorde no governo Temer e 27,7 milhões de trabalhadores estão desempregados ou em situação precária:

https://www.sul21.com.br/ultimas-noticias/geral/2018/05/subutilizacao-da-forca-de-trabalho-atinge-nivel-recorde-no-brasil-277-milhoes-de-pessoas/

Próximo governo brasileiro irá herdar cenário econômico ruim (herança maldita de Temer):

https://brasil.elpais.com/brasil/2018/05/14/opinion/1526307697_426152.html?rel=str_articulo#1526693616413

Dólar Turismo fecha em R$ 4,14 no cartão pré-pago:

https://oglobo.globo.com/economia/no-cartao-pre-pago-dolar-turismo-atinge-414-22695606

Itália passa a ter governo anti-UE, anti-imigrantes e anti-austeridade:

https://brasil.elpais.com/brasil/2018/05/18/internacional/1526668040_387312.html

Nenhum comentário: