Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Pacote de rodovias, ferrovias e portos garante logística para o Brasil por uma década!

Pacote de rodovias, ferrovias e portos garante logística para o Brasil por uma década - por Zé Dirceu, do seu blog, Publicado em 10-Ago-2012
 Conforme antecipam hoje, na Folha de S.Paulo, os repórteres Valdo Cruz e Dimmi Amora, 4ª feira da semana que vem, numa reunião com os 30 maiores empresários do país, a presidenta Dilma Rousseff  anuncia o maior pacote de concessões de rodovias, ferrovias e portos de seus 20 meses e governo. É um conjunto de obras cuja construção, reforma, melhoria e exploração requer investimento de R$ 100 bi nos próximos cinco anos.

Serão duplicados 5.700 km de rodovias, construídos 8 mil km de ferrovias e viabilizada a operação de três novos portos no Amazonas, Espírito Santo e Bahia. E esta, frisam os jornalistas, é apenas a 1ª etapa do conjunto de iniciativas programada pela presidenta da República para reativar o crecimento da economia muito além dos 3% que o governo se esforça para conseguir este ano e superar as previsões pessimistas, de que o PIB subirá menos que os 2,7% registrados em 2011.

Com investimentos de R$ 50 bi,  serão construídos ou modernizados 8 mil km da malha ferroviária entre Rio e Vitória; Belo Horizonte e Salvador; São Paulo e Rio Grande do Sul; Maranhão e Pará; e São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Novos 8 mil km de ferrovias e 5,7 km de rodovias


Na parte de rodovias, com aplicações da ordem de R$ 40 bi, serão duplicados 5.700 km das BRs 101 (na Bahia); 262 (BH-Vitória); 163, 262 e 267 (entre o Mato Grosso do Sul e o Mato Grosso); e 060 e 153 (Brasília-Goiás-Tocantins).

Importante: será mantido o critério adotado desde o primeiro governo Lula, de concessão de rodovias aos que oferecerem a menor tarifa de pedágio e não como as concessões tucanas, repassadas aos que ofereciam maior preço pelas rodovias. Agora, vencerá a concorrência quem oferecer a menor tarifa de pedágio para o investimento previsto.

Outros R$ 5 bi serão investidos na área portuária, sob o sistema de concessão à iniciativa privada dos portos de Ilhéus (BA), Grande vitória (ES) e do porto fluvial de Manaus (AM). Em setembro o governo anunciará concessões de novos aeroportos, a desoneração da folha de pagamento de diversos setores e o programa de redução do custo de energia elétrica que deverá baixar as contas de luz em no mínimo 10%.

Como vocês vêem, as novas iniciativas representam não só o maior pacote de concessões de rodovias, ferrovias e portos dos 20 meses de governo Dilma Rousseff, mas também um dos mais importantes passos dados nos últimos tempos na consolidação da nova logística do país, necessária para prepará-lo e viabilizar o seu desenvolvimento econômico no mínimo por uma década.

(Foto: Sergio Savarese/Wikipedia)

Link:

http://www.zedirceu.com.br//index.php?option=com_content&task=blogcategory&id=1&Itemid=106

Nenhum comentário: