Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Sem-terra se formam em Direito; Lula parabeniza!

Sem-terra se formam em Direito; Lula parabeniza - do Vermelho

No sábado passado (11), a Universidade Federal de Goiás (UFG) formou a primeira turma do curso de Direito composta exclusivamente por assentados pela reforma agrária. Cinquenta e seis sem-terra formavam a turma, batizada de Evandro Lins e Silva. O grupo recebeu uma carta do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, saudando os novos bacharéis.


 formatura direito Turma Evandro Lins e Silva / Foto: Página do MST

O curso de bacharelado em Direito ocorreu por meio de uma parceria envolvendo o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), o Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera), a Via Campesina, o MST, a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (CONTAG) e a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Goiás (FETAEG).

Trata-se do resultado de uma luta histórica dos movimentos sociais camponeses pelo acesso à educação.Do total de formandos, 12 já passaram no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Lula enviou uma carta parabenizando o grupo. “Essa cerimônia é um dos símbolos de um País que oferece oportunidades para todos”, diz Lula na carta, divulgada pelo site do MST.

“É o começo de um futuro ainda melhor para quem tem origem em uma família de trabalhadores. E eu fico ainda mais contente ao ver uma universidade pública dando esta possibilidade”, comentou o presidentena carta. As despesas na UFG foram bancadas pelo Incra, com o um custo de R$ 200 mil por ano.

O curso teve o mesmo currículo do ensino regular de Direito, mas teve com maior frequência a discussão de temas como a violência no campo, transgênicos e trabalho escravo. Os formados deverão trabalhar para os movimentos sociais dos quais fazem parte, já que um compromisso de cinco anos com seus assentamentos foi previsto no edital do vestibular.

O Ministério Público Federal de Goiás entrou com uma ação contra o curso no mês passado, procurando fechá-lo, mas a peça foi rejeitada pelo Tribunal Regional Federal.

Em sua carta, Lula apontou como a formação dos alunos poderá contribuir para transformação do Brasil em um lugar de oportunidades e de justiça social. “O diploma que vocês recebem hoje é parte da construção de um Brasil mais justo e solidário”, afirma ele.

Fonte: Rede Brasil Atual



Link:


http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=191549&id_secao=8

Nenhum comentário: