Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

sábado, 1 de setembro de 2012

Bom momento para trabalhadores brasileiros- por Zé Dirceu!

Bom momento para trabalhadores brasileiros- por Zé Dirceu, do seu blog, Publicado em 31-Ago-2012
 
ImagePraticamente a totalidade dos acordos salariais assinados no 1º semestre de 2012 resultou em ganhos reais para os trabalhadores, aponta balanço do DIEESE divulgado nesta 5ª feira. De acordo com este levantamento, feito com base nas negociações registradas no Sistema de Acompanhamento de Salários (SAS) da entidade, 97% dos 370 reajustes superaram a inflação calculada pelo INPC do IBGE.

A manutenção – e até o aumento – no nível do emprego e os ganhos reais nos acordos coletivos assinados aqui no Brasil revelam o contraste da situação que vivemos com a de boa parte do mundo, principalmente os países do chamado capitalismo central: EUA e países europeus à frente. Lá, os trabalhadores enfrentam a perda de renda e de benefícios sociais, aumento dos impostos e cortes nos investimentos governamentais.

Os ganhos ficaram, em média, 2,23% acima do INPC. De acordo com o DIEESE, esse é o melhor resultado das negociações salariais desde 1996. O resultado da pesquisa mostra que houve elevação do aumento real conquistado pelos trabalhadores.

Na comparação com os quatro anos anteriores, constatou-se que 29% das categorias tiveram ganho real entre 2% e 3% em 2012. No ano passado, por exemplo, somente 9,7% das negociações resultaram nesse mesmo percentual de aumento. Também foi significativo, de acordo com o DIEESE, o número de categorias (14%) com reajustes de 4% de ganho real no salário.

Situação por setor econômico e por região

Por setor econômico, a indústria e o comércio tiveram percentuais semelhantes à taxa geral. Nessas áreas, 98% das negociações resultaram em ganhos reais, sendo que em nenhuma delas houve reajuste abaixo da inflação. No setor de serviços, o percentual cai um pouco e fica em 94%, com registro de 1,3% das negociações com reajustes abaixo do INPC.

Na análise por região geográfica, todas tiveram aumentos reais. O Centro-Oeste, no entanto, merece destaque, considerando que as 32 negociações analisadas resultaram em conquistas financeiras reais nos salários. Apenas nas regiões Norte e Nordeste houve categorias com reajuste abaixo da inflação.

Link:

 http://www.zedirceu.com.br/index.php?option=com_content&task=view&&id=16212&Itemid=2

Nenhum comentário: