Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

sábado, 20 de outubro de 2012

Marcio Pochmann: Comício com 10 mil pessoas fortalece campanha na reta final!


Marcio Pochmann: Comício com 10 mil pessoas fortalece
 campanha na reta final!

Lideranças nacionais do PT e da base aliada participaram de comício.


Campinas, 20 de outubro – A presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula reafirmaram o apoio à coligação “Campinas com a Força do Brasil”, de Marcio Pochmann (PT) e Adriana Flosi (PSD), neste sábado (20/10), em comício realizado no Largo do Rosário. Uma comitiva formada por senadores, ministros, deputados, prefeitos e vereadores também marcou presença, manifestando apoio a Marcio, diante de um público de mais de 10 mil pessoas.
Dilma, que estudou em Campinas e disse ter um carinho especial pela cidade, lembrou que ela já escolheu seu lado nessa campanha, fazendo menção a outros candidatos que querem se associar a ela. “Nós somos de um governo e de uma proposta política que não persegue ninguém e não discrimina ninguém e respeita todas as posições políticas, ideológicas e religiosas. Mas isso não significa que eu não tenha time. E meu time está aqui, meu time está aqui com Marcio Pochmann, o meu time está aqui com Lula”, falou
A presidente afirmou que Marcio é o mais preparado para governar a cidade porque ele representa uma nova maneira de se fazer política. “Por isso dizem para você, como diziam de mim, que eu não tinha experiência. Que eu era uma pessoa que não era capaz de governar. O que eles queriam apontar é que nós somos os representantes de uma nova forma de fazer política. Política decente, política que leva em conta os interesses de vocês”, disse.
Lula
Lula reafirmou que Marcio já demonstrou competência administrativa com experiência na Prefeitura de São Paulo e no Governo Federal, quando ajudou na implantação de diversos programas, entre eles o Bolsa Família. “Campinas não pode perder a oportunidade de escolher o melhor. Não pode jogar fora a oportunidade de escolher o nome que vai recuperar a autoestima do campineiro”, disse Lula.
O ex-presidente lembrou que em seus oito anos de mandato, Campinas foi prioridade, recebendo aproximadamente R$ 3 bilhões para obras com interesse social, ao contrário do que fez o governo estadual. “Duvido que os tucanos que estão lá há 20 anos tenham colocado a quantidade de dinheiro que eu pus quando fui presidente. Enquanto nós trazíamos obras de interesse social, eles queriam trazer cadeia, trazer os pedágios mais caros do país”, falou.
Em sua fala, Marcio confirmou que pretende dar continuidade ao tipo de política implantado pelo Governo Federal. “Campinas quer se conectar com a força do Brasil, com as propostas que vão mudar Campinas, que vão revolucionar a nossa saúde. Vamos melhorar a gestão, vamos avançar na habitação. Nós temos propostas para resolver os problemas da nossa cidade”, disse.
Clientelismo
Para Lula, Campinas precisa de um prefeito que tenha soluções para as políticas públicas e não alguém que segue uma lógica clientelista, o toma lá, dá cá. “Não tem na história desse país nenhuma demonstração de alguém que tem programa de rádio e ficar distribuindo cadeiras de rodas tenha dado certo como prefeito”, falou Lula. Dilma completou a ideia: “Nós precisamos de gente como o Marcio, sem vícios, sem aqueles tiques da política tradicional e velha, clientelista, da distribuição de pequenos benefícios e presentes.”

Medo
Para Marcio, o único empecilho nessa reta final é o medo da mudança. “Somente o medo, o medo nos impede de vencer esta eleição. O medo de ousar, o medo de fazer diferente. E o medo está afastado aqui do Centro de Campinas e vai ganhar toda esta cidade. Porque vocês que estão aqui fazem a diferença. Aqui está o principal ativo desta cidade. E é com este ativo, com esta coragem, com esta seriedade, que nós vamos mudar Campinas, a partir do domingo que vem”, afirmou.
Marcio enfatizou que em plena época de crise econômica mundial, o Brasil segue se desenvolvendo. “Sem colocar nos ombros dos trabalhadores o ônus da crise. Esta é a diferença do nosso presidente Lula e conduzido pela presidenta Dilma. Em plena crise grave do mundo, o Brasil reduz o desemprego, reduz a pobreza, reduz a desigualdade”. Para Marcio, esse é o tipo de política que deve ser aplicado na cidade, “o Governo Estadual não coloca nada aqui. Não coloca 1% para financiar a saúde. Campinas não quer mais presídios, Campinas não quer mais pedágios, Campinas não quer mais privatização da saúde, não quer a privatização da educação”, finalizou.
Apoios
Uma comitiva de apoiadores de Marcio esteve presente como os ministros Alexandre Padilha (Saúde), Aloizio Mercadante (Educação), Tereza Campello (Desenvolvimento Social e Combate a Fome) e Izabella Teixeira (Meio Ambiente), o senador Eduardo Suplicy (PT), os deputados federais Guilherme Campos (PSD), Ricardo Berzoini (PT), Jilmar Tatto (PT), Salvador Zimbaldi (PDT), o presidente nacional do PT, Rui Falcão, o presidente estadual do PT, Edinho Silva, além de deputados estaduais, prefeitos, secretários e vereadores.
Fotos: Valéria Abras e Ricardo Lima
Link:

http://marcio13.com.br/?p=3883

Nenhum comentário: