Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

domingo, 24 de fevereiro de 2013

A vasta incompetência da Conmebol! - por Marcos Doniseti!

A Conmebol e a sua vasta incompetência - por Marcos Doniseti!

Conmebol sempre foi incapaz de garantir a segurança de todos que comparecem aos jogos dos torneios que ela organiza. A incompetência dela é mais do que conhecida. 

Dizem que o torcedor do Corinthians que soltou o foguete que matou o jovem boliviano irá se entregar. Correto. Já deveria ter feito isso, na verdade, pois quem comete um crime como esse tem que pagar pelo que fez, sim, de uma forma ou de outra. E que ele seja julgado com base nas leis bolivianas, pois foi lá que ele cometeu o seu crime absurdo e indefensável. 

Agora, querer punir o Corinthians por isso é o fim da picada. E digo isso por vários motivos, como:

1) Quem organiza a Taça Libertadores não é o Corinthians, mas a Conmebol. E é função desta analisar e verificar a situação de todos os estádios que serão utilizados no torneio. Se um deles não oferecer condições adequadas de segurança aos torcedores, jogadores, imprensa, etc, então o mesmo teria que ser reformado para se adaptar a essas exigências. Do contrário, a sua utilização deveria ser proibida, sem qualquer hesitação. 

Afinal, a vida e a segurança de todos está acima do lucro. Simples assim.

2) Além disso, é também responsabilidade do clube mandante (no caso , o San Jose e não o Corinthians) executar as determinações da Conmebol para tornar o jogo seguro para todos. Se o clube mandante recebeu ordem neste sentido, por parte da Conmebol, e não cumpriu com o seu papel, então o mesmo deverá ser punido.

3) Devem existir, portanto, regras iguais em todos os jogos disputados na América do Sul envolvendo os clubes que disputam a Taça Libertadores e a Copa Sul-Americana a fim de garantir a segurança de todos.

A utilização de sinalizadores, rojões, bandeiras ou qualquer tipo de objeto que possa ser usado num ato de violência deve ser totalmente proibida. E a fiscalização rigorosa por parte das forças policiais para impedir que os torcedores entrem com os mesmos nos estádios deve ser exigida pela Conmebol e cumprida pelos clubes. Quem não o fizer, deverá ser severamente punida.

Se tudo isso tivesse sido determinado e cumprido, o torcedor do Corinthians jamais teria tido a chance de cometer um ato tão estúpido e que teve consequências trágicas.

Portanto, ao punir o Corinthians, a Conmebol está, na verdade, tentando responder a um fato trágico pelo qual ela é a principal responsável e está transferindo uma responsabilidade que é sua para o clube paulista, o que é um absurdo total.

Por estas razões, deveríamos ter punições, sim, mas para a Conmebol, por sua incompetência, para o San Jose, por sua omissão e para o torcedor, pelo crime que cometeu.

Nenhum comentário: